Mestrado Profissional em Gestão Pública Turma 2: Percepções das dificuldades e dos benefícios associados / Professional Master in Public Management Class 2: Perceptions of difficulties and associated benefits

Lilian Cavalcante Feitosa, Kátia Daniele Dutra Brito, Sabrina Suerli Lucena Melo, João Luiz I, Francisca Cristiane Gomes de Souza, Jeamy Kelly Alves Lopes, Gislene Farias de Oliveira

Resumo


 Resumo: Os mestrados profissionais são uma das modalidades recentes em pós-graduações stricto sensu no Brasil. Visam uma melhoria nos serviços oferecidos pelos profissionais que já atuam no mercado de trabalho. É uma espécie de treinamento em serviço, oportunizando aqueles que trabalham, uma capacitação. O objetivo é uma melhoria na performance do profissional. Ainda são poucas as iniciativas de se avaliar os benefícios associados as dificuldades percebidas pelos alunos, sejam iniciantes ou egressos. O objetivo do presente estudo é mapear as expectativas e percepções dos discentes do Mestrado Profissional em Gestão Pública da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – Turma Fora de Sede/ Universidade Federal do Cariri, considerando as melhorias como retorno à instituição beneficiada. Trata-se de um estudo descritivo, transversal, quali-quantitativo, realizado com 16 alunos recém ingressos no curso, todos servidores públicos em Universidade Federal do Cariri. O instrumento de coleta de dados foi um questionário elaborado para o propósito do estudo. Os resultados demostraram que os alunos possuem idades entre 26 a 56 anos (média 34,5. Dp= 8,017), sendo a maioria do sexo feminino (62,5%), assistentes de administração (63,0%), com tempo médio de atuação na UFCA de 5 anos e 8 meses.  Dos servidores, 15 possuem função gratificada (93,8%) e 13 (81,3%) já concluíram algum curso de Especialização. Ainda, 11 (68,8%) prestaram a seleção de mestrado pela primeira vez. Sobre se tiveram incentivo da chefia imediata, 14 (87,5%) afirmaram que sim. Foram apresentados 9 projetos de dissertação (56,3%) e 7 de Intervenção (43,8%). Os temas foram distribuídos em duas categorias: Categoria 1 – Proposta de Melhoria de Processo de Trabalho (31,2%)  e Categoria 2 – Levantamento de Situação (68,8%). Quanto a percepção relativa a palavra Mestrado,  três categorias foram associadas as falas dos sujeitos da pesquisa: Categoria 1 – Aprendizado. foram organizadas 19 palavras (52,8%); Categoria 2 – Avançar, total de 12 palavras (33,3%) e Categoria 3 – Autoestima. 5 palavras (13,9%). As percepções em relação a palavra Gestão pública três categorias sobressaíram-se: Categoria 1 – Gestão. (40,5%); Categoria 2 – Crescimento. (31,0%) e Categoria 3 – Fazer o correto. (28,5%). As percepções sobre as expectativas em relação ao curso foram: 1 – Aprimorar o conhecimento (45,5%) e 2 - Melhorar a prática profissional (54,5%). Já as percepções associadas às possíveis dificuldades  que  o  recém  ingresso  acredita  que  irá  enfrentar  no  decorrer  do  curso  de  Mestrado Profissional em Gestão Pública - MPGP,  todos  responderam  que  “conciliar o tempo”  com  o trabalho e a família é o mais desafiante. Sobre as percepções associadas aos benefícios do Mestrado,  duas categorias sobressaíram-se: 1 – Melhoria dos serviços prestados (53,8%) e, 2 Qualificação dos servidores (46,2%). Os resultados deste estudo devem ser considerados apenas para o contexto observado, não devendo ser generalizados para outras IES, embora sejam uma contribuição que deve servir de referência para outros trabalhos do gênero.

 

Palavras-chave: Mestrado profissional; Desenvolvimento pessoal; Capacitação.


Texto completo:

PDF

Referências


ADIZES, Ichak, Os Ciclos de Vida das Organizações: Como e Por que as Empresas Crescem e Morrem e O que Fazer a Respeito, São Paulo: Ed.Pioneira Thomson-2002.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Congresso Nacional, 5 out. 1988.

CAPES. Plano Nacional de Pós-Graduação –PNPG 2011-2020/CAPES. Brasília, DF: CAPES, 2010. 2v.: il. Disponível em: .Acesso em: 28.09. 2019.

CAPES. Portaria No 47, de17 de outubro de 1995.Determina a implantação na CAPES de procedimentos apropriados à recomendação, acompanhamento e avaliação de cursos de mestrado dirigidos à formação profissional. Brasília, DF, 1995. Disponível em: . Acesso em: 28.09. 2019.

CAPES. Portaria No 80, de 16 de dezembro de 1998. Dispõe sobre o reconhecimento dos mestrados profissionais e dá outras providências.Brasília, DF, 1998. Disponível em: . Acesso em: 28.09. 2019.

CHIMENTÃO, Lilian Kemmer. O significado da formação continuada docente. 4 CONPEF, Universidade Estadual de Londrina, 2009. Disponível em: . Acesso em: 26/03/2021.

CUNHA, L. F. F. Atendimento ao cliente com ênfase na gestão pública. 2010. 17 f. TCC (Pós-graduação) - Curso de Atendimento Ao Cliente Com ênfase na Gestão Pública, Faculdade Albert Einstein, Brasília, 2010. Disponível em: . Acesso em: 26/03/2021.

DICIONÁRIO ON LINE DE PORTUGUÊS. Disponível em: https://www.dicio.com.br/pesquisa.php?q=gest%E3o+p%FAblica>. Acesso em 20.09.2019.

DUTRA, J. S. Gestão de pessoas: modelo, processos, tendências e perspectivas. São Paulo: Atlas, 2006.

em: < https://sigaa.ufrn.br/sigaa/public/programa/ apresentação.jsf?lc =pt_BR&id=5679>. Acesso em 28.09.2019.

MAYO, A. O valor humano da empresa: valorização das pessoas como ativos. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2003.

MEC. Portaria Normativa No 17, de 28 de dezembro de 2009. Dispõe sobre o mestrado profissional no âmbito da Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-CAPES. Brasília, DF, 2009. Disponível em: . Acesso em: 28.09. 2019.

MINAYO, M.C.S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo - Rio de Janeiro: Hucitec – Abrasco, 1993.

MOTTA, P. R. Gestão contemporânea: a ciência e a arte de ser dirigente. Rio de Janeiro: Record, 1995.

MOTTA, Paulo Roberto. Gestão contemporânea: a ciência e a arte de ser dirigente. 6ª ed. Rio de Janeiro: Record, 1995.

PEREIRA, C. F. O. Reforma administrativa: o Estado, o serviço público e o servidor. Brasília: Brasília Jurídica, 1998.

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA – PRPGP/UFRN. Disponível

RIBEIRO. R.J. O mestrado profissional na política atual da Capes. Revista Brasileira de Pós- Graduação. v. 2, n. 4, p. 8-15, Jul. 2005. Disponível em: . Acesso em: 28.09.2019.

SÁ, G. M. S. Capacitação profissional para um atendimento de excelência no setor público. TCC (Bacharelado em Administração). Universidade Federal Fluminense, Volta Redonda, 2016.

SCHIKMANN, R. Gestão estratégica de pessoas: bases para a concepção do curso de especialização em gestão de pessoas no serviço público. In: CAMÕES, M. R. S.; PANTOJA, M. J.; BERGUE, S. T. (Orgs.). Gestão de pessoas: bases teóricas e experiências no setor público. Brasília: ENAP, 2010.

SENGE, Peter M. A quinta disciplina: arte e prática da organização que aprende. Ed. Best Seller: São Paulo. 4 ed, 1990.

STASSUN, C. C. S; WIPPEL, F. Avaliação de desempenho e capacitação contínuos no serviço público: avanços da política de RH na administração pública de uma prefeitura do alto vale do Itajaí-SC. Planejamento e Políticas Públicas, n. 41, jul./dez. 2013.

VALDEZ, M. R. K. Análise dos fatores motivacionais no trabalho segundo Herzberg e da eficiência do atendimento ao cidadão: estudo de caso da Divisão de Fiscalização de Obras e Posturas do município de Joinville. 2003. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2003.

VELOSO, Elza Fátima Rosa et al., 2011. Gestão de carreiras e crescimento profissional. Rev. bras. orientac. prof, São Paulo , v. 12, n. 1, p. 61-72, jun. 2011 . Disponível em . acessos em 05 abr. 2021.

VERNON, M. D. Motivação humana. Tradução de L. C. Lucchetti. Petrópolis: Vozes, 1973. (trabalho original publicado em 1969).




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v15i55.3063

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Lilian Cavalcante Feitosa, Kátia Daniele Dutra Brito, Sabrina Suerli Lucena Melo, João Luiz I, Francisca Cristiane Gomes de Souza, Jeamy Kelly Alves Lopes, Gislene Farias de Oliveira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: