Análise da produção científica sobre estilos de aprendizagem e uso de tecnologias

Rodrigo Hipólito Roza, Solange Muglia Wechsler

Resumo


Este estudo apresenta uma análise exploratória da produção científica sobre estilos de aprendizagem em situações de uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs). Foram analisados artigos de periódicos revisados por pares, no período de 2010 a 2015, obtidos a partir do Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). As buscas foram realizadas com os termos “learning styles” e “technology”, e seus equivalentes em português e espanhol. Em inglês, foram encontradas 209 publicações sobre estilos de aprendizagem, sendo que 28 (13,40%) delas estavam relacionadas ao uso de tecnologias. Em português, foram apenas duas publicações sobre estilos de aprendizagem, mas nenhuma delas estava relacionada ao uso de tecnologias. Já em espanhol, foram 17 publicações sobre estilos de aprendizagem, sendo duas (11,76%) relacionadas ao uso de recursos tecnológicos. Houve uma diversidade alta de assuntos relacionados ao uso de tecnologias, com predominância de publicações sobre e-learning. Tais constatações, incluindo a baixa quantidade relativa de publicações sobre estilos de aprendizagem em situações de uso de tecnologias, sugerem a necessidade de mais estudos sobre o tema.

 

 

 


Palavras-chave


estilos de aprendizagem, tecnologia, tecnologia da informação e comunicação, produção científica

Texto completo:

PDF

Referências


ALONSO, C. M.; GALLEGO, D. J. Cuestionario Honey-Alonso de estilos de aprendizaje CHAEA, 1995. Disponível em: http://e-innova.inf.utfsm.cl/docs/anexo1_23_sept_2004_CHAEA1.pdf. Acessado em: 27 mar. 2016.

ALONSO, C. M.; GALLEGO, D. J.; HONEY, P. Los estilos de aprendizaje: procedimientos de diagnostico y mejora. Bilbao: Ediciones Mensajero, 1997.

CASTELLS, M. A Sociedade em Rede: do Conhecimento à Política. In: CASTELLS, M.; CARDOSO, G. (Orgs.). A Sociedade em Rede: Do Conhecimento à Acção Política. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 2005. p. 17-30.

CASTELLS, M. The rise of the network society: The information age: Economy, society, and culture. Oxford: Wiley-Blackwell., 2010.

COLL, C.; MONEREO, C. Educação e aprendizagem no século XXI: novas ferramentas, novos cenários, novas finalidades. In: COLL, C.; MONEREO, C. (Orgs.). Psicologia da educação virtual: aprender e ensinar com as tecnologias da Informação e da Comunicação. Porto Alegre: Artmed, 2010. p. 15-46.

COUTINHO, C. P.; LISBÔA, E. S. Sociedade da informação, do conhecimento e da aprendizagem: desafios para educação no século XXI. Revista de Educação, v. 18, n. 1, p.5-22, 2011.

DASCALU, M. et al. A recommender agent based on learning styles for better virtual collaborative learning experiences. Computers in Human Behavior, v. 45, p. 243-253, 2015.

DEBORAH, L. J.; BASKARAN, R.; KANNAN, A. Learning styles assessment and theoretical origin in an E-learning scenario: a survey. Artificial Intelligence Review, v. 42, n. 4, p. 801-819, 2014.

DUNN, R. S.; DUNN, K. J. Teaching students through their individual learning styles: A practical approach. Reston: Prentice Hall, 1978.

FELDER, R. M. Author’s preface to learning and teaching styles in engineering education [Electronic Version]. Engr. Education, 78 (7), 674-681 (1988), 2002.

FELDER, R. M.; HENRIQUES, E. R. Learning and teaching styles in foreign and second language education. Foreign Language Annals, v. 28, n. 1, p. 21-31, 1995.

FELDER, R. M.; SILVERMAN, L. K. Learning and teaching styles in engineering education. Engineering Education, v. 78, n. 7, p. 674-681, 1988.

GALLEGO, D. J. Ya he diagnosticado el estilo de aprendizaje de mis alumnos y ahora ¿qué hago?. Journal of Learning Styles, v. 12, n. 12, p. 1-15, 2013.

HONEY, P. Styles of learning. Handbook of Management Development. Aldershot: Gower, 1994.

HWANG, G. et al. A learning style perspective to investigate the necessity of developing adaptive learning systems. Journal of Educational Technology & Society, v. 16, n. 2, p. 188-197, 2013.

JUNG, C. G. Tipos psicológicos. Editora Vozes, 2012 (Trabalho original publicado em 1921).

KOLB, A. Y.; KOLB, D. A. The Kolb Learning Style Inventory - Version 3.1: 2005 Technical Specifications. Boston: Hay Resource Direct, 2005.

KOLB, A. Y.; KOLB, D. A. Learning styles and learning spaces: A review of the multidisciplinary application of experiential learning. Theory in Higher Education, p. 45-91, 2006.

KOLB, D. A. Experiential learning: Experience as the source of learning and development. New Jersey: Prentice-Hall, 1984.

KURILOVAS, E.; KUBILINSKIENE, S.; DAGIENE, V. Web 3.0–Based personalisation of learning objects in virtual learning environments. Computers in Human Behavior, v. 30, p. 654-662, 2014.

MOREIRA, J. A.; MONTEIRO, A. O trabalho pedagógico em cenários presenciais e virtuais no ensino superior. Educação, Formação e Tecnologias, v. 3, p. 82-94, 2010.

MUMFORD, A.; HONEY, P. Questions and answers on learning styles questionnaire. Industrial and Commercial Training, v. 24, n. 7, 1992.

POZO, J. I. A sociedade da aprendizagem e o desafio de converter informação em conhecimento. Pátio: Revista Pedagógica, n. 31, p. 8-11, 2004.

ROZA, R. H. Estilos de aprendizagem e o uso das tecnologias da informação e comunicação. 2017. 157p. Tese (Doutorado em Psicologia como Profissão e Ciência) – Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Centro de Ciências da Vida, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Campinas, 2017.

SANTOS, E.; WECHSLER, S. Compreensão e consideração dos professores sobre estilos de aprender. Boletim - Academia Paulista de Psicologia, v. 28, n. 1, p. 72-78, 2008

SATHLER, T. C.; FLEITH, D. D. S. Estímulos e barreiras à criatividade na educação a distância. Estudos de Psicologia (Campinas), v. 27, n. 4, p. 457-466, 2010.

SHUIB, M. et al. Designing an Intelligent Mobile Learning Tool for Grammar Learning (i-MoL). iJIM, v. 9, n. 1, p. 41-46, 2015.

SMITH, A. Learning styles of registered nurses enrolled in an online nursing program. Journal of Professional Nursing, v. 26, n. 1, p. 49-53, 2010.

SOLOMAN, B. A.; FELDER, R. M. Index of learning styles questionnaire, 2001. Disponível em http://www.engr.ncsu.edu/learningstyles/ilsweb.html. Acesso em: 16 out. 2015

STERNBERG, R. J. Allowing for Thinking Styles. Educational Leadership, v. 52, n. 3, p. 36-40, 1994.

TAKAHASHI, T. (Org.). Sociedade da informação no Brasil: livro verde. Ministério da Ciência e Tecnologia, 2000.

WESCHSLER, S. M. Estilos de Pensar e Criar: impacto nas áreas educacional e profissional. Psicología, cultura y sociedad, v. 7, p. 207-218, 2006.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v11i37.807

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: