Auditoria Operacional: Operação Técnica do Aterro Sanitário do Município de Maceió / Operational Auditing: Technical Operation of the Landfill of the Municipality of Maceió

Bergson de Mendonça Vasconcelos, Amândio Pereira Baía

Resumo


A Auditoria Operacional é um instrumento de controle externo adotado pelo Tribunal de Contas, e tem o objetivo de contribuir para a melhor gestão dos recursos públicos aplicados e destinados a melhoria da qualidade de vida da população, minimizando falhas que penalizam toda uma coletividade. Surge então a necessidade de gerenciar estes procedimentos utilizando como ferramenta a fiscalização, o que permite a apuração de todos os aspectos de uma ação ou programa governamental, desde sua concepção até os resultados efetivos que eles trouxeram à sociedade. Assim, o presente trabalho pretendeu desenvolver um estudo da Auditoria Operacional, relativo à Operação Técnica do Aterro Sanitário do Município de Maceió no Estado de Alagoas, nos anos de 2010, e 2014 – 2016, foram analisadas às células domiciliares (espalhamento, a compactação e a cobertura com argila dos resíduos sólidos, o chorume gerado pelos resíduos na célula que devem ser captados através de drenos e direcionados para a Estação de Tratamento); as podas e compostagem; a estação de beneficiamento de entulhos; os taludes; e a estação de tratamento do percolado, com a finalidade de pontuar os achados (pontos a serem corrigidos) e explicitar as devidas recomendações.

 


 


Palavras-chave


Auditoria Operacional, Tribunal de Contas, Aterro Sanitário

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, Roberto de Freitas Tenório de. A evolução da auditoria operacional em programas de governo no Tribunal de Contas do Estado da Bahia e suas perspectivas. Universidade Salvador – UNIFACS, Bahia, 2009.

ALAGOAS. Plano Estadual de Resíduos Sólidos do Estado de Alagoas. Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hidricos, Alagoas, 2015.

__________. Situação do sistema de limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos, de resíduos da construção civil e dos serviços de saúde. Produto 2.6. Plano Municipal de Saneamento Básico de Maceió. Prefeitura Municipal de Maceió, Maceió, 2016.

ALVAREZ, M.C.V.; RIVERA, Z. La auditoría como proceso de control: concepto y tipología. Ciencias de la Información. Havana, 2006.

BELÉM, Deusdete Cardoso. Auditoria governamental: controle ou transparência? Disponível em: . Acesso em: 23 de junho de 2016.

BRASIL. Base Cartográfica. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: < http://www.ibge.gov.br/home/>. Acesso em: 08 de fevereiro de 2016.

__________. Constituição Federal, de 3 de outubro de 1988. Imprensa Nacional, Brasília, 1988.

__________. Censo 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: . Acesso em: 07 de janeiro de 2017.

__________. Instrução Normativa 01/2001 da Secretaria Federal de Controle. Imprensa Nacional, Brasília, 2001.

__________. Lei n.o 12.305, de 02 de agosto de 2010, Política Nacional dos Resíduos Sólidos. Câmara dos Deputados, Brasília, 2010.

__________. Manual de Auditoria de Natureza Operacional – Tribunal de Contas da União. Coordenadoria de Fiscalização e Controle - TCU, Brasília, 2010.

JUND, Sérgio. Auditoria - Conceitos, Normas Técnicas e Procedimentos. Campus Elsevier, Rio de Janeiro, 2006.

MACEIÓ. Lei n.o 4.301, de 14 de abril de 1994, Código de Limpeza Urbana do Município de Maceió. Prefeitura Municipal de Maceió, Maceió, 1994.

__________. Lei n.o 5.118, de 31 de dezembro de 2000, Organização Administrativa da Prefeitura Municipal de Maceió e dos Órgãos e Entidades que compõem sua Estrutura Organizacional. Prefeitura Municipal de Maceió, Maceió, 2000.

__________. Lei Complementar n.o 5.648, de 23 de novembro de 2007, Código de Limpeza Urbana do Município de Maceió. Prefeitura Municipal de Maceió, Maceió, 2007.

__________. Decreto n.o 6.088, de 09 maio de 2001, Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió. Prefeitura Municipal de Maceió, Maceió, 2001.

__________. Gerenciamento integrado para Transferência e Destino Final dos Resíduos Sólidos Urbanos de Maceió. Universidade Federal de Alagoas – UFAL, Maceió, 2004.

POLLITT, Christopher; GIRRE, Xavier; LONSDALE, Jeremy; MUL, Robert; SUMMA, Hilkka; WAERNESS, Marit. Performance or compliance? Performance audit and public management in five countries. Oxford University Press, Londres, 2002. Reimpressão do original de 1999. ISBN 0-19-829600-2.

SILVA, Lino Martins. Contabilidade Governamental: um enfoque administrativo. Atlas, S.Paulo, 2011.

VASCONCELOS, Bergson de Mendonça. Proposta de Modelo de Relatório para Fiscalização de Obras e Serviços de Engenharia pelo Tribunal de Contas do Estado de Alagoas. Tribunal de Contas do Estado de Alagoas, Alagoas, 2005.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i44.1648

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: