Equipe Multiprofissional de Cuidados Paliativos da Oncologia Pediátrica: Uma Revisão Sistemática

Thais Cibere Bezerra de Oliveira, Thércia Lucena Grangeiro Maranhão, Marianna Leite Barroso

Resumo


A presente pesquisa objetivou realizar uma revisão sistemática sobre o papel da equipe multiprofissional de cuidados paliativos em oncologia pediátrica nas bases de dados PePSIC, SciELO e BVS, dos últimos cinco anos (2012-2016), a coleta dos artigos ocorreu através da combinação de descritores. De modo geral, os resultados foram organizados em três categorias: 1) Repercussões do câncer infantil na vivência familiar; 2) Tipos de coping utilizados na hospitalização e; 3) Cuidados paliativos – experiência de pacientes, familiares e profissionais da equipe multiprofissional. Foi possível observar que a temática abordada nesse estudo ainda é insipiente na literatura e que a graduação não prepara os profissionais para a atuação em cuidados paliativos. O câncer provoca mudanças na dinâmica familiar exigindo troca de papéis assumidos na família. É reconhecida a importância da humanização, porém ainda existem inúmeras dificuldades para executá-la, além de ser possível observar que o câncer pediátrico mobiliza tanto o paciente quanto os familiares e profissionais a buscarem formas de enfrentar e ressignificar o sofrimento. Quanto ao psicólogo na equipe de cuidados paliativos percebe-se que é reconhecida a importância atuação visto que este é o profissional capacitado para ouvir e acolher o sofrimento de todos os envolvidos (paciente, familiar, profissionais) dando espaços a questões psicológicas e emocionais decorrentes do adoecimento e hospitalização.

 

 


Palavras-chave


Cuidados Paliativos. Psicologia. Oncologia. Pediatria. Equipe Multiprofissional

Texto completo:

PDF

Referências


ALCÂNTARA, Tainara Vasconcelos de et al. Intervenções psicológicas na sala de espera: estratégias no contexto da oncologia pediátrica. Rev. SBPH, v.16, nº2, Rio de Janeiro, 2013. Disponível em:

ALMEIDA, Edilene Joceli de et al. Dor e perda: análise do processo do luto. Revista de Psicologia da IMED, v.7, n.1, 2015. Disponível em:

ALVES, Railda Fernandes et al. Cuidados paliativos: desafios para cuidadores e profissionais de saúde. Fractal: Revista de Psicologia, v.27, n.2, 2015. Disponível em:

ALVES, Railda Fernandes et al. Saberes e práticas sobre cuidados paliativos segundo psicólogos atuantes em hospitais públicos. Psicologia, Saúde & Prática, v.15, n.1, 2014. Disponível em:

AMADOR, Daniela Doulavince et al. Repercussões do câncer infantil para o cuidador familiar: uma revisão integrativa. Revista Brasileira de Enfermagem, v.66, n.2, Brasília, 2013. Disponível em:

AMADOR, Daniela Doulavince et al. A vivência do cuidado em oncologia pediátrica e a busca pela produção do conhecimento. Revista Enfermagem UFPE online, v.4, n.2, 2010. Disponível em:

ANGERAMI-CAMON, Valdemar Augusto. O psicólogo no hospital. In ______. Psicologia hospitalar: teoria e prática. 2ª ed. revista e ampliada. São Paulo: Cengage Learning, 2012. p. 01-14.

ARRUDA-COLLI, Mariana Noronha Ferraz de, et al. Intervenção psicológica com familiares enlutados em oncologia pediátrica: revisão de literatura. Revista de Psicologia: Teoria e Prática. V.17, n.1, p.20-35. São Paulo, 2015. Disponível em:

AZÊVEDO, Adriano Valério dos Santos. O brincar da criança com câncer no hospital: análise da produção científica. Estudos de Psicologia, v.28, n.4, Campinas, 2011. Disponível em:

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2002.

BERNARDO, Patrícia Pinna. Arteterapia e cuidados paliativos: mitologia e qualidade de vida. In: SANTOS, Franklin Santana. Cuidados paliativos: diretrizes, humanização e alívio dos sintomas. 1ª ed. São Paulo: Editora Atheneu, 2011. p. 240-243.

BRASIL, Instituto Nacional de Câncer. ABC do câncer: abordagens básicas para o controle do câncer/Instituto Nacional do Câncer. Rio de Janeiro: INCA, 2011.

BRITTO, Lúcia Castro. A criança hospitalizada: relato de uma experiência. In: FILGUEIRAS, Maria Stella Tavares; RODRIGUES, Fernanda Deotti; BENFICA, Tânia Maria Silva (Org.). Psicologia hospitalar e da saúde: consolidando práticas e saberes na residência. 1ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010. p. 27-52.

CAVALCANTE, Ricardo Bezerra; CALIXTO, Pedro; PINHEIRO, Marta Macedo Kerr. Análise de Conteúdo: considerações gerais, relações com a pergunta pesquisa, possibilidades e limitações do método. Disponível em:

CARDOSO, Daniela Habekost et al. Cuidados paliativos na assistência hospitalar: a vivência de uma equipe multiprofissional. Texto Contexto Enfermagem, v.22, n.4, Florianópolis, 2013. Disponível em:

CHIATTONE, Heloíza Benevides Carvalho. A criança e a morte. In: ANGERAMI-CAMON (org.). E a psicologia entro no hospital. 1ª ed. São Paulo: Cengage Learnig, 2012, p69-101.

COSTA, Francisca Flávia Loureiro. Câncer infantil: sentimentos, vivências e saberes do familiar cuidador. [Dissertação de mestrado], Campo Grande, MS, 2012. Disponível em:

DOMINGUES, Glaucia Regina et al. A atuação do psicólogo no tratamento de pacientes terminais e seus familiares. Psicologia Hospitalar, São Paulo, v.11, n°1, 2013. Disponível em:

DUPAS, Giselle et al. Câncer na infância: conhecendo a experiência do pai. Revista Mineira de Enfermagem, v.16, n.3, 2012. Disponível em:

FAGUNDES, Celina Suely Oliveira et al. “Senti culpa, muita tristeza e vontade de chorar” – Percepções sobre o câncer para mães e cuidadores de crianças em tratamento oncológico. Revista Bionorte, v.4, n.2, 2015. Disponível em:

FARRINHAS, Giseli Vieceli; WENDLING, Maria Isabel; DELLAZZANA-ZANON, Letícia Lovato. Impacto psicológico do diagnóstico de câncer na família: um estudo de caso a partir da concepção do cuidador. Pensando Famílias, v.17, n.2, 2013. Disponível em:

FERREIRA, Noeli Marchioro Liston et al. Câncer e família: compreendendo os significados simbólicos. Revista Ciência Cuidado e Saúde, v.9, n.2, 2010. Disponível em: < http://eduem.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/viewFile/8749/6076>

FERREIRA, Vanessa dos Santos; RAMINELLI, Orilete. O olhar do paciente oncológico em relação a sua terminalidade: ponto de vista psicológico. Rev. SBPH, V.15, N.1, Rio de Janeiro, 2012. Disponível em:

FERSCH, Camila Fernanda de Moura et al. Estratégias de coping entre familiares de pacientes oncológicos. Revista Brasileira de Cancerologia, v.62, n.1, 2016. Disponível em: < http://www.inca.gov.br/rbc/n_62/v01/pdf/04-artigo-estrategias-de-coping-entre-familiares-de-pacientes-oncologicos.pdf>

FREITAS, Gabrielle Silva de Souza; GOLÇALVES DE, Cíntia; MORAIS, Maria Izabel Dias Miorin de. A contribuição da fisioterapia nos cuidados paliativos em crianças com leucemia. Revista UNIABEU Belford Roxo, v.9, n.21, 2016. Disponível em:

FORNAZARI, Silvia Aparecida; FERREIRA, Renata El Rafihi. Religiosidade/Espiritualidade em pacientes oncológicos: qualidade de vida e saúde. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v.26, n.2, Brasília, 2010. Disponível em: .

HERMES, Hélida Ribeiro; LAMARCA, Isabel Cristina Arruda. Cuidados paliativos: uma abordagem a partir das categorias profissionais de saúde. Ciência & saúde Coletiva, v.18, n.9, Rio de Janeiro, 2013. Disponível em:

HOSTERT, Paula Coimbra da Costa Pereira; ENUMO, Sônia Regina Fiorim; LOSS, Alessandra Brunoro Motta. Brincar e problemas de comportamento de crianças com câncer de classes hospitalares. Revista Psicologia: Teoria e Prática, v.16, n.1, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://pepsic.bvsalud.org/pdf/ptp/v16n1/11.pdf >

HOSTERT, Paula Coimbra da Costa Pereira; MOTTA, Alessandra Brunoro; ENUMO, Sônia Regina Fiorim. Coping da hospitalização em crianças com câncer: a importância da classe hospitalar. Estudos de Psicologia, v.32, n.4, Campinas, 2015. Disponível em:

GALVÃO, Tais Freire; PEREIRA, Mauricio Gomes. Revisão sistemática de literatura: passos para sua elaboração. Epidemiologia e Serviço de Saúde, n. 23, n.1, Brasília, 2014. Disponível em:

GUERRERO, Giselle Patrícia et al. Relação entre espiritualidade e câncer: perspectiva do paciente. Revista Brasileira de Enfermagem, v.64,n.1, Brasília, 2011. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/reben/v64n1/v64n1a08.pdf>

GOBATTO, Caroline Amado; ARAUJO, Tereza Cristina Cavalcanti Ferreira de. Religiosidade e espiritualidade em oncologia: concepções de profissionais de saúde. Psicologia USP, v.24, n.1, São Paulo, 2013. Disponível em:

GOMES, Isabelle Pimentel, et al. Do diagnóstico à sobrevivência do câncer infantil: perspectiva de crianças. Texto Contexto Enferm., v.22, n.3, 2013. Disponível em:

GOMES, Isabelle sena; CAMINHA, Iraquitan de Oliveira. Guia para estudos de revisão sistemática: uma opção metodológica para as Ciências do Movimento Humano. Movimento, v.20, n.1, Porto Alegre, 2014. Disponível em:

GOMES, Gabriela Lisieux Lima; FERNANDES, Maria das Graças Melo; NÓBREGA, Maria Miriam Lima da. Ansiedade da hospitalização em crianças: análise conceitual. Revista Brasileira de Enfermagem, v.69, n.5, 2016. Disponível em:

GUIMARÃES, Tuani Magalhães et al. Cuidados paliativos em oncologia pediátrica na percepção dos acadêmicos de enfermagem. Escola Anna Nery, v.20, n.2, 2016. Disponível em:

GURGEL, Luciana Araújo; LAGE, Ana Maria Vieira. A atuação psicológica na assistência à crianças com câncer: da prevenção aos cuidados paliativos. Rev. de Psicologia, v.4, n.1, Fortaleza, 2013. Disponível em:

KÜBLER-ROSS, Elisabeth. Sobre a morte e o morrer: o que os doentes terminais têm para ensinar a médicos, enfermeiras, religiosos e seus próprios parentes / Elisabeth Kübler-Ross; [tradução Paulo Menezes]. 9ª ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2008.

LEVISK, Bárbara Luckow; LANGARO, Fabíola. O olhar humano sobre a vida: a consciência da finitude. Rev. SBPH, v.17, n.1, Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: < http://pepsic.-bvsalud.org/pdf/rsbph/v17n1/v17n1a04.pdf >

LIMA, Ana Sofia; BARROS, Luisa; ENUMO, Sônia Regina Fiorim. Enfrentamento em crianças portuguesas hospitalizadas por câncer: comparação de dois instrumentos de avaliação. Estudos de Psicologia, v.31, n.5, Campinas, 2014. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/estpsi/v31n4/a10v31n4.pdf>

MACIEIRA, Rita de Cassia; PALMA, Roseane Raffaini. Psico-oncologia e Cuidados paliativos. In: SANTOS, Franklin Santana (ed.). Cuidados Paliativos: diretrizes, humanização e alívio dos sintomas.1ª ed. São Paulo: Editora Atheneu, 2011. p. 323-330.

MACIEL, Maria Goretti Sales. Definições e princípios. In: Cuidados Paliativos / Coordenação Institucional de Reinaldo Ayer de Oliveira. São Paulo: Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, 2008. Disponível em:

MAGALHÃES, Suzane bandeira; FRANCO, Anamelia Lins e Silva. Experiência de profissionais e familiares de pacientes em cuidados paliativos. Arquivos Brasileiros de Psicologia, v.64, n.3, Rio de Janeiro, 2012. Disponível em:

MELO, Ana Georgia Cavalcanti de; CAPONERO, Ricardo. O futuro em cuidados paliativos. In: SANTOS, Franklin Santana (ed.). Cuidados Paliativos: diretrizes, humanização e alívio dos sintomas.1ª ed. São Paulo: Editora Atheneu, 2011. p.107-110.

MELO, Mônica Cristina Batista de et al. O funcionamento familiar do paciente com câncer. Psicologia em Revista, v.18, n.1, Belo Horizonte, 2012. Disponível em:

MENDES-CASTILLO, Ana Márcia Chiaradia, BOUSSO, Regina Szylit. A experiência das avós de crianças com câncer. Ver. Bras. Enferm., v.69, n.3, Brasília, 2016. Disponível em:

MORAIS, Jamile Luz; CASTRO, Emily Suelen Antunes de; SOUZA, Airle Miranda de. A inserção do psicólogo na residência multiprofissional em saúde: um relato de experiência em psicologia. Psicologia em Revista, Belo Horizonte, v.18, n°3, p.389-401, 2012. Disponível em:

MORAIS, Elissa Orlandi; ENUMO, Sônia Regina Fiorim. Estratégias de enfrentamento da hospitalização em crianças avaliadas por instrumento informatizado. Psico-USF, v.3, n.2, Itatiba, 2008. Disponível em: .

¹PONTE, Ana Carolina Silva L. C.; PAIS-RIBEIRO, José Luís. O bem-estar do doente seguido em cuidados paliativos (CP): comparação entre a perspectiva do doente e da família. Psicologia, Saúde & Doença, v.15, n.1, 2014. Disponível em: < http://www.redalyc-.org/pdf/362/36231157012.pdf>

²PONTE, Ana Carolina Silva L. C.; PAIS-RIBEIRO, José Luís. O bem-estar em cuidados paliativos: perspectiva do doente versus profissionais de saúde. Psicologia, Saúde & Doença, v.15, n.1, 2014. Disponível em:

PORTO, Gláucia; LUSTOSA, Maria Alice. Psicologia hospitalar e cuidados paliativos. Rev. SBPH, v.13, n°1, Rio de Janeiro, 2010. Disponível em:

QUINTANA, Alberto Manuel et al. Lutos e lutas: reestruturações familiares diante do câncer em criança/adolescente. Psicol. Argum., v.29, n.65, 2011. Disponível em:

RECH, Bárbara Cristina Steffen; SILVA, Isabela Machado da; LOPES, Rita de Cássia Sobreira. Repercussões do câncer infantil sobre a relação conjugal. Psicologia: teoria e prática, v.29, n3, p.257-265, 2013. Disponível em:

REIGADA, Carla et al. O suporte à família em cuidados paliativos. Textos & Contextos, v.13, n.1, Porto Alegre, 2014. Disponível em:

REZENDE, Adryene Milanez; SCHALL, Virgínia Torres; MODENA, Celina Maria. O câncer na adolescência vivenciando o diagnóstico. Psicologia: Teoria e Prática, v.13, n.3, 2011. Disponível em:

REZENDE, Laura Cristina Silva; GOMES, Cristina Sansoni; MACHADO, Maria Eugenia da Costa. A finitude da vida e o papel do psicólogo: perspectiva em cuidados paliativos. Revista Psicologia e Saúde, v.6, n°1, p. 28-36, 2014. Disponível:

ROLIM, Carmen Lucia Artioli. Entre escolas e hospitais: o desenvolvimento de criança em tratamento hospitalar. Pro-posições, v.26, n.3, p129-144, 2015. Disponível em:

SAMAPAIO, Renato Tocantins; SAMPAIO, Ana Cristina Parente. Musicoterapia e cuidados paliativos: In: SANTOS, Franklin Santana. Cuidados paliativos: diretrizes, humanização e alívio dos sintomas. 1ª ed. São Paulo: Editora Atheneu, 2011. p. 245-248.

SANTOS, Claudia Tavares dos; SABASTIANI, Ricardo Werner. Acompanhamento psicológico à pessoas portadoras de doenças crônicas. In: ANGERAMI-CAMON, Valdemar Augusto (Org.). E a psicologia entrou no hospital. 1ª ed. São Paulo: Cengage Learning, 2012. p. 147-175.

SANTOS, Franklin Santana. O desenvolvimento histórico dos cuidados paliativos e a filosofia hospice. In: ______ (ed.). Cuidados Paliativos: diretrizes, humanização e alívio dos sintomas.1ª ed. São Paulo: Editora Atheneu, 2011, p.03-15.

SANTOS, Luiz Roberto Gonçalves dos; MENEZES, Mariana Pires; GRADVOHL, Silvia Mayumi Obana. Conhecimento, envolvimento e sentimentos de concluintes dos cursos de medicina, enfermagem e psicologia sobre ortotanásia. Ciência & Saúde Coletiva, v.18, n.9, p.2645-2651, 2013. Disponível em:

SANCHES, Mariana Vendrami Parra; NASCIMENTO, Lucila Castanheira; LIMA, Regina Aparecida Garcia. Crianças e adolescentes com câncer em cuidados paliativos: experiência de familiares. Revista Brasileira de Enfermagem¸ v.67, n.1, 2014. Disponível em:

SCHLIEMANN, Ana Laura. Cuidados Paliativos e Psicologia: a construção de um espaço de trabalho. In: SANTOS, Franklin Santana (ed.). Cuidados Paliativos: diretrizes, humanização e alívio dos sintomas.1ª ed. São Paulo: Editora Atheneu, 2011. p. 315-321.

SCHMIDHT, Beatriz; GABARRA, Lethícia Macedo; GONÇALVES, Janete Rodrigues. Intervenção psicológica em terminalidade e morte: relato de experiência. Paidéia, v.21, n.50, p.423-430, Ribeirão Preto, 2011. Disponível em:

SCHNEIDER, Carine Marlene; MEDEIROS, Letícia Galery. Criança hospitalizada e o impacto emocional gerado nos pais. Unoesc & Ciência – ACHS, v.2, n.2, Joaçaba, 2011. Disponível em:

SILVA, Adriana Ferreira da et al. Cuidados paliativos em oncologia pediátrica: percepção, saberes e práticas na perspectiva da equipe multiprofissional. Revista Gaúcha de Enfermagem, v.36, n.2, Porto Alegre, 2015. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rgenf/-v36n2/pt_1983-1447-rgenf-36-02-00056.pdf >

SILVA, Georgia Sibele. Em busca de uma configuração do real. In: ANGERAMI-CAMON, Valdemar Augusto (Org.). E a psicologia entrou no hospital. 1ª ed. São Paulo: Cengage Learning, 2012. p.181-205.

SILVA, Lucelia Maria Lima da; MELO, Mônica Cristina Batista de; PEDROSA, Arli Diniz Oliveira Melo. A vivência do pai diante do câncer infantil. Psicologia em Estudo, v.18, n.3, Maringá, 2013. Disponível em:

SILVA, Maria Raquel Bertioli da et al. O câncer entrou em meu lar: sentimentos expressos por familiares de clientes. Revista Enfermagem UEFJ, v.16, n.1, Rio de Janeiro, 2008. Disponível em:

SILVA, Patricia Karla de Souza e; MELO, Symone Fernandes de. Experiência materna da perda de um filho com câncer infantil: um estudo fenomenológico. Revista da Abordagem Gestáltica, v.19, n.2, Goiânia, 2013. Disponível em: < http://pepsic.bvs-alud.org/pdf/rag/v19n2/v19n2a02.pdf >

SILVEIRA, Maria Helena; CIAMPONE, Maria Helena Trench; GUTIERRREZ, Beatriz Aparecida Ozello. Percepção da equipe multiprofissional sobre cuidados paliativos. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v.17, n.1, Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v17n1/1809-9823-rbgg-17-01-00007.pdf>

SIMONETTI, Alfredo. Manual de psicologia hospitalar: o mapa da doença. In: ______ (org.). 6ª ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2011. p. 13-32 115-143.

SIQUEIRA, Hilze Benigno de Oliveira Moura et al. Expressão da dor na criança com câncer: uma compreensão fenomenológica. Estudos de Psicologia, v.132, n.4, Campinas, 2015. Disponível em:

SOUSA, Verônica de Moura et al. Espiritualidade, religiosidade e crenças pessoais de adolescentes com câncer. Revista Brasileira de Enfermagem, v.68, n.5, 2015. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/reben/v68n5/0034-7167-reben-68-05-0791.pdf>

TOREZAN, Zeila Facci et al. A graduação em psicologia prepara para o trabalho no hospital? Psicologia: ciência e profissão, v.33, n.1, p132-145, Brasília, 2013. Disponível em:

TORQUATO, Isolda Maria Barros et al. A doença e a hospitalização infantil: compreendendo o impacto na dinâmica familiar. Revista de Enfermagem UFPE online, v.6, n.11, 2012. Disponível em: < www.revista.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/download-/.../4634>

VISONÁ, Fernanda; PREVEDELLO, Mariane; SOUZA, Emiliane Nogueira de. Câncer na família: percepções de familiares. Revista de Enfermagem da UFSM, v.2, n.1, 2012. Disponível em: < https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/3943/3148>

VIERO, Viviani. Prazer e sofrimento dos trabalhadores de enfermagem em oncologia pediátrica. [Dissertação] Santa Maria – RS, 2014. Disponível em:

ZOMBINI, Edson Vanderlei et al. Classe Hospitalar: a articulação da saúde e educação como da política de humanização do SUS. Revista Trabalho, Educação e Saúde, v.10, n.1, Rio de Janeiro, 2012. Disponível em:




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v11i35.754

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Thais Cibere Bezerra de Oliveira, Thércia Lucena Grangeiro Maranhão, Marianna Leite Barroso

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: