Associação entre a Percepção da Imagem Corporal com Indicadores Antropométricos em Adolescentes

Ingrid Silva Andrade, Beatriz Rocha Sousa, Bruna Gonçalves Moitinho, Igor Oliveira Macêdo, Adna Gorette Ferreira Andrade, Juliana Braga Facchinetti, Stênio Fernando Pimentel Duarte

Resumo


A adolescência é um período em que ocorrem mudanças físicas, psicológicas e comportamentais, as quais podem afetar a percepção da imagem corporal. O presente estudo teve como objetivo analisar a associação entre a percepção da imagem corporal com indicadores antropométricos em adolescentes. Trata-se de uma pesquisa do tipo exploratória, analítica, com delineamento transversal e abordagem quantitativa. A população foi composta por 103 adolescentes com idade entre 10 a 19 anos. Os participantes responderam um questionário sóciodemográfico, a Escala de Silhuetas de Kakeshita, e por fim, foram submetidos a uma avaliação antropométrica. A associação entre as variáveis foram avaliadas usando-se os testes de qui-quadrado de Pearson, com um nível de significância de 5% (p<0,05). Houve associação significativa entre a imagem corporal e circunferência abdominal. Constatou-se também que a maior parte dos adolescentes apresentava índice de massa corporal e circunferência abdominal dentro dos parâmetros ideais, entretanto, muitos se consideravam insatisfeitos com a sua imagem corporal.

 

 


Palavras-chave


Autoimagem. Circunferência Abdominal. Índice de Massa Corporal (IMC). Jovens.

Texto completo:

PDF

Referências


AERTS, D. et al. Percepção da imagem corporal de adolescentes escolares brancas e não brancas de escolas públicas do Município de Gravataí, Estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v.20, n. 3, p. 363-372, jul/set. 2011.

ALVES, C.S.; Camila; CHEUNG, T.L. Comportamento Feminino em relação ao corpo: Percepções, cobranças e métodos de construção do corpo perfeito.

CARNEIRO, I.B.P et al. Antigos e novos indicadores antropométricos como preditores de resistência à insulina em adolescentes. Arq Bras Endocrinol Metab, v.58, n. 8, p. 838-43, fev/set. 2014.

ASSAL, S.E.; FERNANDES, D.C. Imagem Corporal e Comportamentos de Risco para Transtornos Alimentares em Praticantes de Exercícios e Atletas: Evidências Científicas. Estudos, Goiânia, v.41, p. 31-41, out. 2014.

FACINA, V.B.; BRAGA, J.G.L. Perfil antropométrico de adolescentes do Recôncavo da Bahia. Revista Ciência em Extensão, v.9, n. 3, p. 21-33, 2013.

FERREIRA, A. A. et al. Composição e percepção corporal de adolescentes de escolas públicas/Body composition and perception of teenagers from public schools. Motricidade, Brasilia, v.9, n. 3, p. 19-29, mar/dez. 2013.

FREITAS, C.R.M. et al. Efeito da intervenção multidisciplinar sobre a insatisfação da imagem corporal em adolescentes obesos. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, Pelotas, v.17, n. 5, p. 449-456, out. 2012.

GLANER, M.F. et al. Associação entre insatisfação com a imagem corporal e indicadores antropométricos em adolescentes. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v.27, n. 1, p. 129-136, jan/mar. 2013.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Estimativa dos municípios 2016. Disponível em: acesso em 5 mai. 2017.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Sinopse do Censo Demográfico 2010. Disponível em: acesso em 18 mai. 2017.

KUNZLER, R.J. et al. Percepção da Imagem Corporal entre estudantes adolescentes da educação básica. Salão do Conhecimento, v.2, n. 01, 2014.

LAUS, M.F. et al. Estudo de validação e fidedignidade de escalas de silhuetas brasileiras em adolescentes. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v.29, n. 4, p. 403-409, out/dez. 2014.

LEITE, A.C.B. et al. Insatisfação corporal em escolares de uma cidade do Sul do Brasil. Journal of Human Growth and Development, v.24, n. 1, p. 54-61, mar/dez. 2014.

MARQUES, M.I. et al. (In) Satisfação com a imagem corporal na adolescência. Nascer e Crescer, v.25, n. 4, p. 217-221, 2016.

NICIDA, D.P.; MACHADO, K.S. O uso de duas escalas de silhueta na avaliação da satisfação corporal de adolescentes: revisão de literatura. InterfacEHS, v.9, n. 2, dez. 2014.

OLIVEIRA, L.P.M. et al. Índice de massa corporal obtido por medidas autorreferidas para a classificação do estado antropométrico de adultos: estudo de validação com residentes no Município de Salvador, Estado da Bahia, Brasil. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v.21, n. 2, p. 325-332, 2012.

OLIVEIRA, M.S.O. et al. Correlação entre estado nutricional e risco cardiovascular em adolescentes de escolas públicas de Caxias-MA. Revista Digital. Buenos Aires, n.215, set/jan. 2016.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE - OMS. Valores de referência antropometria. Disponível em:< http://www.paho.org/bra/> acesso em 20 jan. 2017.

PALUDO, J.; DALPUBEL, V. Imagem corporal e sua relação com o estado nutricional e a qualidade de vida de adolescentes de um município do interior do Rio Grande do Sul. Nutrire Rev. Soc. Bras. Aliment. Nutr, v.40, n. 1, 2015.

RIBEIRO, K.C.S. et al. Vulnerabilidade aos Transtornos Alimentares em Adolescentes: fatores que afetam à satisfação com o corpo. CIAIQ2015, v. 1, 2015.

ROCHA, M. et al. Vigorexia: um distúrbio da imagem corporal. EFDeportes.com, Revista Digital Buenos Aires – v.18 – n. 181, Jun. 2013.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v11i35.755

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: