Políticas Públicas para micro e minigeração de energia solar no estado do Ceará: um estudo levando-se em consideração o contexto nacional e municípios no semiárido cearense

Maria Patrícia de Alencar, José Leandro de Almeida Neto, Thércia Lucena Grangeiro Maranhão, Cristiano Viana Cavalcanti Castellão Tavares

Resumo


No Ceará e em alguns municípios, seja em residências ou empresas, surgem iniciativas para produção de energia limpa, fundamentalmente na produção de energia solar. O objetivo geral do trabalho é investigar as políticas públicas existentes no Estado do Ceará e apresentar sugestões nas esferas municipal, estadual e federal para o incentivo à utilização da energia solar. A pesquisa caracteriza-se como básica, exploratória, descritiva, qualitativa e estudo de campo. O estudo foi realizado em alguns municípios do Semiárido Cearense, sendo eles Juazeiro do Norte, Acopiara, Altaneira, Farias Brito, Jardim, Missão Velha e Várzea Alegre, no período de 01 a 30 de agosto de 2017. Os sujeitos da pesquisa foram 12 atores públicos e privados ligados ao assunto energia solar. O local e sujeitos da pesquisa foram selecionados por conveniência e acessibilidade. O instrumento de coleta de dados utilizado foi a entrevista semiestruturada. A análise dos dados foi feita adotando-se a técnica de análise de conteúdo. Como principais resultados destacam-se: os gestores têm uma boa visão das políticas públicas existentes, concordam que a Região do Cariri e o Estado do Ceará apresentam potencial energético solar, que os impostos ainda atuam como empecilhos para os investimentos. As sugestões foram a criação de um fundo de investimentos específico para incrementar a matriz, o financiamento com taxas competitivas para equipamentos importados, utilização do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) ou abatimento do imposto de renda para investimentos para pessoas físicas e a criação de um IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) verde com valores menores para empreendimentos com esta matriz.

 

 


Palavras-chave


Preocupação Ambiental. Políticas Públicas. Energia Solar. Autossuficiência Energética

Texto completo:

PDF

Referências


AMBIENTE ENERGIA. Ceará terá complexo fotovoltaico com sete usinas solares. 2016. Disponível em: . Acesso em:28 mar.2017.

ANEEL – Agencia Nacional de Energia Elétrica. Resolução Normativa Nº 482, de 17 de abril de 2012: estabelece as condições gerais para o acesso de microgeração e minigeração distribuída aos sistemas de distribuição de energia elétrica, o sistema de compensação de energia elétrica, e dá outras providências. Brasília DF, 2012. Disponível em: . Acesso em: 09 mar.2017.

________. Micro e minigeração distribuída: sistema de compensação de energia elétrica. Brasília DF, 2014. 28 p.: il. - (Cadernos temáticos ANEEL). Disponível em: . Acesso em: 09 mar.2017.

________. Micro e minigeração distribuída: sistema de compensação de energia elétrica. Brasília DF, 2016. 31 p.: il. - (Cadernos temáticos ANEEL). Disponível em: . Acesso em: 09 mar.2017.

________. Energia Solar. Brasília, Brasil, 2017. Disponível em: . Acesso em: 28 fev.2017.

BELINOVSKI, Josélia Alves da Silva. O programa leite das crianças como política pública no combate à desnutrição infantil no município de Telêmaco Borba - PR. Monografia de especialização apresentada ao Departamento Acadêmico de Gestão e Economia (DAGEE) da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) / Universidade Aberta do Brasil (UAB) para título de Especialista em Gestão Pública Municipal. Curitiba, 2011. Disponível em: . Acesso em: 15 fev.2017.

BIASOLI, Semíramis Albuquerque. Institucionalização de políticas públicas de educação ambiental: subsídios para a defesa de uma política do cotidiano. Tese de doutorado da Escola Superior de Agricultura “Luz de Queiroz”. Centro de Energia Nuclear na Agricultura. Piracicaba, 2015. Disponível em: . Acesso em: 15 fev.2017.

BIGGI, Róger Renó. O uso da luz solar como fonte de energia elétrica através de sistema fotovoltaico - SF. Trabalho de conclusão de curso apresentado como parte das exigências do curso de Pós-Gradução Lato Sensu em Formas Alternativas de Energia para a obtenção do título de especialização) – da Universidade Federal de Lavras – MG, 2013. Disponível em: . Acesso em: 28 fev.2017.

BURSZTYN, Maria Augusta; BURSZTYN, Marcel. Fundamentos de política e gestão ambiental. Caminhos para a sustentabilidade. Rio de Janeiro: Ed. Garamond, 2013.

BURSZTYN, Marcel; RODRIGUES FILHO, Saulo. O clima em transe: vulnerabilidade e adaptação da agricultura familiar. Rio de Janeiro: Ed.Garamond, 2016.

BRASIL (A). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado, 1988.

________ (B). Decreto-Lei Nº 31853 de 14/12/2015. Convênio ICMS 16, de 22 de abril de 2015. Disponível em: . Acesso em 24 mar.2017.

CARVALHO, E.F.A.; CALVETTE, M.J.F. Energia Solar: um passado, um presente.... um futuro auspicioso.Rev. Virtual Quim. v.2, n.3, 192-203, 2010. Disponível em:. Acesso em: 28 fev.2017.

CASTELLI, Ian. 5 novas tecnologias que podem revolucionar o mundo em breve. 2015.Disponível em: . Acesso em: 28 fev.2017.

CERVO, Amado Luiz, BERVIAN, Pedro Alcino. Metodologia Científica. 5ª Edição. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2002.

DAMASCENO, Claudionor Almir Soares. Políticas públicas e o direito à comunicação na América Latina: os casos do Brasil e Venezuela. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Integração da América Latina da Universidade de São Paulo – PROLAM/SP para título de mestre. 2012. Disponível em: file:///C:/Users/ALENCAR%202/Downloads/2012_ClaudionorAlmirSoaresDamasceno%20(4).pdf>. Acesso em: 15 fev.2017.

EL PAÍS – O Jornal Global. Acordo de Paris: os pontos-chave do pacto sobre a mudança climática. 2016. Disponível em:

. Acesso em: 26 mar.2017.

GEORGESCU-ROEGEN, Nicholas. O decrescimento. São Paulo: Ed. Senac, 2012. Acesso em: 28 fev.2017.

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ. Primeira usina de energia solar é inaugurada no Ceará. 2011. Disponível em:< http://www.ceara.gov.br/sala-de-imprensa/noticias/3941-primeira-usina-de-energia-solar-e-inaugurada-no-ceara>. Acesso em: 24 mar.2017.

G1.Ceará ganha primeira usina de energia solar do Brasil. 2011. Disponível em: . Acesso em: 28 mar.2017.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Redes e Fluxos do território. Logística de energia: 2015 / IBGE, Coordenação de Geografia. - Rio de Janeiro: IBGE, 2016. 102p. Disponível em: . Acesso em: 24 mar.2017.

IBGE. IBGE Cidades. Disponível em: . Acessado em: 24 mar. 2017.

JORNAL O POVO. Acordo facilita geração solar para o comércio cearense. 2016. Disponível em: . Acesso em: 28 mar.2017.

KEMERICH, Pedro Daniel da Cunha. Et al. Paradigmas da energia solar no Brasil e no mundo. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental Santa Maria, v.20, n. 1, jan.-abr. 2016, p. 241-247 Revista do Centro de Ciências Naturais e Exatas – UFSM ISSN: 22361170. Disponível em: . Acesso em: 28 fev.2017.

KNOB, Daniel. Geração de hidrogênio por eletrólise da água utilizando energia solar fotovoltaica. Dissertação (Mestrado em Ciências na Área de Tecnologia Nuclear - Materiais) – Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares da Universidade de São Paulo, 2013. Disponível em: . Acesso em: 28 fev.2017.

LAVILLE, Christian; DIONNE, Jean. A construção do Saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Porto Alegre: Artmed; Belo Horizonte: Editora UFMG, 1999.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos da Metodologia Científica. 7 eds. São Paulo: Atlas, 2010.

MALHOTRA, Naresh K. Introdução à Pesquisa de Marketing. São Paulo: Prentice Hall, 2005.

MATTAR, Fauze Najib. Pesquisa de marketing: Metodologia, planejamento. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2005.

MC DANIEL, Carl; GATES, Roger. Pesquisa de marketing. Rio de janeiro: Thomson, 2004.

MME - Ministério de Minas e Energia. Energia solar fotovoltaica cresceu quase 30% no mundo em 2014. 2015. Disponível em:

. Acesso em: 07 nov.2017.

NETO, Recieri Scarduelli. MADRUGA, Kátia Cilene Rodrigues. GEREMIAS, Reginaldo. A micro e minigeração de energia fotovoltaica distribuída como política pública para sustentabilidade. ENGEMA, Encontro Internacional Sobre Gestão Empresarial e Meio Ambiente. ISSN: 2359-1048 dezembro 2016. Disponível em: . Acesso em: 09 mar.2017.

ONU. Agenda 2030.Disponível em: . Acesso em: 26 mar.2017.

________. Transformando Nosso Mundo: A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Disponível em: < https://nacoesunidas.org/pos2015/agenda2030/. Acesso em: 26 mar. 2017.

PALÁCIO DO PLANALTO PRESIDENCIA DA REPÚBLICA. Saiba o que é o Acordo de Paris, ratificado pelo governo nesta segunda-feira. 2016. Disponível em: . Acesso em: 26 mar.2017.

PEREIRA, José Matias. Manual de Metodologia da Pesquisa Científica. 3 ed. São Paulo: Atlas, 2012.

PICANÇO, Jurandir. Mercado de energias renováveis e geração distribuída. 2015. Disponível em: . Acesso em: 28 mar.2017.

QUEIROZ, Herminig Everson Matos. Comparação entre o Modelo Mental de Professor e o Modelo Conceitual de Sistema de Informação para Apoio ao Planejamento de Aula. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação do Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco para obtenção do grau de Mestre Profissional em Ciência da Computação. Disponível em: . Acesso em: 15 nov.2017.

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. Pretendida Contribuição Nacionalmente Determinada Para Consecução do Objetivo da Convenção-Quadro das Nações Unidas Sobre Mudança do Clima. 2017.Disponível em: . Acesso em: 26 mar.2017.

RODRIGUES, Marta M. Assunção. Políticas públicas. São Paulo: Publifolha, 2010.

RUA, Maria das Graças. Políticas públicas. Florianópolis: CAPES/UAB, 2009.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do Trabalho Científico. 24 ed. São Paulo: Cortez, 2016.

SILVA, R. M. Energia Solar no Brasil: dos incentivos aos desafios. Brasília: Núcleo de Estudos e Pesquisas/CONLEG/Senado, Fevereiro/2015 (Texto para Discussão nº 166). Disponível em: . Acesso em: 15 fev.2017.

SILVA, Andressa Hennig, FOSSÁ, Maria Ivete Trevisan. Análise de Conteúdo: Exemplo de Aplicação da Técnica para Análise de Dados Qualitativos. IV Encontro de Ensino e Pesquisa em Administração e Contabilidade. Brasília/DF – 3 a 5 de novembro de 2013. Disponível em: . Acesso em: 16 maio 2017.

SOUZA, Maria Tereza Saraiva; RIBEIRO, Henrique César Melo. Sustentabilidade Ambiental: uma Meta-Análise da Produção Brasileira em Periódicos de Administração. RAC/ANPAD, 2013. Disponível em: . Acesso em: 16 abr.2017.

TORRES, Regina Célia. Energia solar fotovoltaica como fonte alternativa de geração de energia elétrica em edificações residenciais. Dissertação (Mestrado – Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica e Área de Concentração em Térmica e Fluídos) – Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo, 2012. Disponível em:.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v12i39.987

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Maria Patrícia de Alencar, José Leandro de Almeida Neto, Thércia Lucena Grangeiro Maranhão, Cristiano Viana Cavalcanti Castellão Tavares

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

A ID on line. Revista de psicologia (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: