Violência Contra Idosos: Associação Entre o Gênero dos Agressores e o Tipo de Violência

Adriene Reis S Silva, Lucas Silveira Sampaio, Luciana Araújo dos Reis, Talita Santos Oliveira Sampaio

Resumo


Este estudo tem como objetivo analisar a associação entre o gênero dos agressores dos idosos com o tipo de violência. Trata-se de uma pesquisa quantitativa analítica-descritiva com delineamento transversal, que utilizou dados da pesquisa “Violência Contra Idosos: Perfil das Violências Segundo Registro das Instâncias de Referência”. Foram utilizadas 55 notificações de violência contra idosos registradas no SINAN, entre 2012 a 2015 no município de Vitória da Conquista – BA. Segundo os resultados, os cônjuges são os principais agressores de idosos (27,3%), sendo que o sexo masculino foi o mais prevalente nas agressões (74,5%). O tipo de violência mais relatado foi a psicológica (83,6%), seguida da física (49,1%). Observou-se que a variável sexo está associada com todas as violências (psicológica, sexual, financeira, física e negligência). Diante disso, salienta-se a necessidade de elaboração de ações que visem à prevenção desse abuso e melhorias na assistência tanto a vítima como o agressor.

 


 


Palavras-chave


Envelhecimento Populacional. Maus-tratos ao Idoso. Idoso

Texto completo:

PDF

Referências


ABATH, M.B.; LEAL, M.C.C.; FILHO, D.A.M. Fatores associados à violência doméstica contra a pessoa idosa. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, v.15, n. 2, p.305-314, jan./dez. 2012.

AGUIAR, M.P.C. et al. Violência contra idosos: descrição de casos no Município de Aracaju, Sergipe, Brasil. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem. v.19,n.2, p.343-349, abr./jun. 2015.

BRASIL. Manual de enfrentamento à violência contra a pessoa idosa. É possível prevenir. É necessário superar. Secretária de Direitos Humanos da Presidência da República; Texto de Maria Cecília de Souza Minayo. Brasília,DF, p.90, 2014.

BRASIL. Ministério da Saúde. Redes Estaduais de Atenção à Saúde do Idoso: Guia Operacional e Portarias Relacionadas. Brasília: Ministério da Saúde, 2002.

BARCELOS, E. M..; MADUREIRA, M. D. S. Violência contra o idoso. In F. Chaimowicz (Ed.), Saúde do idoso, Belo Horizonte: UFMG, p.132-141, 2013.

BRASIL. Estatuto do Idoso. Lei No 10.741, de 1º de outubro de 2003. Diário Oficial da União, Brasília, n. 192, 3 out. 2003.

BOLSONI, C.C. et al. Prevalência de violência contra idosos e fatores associados, estudo de base populacional em Florianópolis, SC. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol, Rio de Janeiro, v. 19, n. 4, p. 671-682, maio/jul. 2016.

CACHINA, A. M. P.; PAIVA, I.L.; TORRES, T.L. Violência intrafamiliar contra idosos: revisão sistemática. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Brasil, v. 22, n. 2, p. 185-196, mar./set. 2016.

GIL, A.P. et al. Estudo sobre pessoas idosas vítimas de violência em Portugal: sociografia da ocorrência. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.31, n.6, p.1234-1246, jun. 2015.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: . Acesso em abril de 2017.

IRIGARAY, T. Q. et al. Maus-tratos contra idosos em Porto Alegre, Rio Grande do Sul: um estudo documental. Estudos de Psicologia, Campinas, v. 33, n.3, p. 543-551, jul./set. 2016.

MENDOÇA, M.; REIS, L.A. Caracterização da violência contra mulheres idosas no município de Vitória da Conquista/BA. Revista Enfermagem Contemporânea, Vitória da Conquista, v.4, n.2, p.129-136, jul./dez. 2016.

MIZIARA, C.S.M.G. et al. Vítima silenciosa: violência doméstica contra o idoso no Brasil. Saúde Ética & Justiça, São Paulo, v. 20, n.1, p.1-8, mai./jun. 2015.

MASCARENHAS, M.D.M. et al. Violência contra a pessoa idosa: análise das notificações realizadas no setor saúde – Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v.17,n.9, p.2331-2341, jul.2012.

OLIVEIRA, M.L.C. et al. Características dos idosos vítimas de violência doméstica no Distrito Federal. Revista Brasileira Geriatria Gerontologia, Rio de Janeiro, v.15, n.3, p.555-566, jun. 2012.

OLIVEIRA, A.A.V.; TRIGUEIRO, D.R.S.G. Maus-tratos a idosos: revisão integrativa da literatura. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 66, n.1, p.128-33, jan./fev. 2013

OLIVEIRA, B.S.; DIAS, V.F.; REIS, L.A. Relação entre capacidade funcional e sinais de violência e maus tratos em idosos longevos. Fisioterapia Brasil, Vitória da Conquista, v.16, n.1, p. 32-37, jun. 2015.

PAIVA, M.M.; TAVARES, D.M.S. Violência física e psicológica contra idosos: prevalência e fatores associados. Revista Brasileira de Enfermagem, Uberaba, v. 68, n.6, p.1035-41, nov./dez. 2015.

PARAÍBA, P. M. F.; SILVA, M. C. M. Perfil da violência contra a pessoa idosa na cidade do Recife-PE. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, v.18, n.2, p.295-306, jan./mar. 2015.

RAMOS, F. S. Os agressores de pessoas idosas, p. 58. Dissertação para Mestrado em Educação para a Saúde, Universidade do Porto, 2011.

SILVA, E. A.; FRANÇA, L.H.F.P. Violência contra idosos na cidade do Rio de Janeiro. Estudos e Pesquisas em Psicologia, Rio de Janeiro, v. 15, n. 1, p. 155-177, fev./jun. 2015.

SILVA, C. F. S.; DIAS, C. M. S. B. Violência contra idosos: perfil sociodemográfico dos familiares agressores, tipos de violência impetrada e motivações para sua ocorrência. Revista Eletrônica Gestão e Saúde, Brasília, v.07, n. 02, p. 563-81, abr. 2016.

SANTANA, I. O.; VASCONSELOS, D. C.; COUTINHO, M. P. L. Prevalência da violência contra o idoso no Brasil: revisão analítica. Arquivos Brasileiros de Psicologia, Rio de Janeiro, v.68, n.1, p. 00-00, abr. 2016.

VERAS, R.P. A prevenção de doenças em idosos: equívocos dos atuais modelos. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 28, n.10, p.1834-1840, out. 2012.

ZANCAN, N.; WASSERMANN, V.; LIMA, G. Q. A violência doméstica a partir do discurso de mulheres agredidas. Pensando famílias, v. 17, n. 1, p. 63-76, 2013.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v11i38.967

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: