Efeitos da Mobilização Neural na Incapacidade Funcional em Pacientes com Hérnia de Disco Cervical

Virgilio Santana Júnior, Tácila Ribeiro Coelho

Resumo


O objetivo deste estudo foi analisar o efeito da Mobilização Neural em pacientes com hérnia de disco cervical. Trata-se de um estudo descritivo de corte transversal com abordagem quantitativa, realizado com dois indivíduos, sendo um do sexo masculino e outro do sexo feminino. Aplicou-se um questionário sociodemográfico, questionário de McGill e a Escala Visual Analógica para a identificação das variáveis do estudo. O tratamento foi feito com a Mobilização Neural em dezesseis sessões. Pode-se observar um decréscimo da percepção de dor através da Escala Visual Analógica. Por meio da aplicação do McGill foi possível evidenciar que o subgrupo de maior índice de dor nos dois indivíduos foi o de experiência dolorosa. Na avaliação da goniometria evidenciou crescimento constante da média de angulação do indivíduos avaliados para todas as categorias de manobras. A mobilização neural no tratamento de pacientes com hérnia de disco cervical mostrou ser eficaz.


Palavras-chave


Hérnia de Disco Cervical. Incapacidade Funcional. Mobilização Neural.

Texto completo:

PDF

Referências


AMADO, J.S.M. Métodos de avaliação clínica e funcional em fisioterapia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

BARBOSA, A.P.B; LEAL, S.S. Análise da eficácia da mobilização neural do nervo isquiático sobre ganho de ADM. ConsSaud,.v.14, n.3, 2015.

CARVALHO, L.B. et al. Hérnia de disco lombar: tratamento. Acta Fisiatr, v.20, n.2, 2013.

DUTTON, M. Fisioterapia Ortopédica: Exame, Avaliação e Intervenção. Porto Alegre: Artmed, 2010.

GABRIEL, M. R. S; PETIT, J. D; CARRIL, M. L. Fisioterapia em traumatologia, ortopedia e reumatologia. Rio de Janeiro: Revinter, 2001.

MACHADO, A.F. et al. Efeitos imediatos e tardios da mobilização neural sobre força de preensão palmar e complacência neural de membro superior: um ensaio clínico randomizado. ConsSaude, v.14, n.3, 2015.

MACHADO, G.F; BIGOLIN, S.E. Estudo comparativo de casos entre a mobilização neural e um programa de alongamento muscular em lombálgicos crônicos. Fisioter. Mov, v. 23, n. 4, 2010.

MARTINEZ, J.E; GRASSI, L.G; MARQUES, D.C. Análise da aplicabilidade de três instrumentos de avaliação de dor em distintas unidades de atendimento: ambulatório, enfermaria e urgência. Rev. bras. Reumatol, v.51, n.4, p.304-308, 2011.

MAZZUCCO, A. et al. Posturas adotadas durante os procedimentos odontológicos e os seus impactos biomecânicos. Revista Inova Saúde, v.6, n.1, 2017.

MONNERAT, E; NUNES, P.C. Comparação dos tratamentos conservador, cirúrgico e através da mobilização neural no tratamento da hérnia de disco lombar. Fisioterapia Brasil, v. 13, n. 2, 2012.

Id on Line Rev. Mult. Psic. V.11, N. 39., 2017 - ISSN 1981-1179

Edição eletrônica em http://idonline.emnuvens.com.br/id

PEREIRA, A.A; SCHONS, D.G. Os efeitos da Mobilização Neural em Pacientes com lombociatalgia. Rev Fisioter S Fun, v. 4, n. 2, p. 14-20, 2015.

RAMIRO, R. Hérnia de Disco Cervical Causas e Fisiopatologia. Revista Uniplac, v.4, n.2, 2016.

RODART, A.C. et al. Mensuração e característica da dor perineal em primíparas submetidas à epsiotomia. Acta Paul Enferm, v.22, n.1, 2008.

SANTOS, C.C et,al. Aplicação da versão brasileira do questionário de dor Mcgill em idosos com dor crônica. Acta Fisiatr, v.13, n.2, 2006.

VASCONCELOS, D. A.; LINS, L. C. R. F.; DANTAS, E. H. M. Avaliação da mobilização neural sobre o ganho de amplitude de movimento. Fisioterapia e Movimento, v. 24, n. 4, p. 665-672, out./dez. 2011.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v12i39.946

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: