Oneração da Máquina Pública decorrente de ausência de mecanismos eficientes das compras e anuência de ‘doutrina’ particular

Raimundo Alves de Lira Silva, Hesler Piedade Caffé Filho

Resumo


Este artigo examina a influência negativa que a liberdade de entendimento exercida pelo judiciário sobre o estado, sobre as normas jurídicas e sobre os demais poderes constitucionais. Partindo da teoria dos fundamentos do Estado, tem-se como ponto focal a ideia de que há relações verticais de entendimento entre as categorias profissionais, estando os juristas do topo do vértice. Argumenta-se que as aplicações das leis não estão em conformidade com o sentido de lei, ‘legere’ e menos ainda com seu objetivo, sendo os entendimentos contraditório e pessoal. Que muitos entendimentos sobre um mesmo tema não é sentido de edificação sólida de entendimento mais sim, desordem e prejuízo ao verdadeiro detentor do entendimento – o povo. Analisa o mecanismo de controle, já proposto por outras categorias profissionais, porém não considerado com a devida atenção pela categoria predominante – as ciências jurídicas. Como solução para estancar a corrupção em contratações públicas, argumenta-se que o Pregão, unicamente na forma eletrônica é peça chave para impetrar essa finalidade. Os resultados empíricos dão suporte a essa ideia, o que tão somente se soma as evidencias lastradas em toda a história deste país e a onda de danos ao erário epidêmica e sistemática que assola o pais desde a sua colonização.

 

 


Palavras-chave


pregão eletrônico, corrupção, interpretação objetiva, eficiência, moralidade

Texto completo:

PDF

Referências


ALENCAR, Carlos Higino Ribeiro de; GICO JR., Ivo. Corrupção e judiciário: a (in)eficácia do sistema judicial no combate à corrupção. Rev. direito GV, São Paulo , v. 7, n. 1, p. 75-98, jun. 2011 . Disponível em . acessos em 19 out. 2016. http://dx.doi.org/10.1590/S1808-24322011000100005.

BECKER, Gary S. Crime and Punishment: An Economic Approach. Journal of Political Economy, Columbia, v. 76, p. 169-217, 1968.

BERLOFFA, RICADO RIBAS DA COSTA. CASQUEL, CAROLINE DE OLIVEIRA PAMPADO, VIAANA, FLAVIA DANIEL. Licitações com Micro e Pequenas Empresas. Atualizado pela LC 147/14 – 1.ed. – São Paulo: Route Editora Ltda., 2015. p. 480.

CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL DE 1988. Até a emenda constitucional 91 de 2016.

FLAVIA DANIEL VIANA. Manual do Sistema de Registro de Preços. Synergia. Rio de Janeiro. 2015.

GILBERTO FREYRE. Casa Grande e Senzala. Recife, Pernambuco. 48º edição. 2003.

JORNAL O GLOBO, Editora Globo: MP ‘persegue’ Lula. Disponível em: .Acessado em 11 de outubro de 2016.

LEI DE LICITAÇÕES E CONTRATOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Lei 8.666/93. 1993. Última alteração pela lei 12.598, 2012.

MARCELO ALEXANDRINO, VICENTE PAULO. Direito Administrativo Descomplicado – 19º ed. rev. e atual. - Rio de Janeiro: Forense; São Paulo: Método, 2011, pág. 183.

MONTESQUIEU. O espirito das Leis. São Paulo, SP. Martins Fontes. 2000.

OLIVEIRA, Régis Fernandes de HORVATH, Estevão; e TAMBASCO, Teresa Cristina Castrucci. Manual de Direito Financeiro, São Paulo, Editora Revista dos Tribunais, 1990, p. 94.

OPERAÇÃO LAVA JATO. Disponível em: < http://lavajato.mpf.mp.br/>. Acessado em 11 de Out de 2016.

REVISTA EXAME, Editora Abril: As 7 maiores empresas estatais do país em vendas. Disponível em: . Acessado em 11 de Out de 2016.

RIBEIRO, Paulo Silvino. "O papel do Estado segundo Thomas Hobbes"; Brasil Escola. Disponível em . Acesso em 11 de outubro de 2016.

RICARDO ALEXANDRE. Direito Tributário Esquematizado. 9º edição. Método. São Paulo. 2015.

SANTOS A.L.S, SANTOS F.H.S, MSC. SANTOS N.S. O uso do Pregão Eletrônico como ferramenta de transparência e eficiência nas compras públicas. Convibra. http://www.convibra.com.br, 2013.

TORRES, Ricardo Lobo. ‘‘O Tribunal de Contas e o controle da legalidade, economicidade e legitimidade’’. Rio de Janeiro, Revista do TCE/RJ, nº 22, jul/1991, pp. 37/44.

WEARESOCIAL©: Marketing social We Are Social divulgou o relatório Digital, Social e Mobile de 2015. Acesso em 10 de outubro de 2016.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v11i37.832

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: