Análise do Teor de Captopril em Farmácia de Manipulação no Município de Brumado

Natan Fernandes Pereira, Matheus da Rocha Couqueiro Monteiro Oliveira

Resumo


Com a expansão do setor magistral, houve um crescimento do investimento por parte dos seus proprietários, buscando um produto final de melhor qualidade. Neste trabalho será avaliado o teor de Captopril de farmácia magistral no município de Brumado, na Bahia. A escolha do Captopril, medicamento anti-hipertensivo, se deu por este ser o primeiro e mais conhecido inibidor da enzima conversora da Angiotensina (IECA).  O presente estudo constitui-se em uma pesquisa experimental baseada na espectrofotometria de absorção molecular ultravioleta para determinação do teor de princípio ativo de captopril 25 mg em formulações magistrais. Os resultados obtidos na pesquisa demonstra que as amostras analisadas encontram-se com o teor médio dentro do intervalo determinado de 90% a 110%, sendo assim aptas para o consumo.

 

 


Palavras-chave


Espectrofotometria. Controle de qualidade. Hipertensão arterial

Texto completo:

PDF

Referências


ABEGUNDE, D. O. et al. The burden and costs of chronic diseases in low-income and middle-income countries. Lancet, v. 370, n. 9603, p. 1929–1938, 2007.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Farmacopéia Brasileira. Volume 2, 5ª Edição, Brasília, 2010. Disponível em:

BERNARDES, M. L. P.; MUELLER, A.; GEBARA, K. S. Desenvolvimento e controle de qualidade de cápsulas contendo captopril 25 mg. Interbio - UNIGRAN, v. 4, n. 1, p. 15–21, 2010.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução – RDC no 67, de 8 de outubro de 2007. Regulamento técnico que institui as boas práticas de manipulação de Preparações Magistrais e Oficinais para Uso Humano em farmácias. Diário Oficial da União, Brasília, no 195, seção 1, p.29-58, 9 out. 2007

BRASIL. Subsídios à discussão sobre a proposta de regulamentação para farmácias magistrais. Revista de Saude Publica, v. 39, n. 4, p. 691–4, 2005.

COUTO, A. G.; TAVARES, R. C. Análise do perfil dos resultados de uniformidade de conteúdo de cápsulas de baixa dosagem produzidas em farmácias de manipulação de Santa Catarina. Revista de Ciencias Farmaceuticas Basica e Aplicada, v. 32, n. 2, p. 263–268, 2011.

FEBRAFAR, IMS: MERCADO FARMACÊUTICO DEVE ATINGIR R$ 87 BILHÕES EM 2017. Maio, 2017. Disponível em:

. Acesso em 22 de Maio de 2017.

GABRIEL, P. M. K. . et al. Colchicina: intoxicação e óbito, relato de caso. Visão Acadêmica, v. 24, n. 1, p. 189–197, 2014.

HIGGINS, B.; WILLIAMS, B. Pharmacological management of hypertension. Clinical medicine (London, England), v. 7, n. 6, p. 612–6, 2007.

JAMES, P. A. et al. 2014 Evidence-Based Guideline for the Management of High Blood Pressure in Adults. Jama, v. 311, n. 5, p. 507, 2014.

LONGO, M. A. T.; MARTELLI, A.; ZIMMERMANN, A. Hipertensão arterial sistêmica: aspectos clínicos e análise farmacológica no tratamento dos pacientes de um setor de psicogeriatria do Instituto Bairral de Psiquiatria, no município de Itapira, SP. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 14, n. 2, p. 271–284, 2011.

MARCATTO, A. P. et al. Análise de cápsulas de captopril manipuladas em farmácias. Revista de Ciencias Farmaceuticas Basica e Aplicada, v. 26, n. 3, p. 221–225, 2005.

MARKMAN, B. E. O.; ROSA, P. C. P.; KOSCHTSCHAK, M. R. W. Avaliação da qualidade de cápsulas de sinvastatina de farmácias magistrais. Revista de Saúde Pública, v. 44, n. 6, p. 1055–1062, 2010.

MENGUE, S. S. et al. Access to and use of high blood pressure medications in Brazil. Revista de Saude Publica, v. 50, n. supl 2, p. 1–9, 2016.

OLIVEIRA, C. M. X. et al. Padrões de Prescrição de Inibidores da Enzima Conversora da Angiotensina para Usuários do Sistema Único de Saúde. v. 23, n. 3, p. 171–177, 2010.

OLIVEIRA, U. O. DE et al. Efeitos da Angiotensina-I e Isquemia na Recuperação Funcional em Corações Isolados. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 97, p. 390–396, 2011.

PISSATTO, S. et al. Avaliação da qualidade de cápsulas de cloridrato de fluoxetina. Acta Farmaceutica Bonaerense, v. 25, n. 4, p. 550–554, 2006.

RANG, H.P.; DALE, M. M. RANG & DALE Farmacologia. 8. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2016.

SILVA, J. L. L. DA; SOUZA, S. L. DE. Fatores de risco para hipertensão arterial sistêmica versus estilo de vida docente. Revista eletrônica de enfermagem :Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Goiás., v. 6, n. 3, p. 1–10, 2004.

SILVEIRA, J. et al. Fatores associados à hipertensão arterial sistêmica e ao estado nutricional de hipertensos inscritos no programa Hiperdia status of hypertensive enrolled in the program Hiperdia. Cad. Saúde Coletiva, v. 21, n. 2, p. 129–134, 2013.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA. 7a Diretriz Brasileira De Hipertensão Arterial. v. 107, n. 3, 2016.

YANO, H. M.; BUGNO, A.; AURICCHIO, M. T. Intoxicação por colchicina em formulação manipulada Intoxication by Colchicine in a compounded pharmaceutical formulation. Rev. Inst. Adolfo Lutz, v. 67, n. 67, p. 234–236, 2008.

ZARBIELLI, M. G.; MACEDO, S.; MENDEZ, A. L. Controle de qualidade de cápsulas de piroxicam manipuladas em farmácias do município de Erechim - RS. Revista Brasileira de Farmácia, v. v.87, n. 2, p. 55–59, 2006.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v11i38.906

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: