Resíduos de Serviços de Saúde: O Gerenciamento e a Legislação Pertinente

Edilton Juarez Matos Ribeiro, Mariana Emídio Oliveira Ribeiro, Anna Ariane Araújo de Lavor, Antônio Carlos Alves da Silva

Resumo


Os resíduos sólidos decorrentes das atividades humanas podem resultar em materiais com características de relativa inutilidade e potencial contaminante, cujo acúmulo facilita a formação de habitats propensos à proliferação de agentes microbiológicos nocivos à saúde humana e ao meio ambiente. Tais fatores dimanam, na realidade social atual, um grande desafio para os gestores, face os volumes crescentes desses materiais, que, se tratados e descartados inadequadamente, expõem a riscos de contaminação os seres humanos, os animais e o meio ambiente. No contexto dos resíduos sólidos inserem-se os resíduos de serviços de saúde, produzidos a partir das atividades de assistência à saúde humana e animal, com aspectos de virulência e contaminação bastante específicos, que, como tal, requerem tratamento diferenciado. O presente artigo objetivou apresentar aos profissionais da área de saúde, atuantes nos diversos segmentos, os conhecimentos sobre o gerenciamento dos resíduos de serviços de saúde nesses ambientes, consoante as informações técnicas, normativas e legais, emanadas dos órgãos que discorrem sobre esse tema. Utilizou-se o método analítico-descritivo, adotando como metodologia a pesquisa bibliográfica e documental em publicações de organismos da administração pública que normatizam as questões dos resíduos sólidos, normas técnicas de padrão internacional, dispositivos legais e resoluções internas dos órgãos ambientais e sanitários, das quais foram extraídas as análises e descrições cujo escopo é levar aos profissionais de saúde as informações sobre o correto gerenciamento dos resíduos de serviços de saúde,  visando a preservação da saúde humana, do meio ambiente e dos recursos naturais.

 

 


Palavras-chave


Resíduos sólidos. Gerenciamento. Legislação ambiental. Saúde

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). Resíduos sólidos-Classificação. NBR 10.004. Rio de Janeiro, 2004. Disponível em: www.abetre.org.br/estudos-e-publicacoes/publicacoes/.../classificacao-de-residuos.

BRASIL. Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998 e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 03/Ago/2010. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.html.

_______. (ABNT). Resíduos de serviços de saúde-Classificação. NBR 12.808. Rio de Janeiro, 1993. Disponível em: http://wp.ufpel.edu.br/residuos/files/2014/04/NBR-12808-1993-Resíduos-de-serviços-de-saúde.pdf

_______. Ministério da Saúde. Manual de Gerenciamento de resíduos de serviços de saúde/Agência Nacional de Vigilância Sanitária. – Brasília: Ministério da Saúde, 2006 51 p. Disponível em:www.anvisa.gov.br/servicosaude/manuais/manual_gerenciamento_ residuos.pdf

_______. Ministério do Meio Ambiente. Conselho Nacional do Meio Ambiente-CONAMA. RESOLUÇÃO Nº 358, DE 29 DE ABRIL DE 2005. Disponível em: www.mma.gov.br/port/conama/res/res05/res35805.pdf

_______. Ministério da Saúde RESOLUÇÃO RDC Nº 306, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004 ... de Resíduos de Serviços de Saúde, publicado inicialmente por meio da RDC ANVISA nº. 33.

MENIN, Delza de Freitas. Ecologia de A a Z - Pequeno dicionário de Ecologia - Ed LP&M, 2000.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v11i37.823

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: