A Importância da Realização Precoce do Teste do Pezinho: O Papel do Enfermeiro na Orientação da Triagem Neonatal

Eva Fernandes Oliveira, Anderson Pereira Souza

Resumo


Popularmente chamado de “teste do pezinho”, a triagem neonatal (TN) é um exame de rastreamento feito nos recém-nascidos (RN). Este é feito através da coleta sanguínea em papel-filtro na região do calcanhar do RN, por ser esta área bastante vascularizada. O período adequado para a coleta não deve ser inferior a 48 horas de amamentação do bebê. Constituindo um período ideal entre o 3º e o 7º dia de vida do RN. O principal objetivo do “teste do pezinho” é buscar identificar precocemente as doenças do metabolismo, antes mesmo que estas patologias comecem a apresentar os primeiros sinais e sintomas, proporcionando assim aos RN’s uma melhor qualidade de vida. As doenças preconizadas pelo Ministério da Saúde (MS) que são rastreadas através do “teste do pezinho” padrão são: fenilcetonúria, Hipotireoidismo congênito, Anemia falciforme (e outras hemoglobinopatias) e a Fibrose cística. Esta pesquisa bibliográfica tem como base metodológica características exploratórias, descritivas, qualitativas e teve como objetivo geral de verificar a importância da realização precoce do teste do pezinho. Os resultados nos mostram o enfermeiro que tem contato direto com a gestante durante o pré-natal deve enfatizar quanto às orientações sobre a importância da realização do “teste do pezinho”, devido sua grande importância.

 

 


Palavras-chave


Teste do Pezinho, Recém nascidos. Precoce.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, A. M. et al. Avaliação do Programa de Triagem Neonatal na Bahia no ano de 2003. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, v.6, n.1, p.85-91, Bahia, 2006.

ALVES, N.; ZAMBRANO, E. Teste do Pezinho: A Opinião das Mães sobre a Realização do Exame Concomitante a Amamentação. Anuário da Produção de Iniciação Científica Discente, v.13, n.17, p.115-133, São Paulo-SP, 2011.

AMORIM, J. F.; SOUZA, M. H. N. O Conhecimento das Mães Acerca da Triagem Neonatal. Revista de Enfermagem UERJ, v.13, n. , p. 27-31, Rio de Janeiro- RJ, 2005.

AMORIM, T. et al. Aspectos Clínicos da Fenilcetonúria Em Serviço De Referência Em Triagem Neonatal Da Bahia. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, v.5, n.4, p.457-462, Recife-PE, 2005.

BRASIL. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 196 de 10 de Outubro de 1996. Brasilia-DF, 1996. Disponível em: . Acessado em 10 de abril de 2017.

______. Ministério da Saúde. Manual de Normas Técnicas e Rotinas Operacionais do Programa Nacional de Triagem Neonatal. 1ª ed. Brasília- DF, 2002. Disponível em: . Acessado em: 15 de abril de 2017.

______. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Biotina para o Tratamento da Deficiência de Biotinidase. Brasília-DF, 2012. Disponível em: . Acessado em 25 de março de 2017.

______. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS nº 822/GM Em 06 de junho de 2001.

Brasília- DF, 2001. Disponível em: . Acessado em 10 de março de 2017.

______. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS nº 2.829, de 14 de dezembro de 2012. Brasília- DF, 2012. Disponível em: . Acessado em 09 de abril de 2017

.

GARCIA, M. G.; FERREIRA, E. A. P.; OLIVEIRA, F. P. S. Análise da Compreensão de Pais Acerca do Teste do Pezinho Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano, v.17, n.1, p.01-12, Belém, 2007.

GIL, A. C. Como elaborar um projeto de pesquisa. 11ª Ed: São Paulo: Atlas, 2009.

LEITE, V. M.; PONTES, D. B. S. A Evolução da Triagem Neonatal no Brasil. Departamento de Enfermagem – Faculdades Integradas de Ourinhos- FIO-FEMM. Ourinhos- SP, 2009. Disponível em: . Acessado em: 02 de maio de 2017.

MATTOZO, M.; SOUZA, L. C. Triagem Neonatal Em Santa Catarina: Relato Histórico, Aspetos Fisiopatológicos E Métodos De Análise Realizados Pelo Laboratório Central Da Secretaria De Saúde Do Estado. News Lab, ed.68, p.84-102, Florianópolis-SC, 2005. Disponível em: . Acessado em 16 de maio de 2017.

MÜLLER, Hospital Universitário Júlio. Manual De Procedimentos Para Postos De Coleta Do Teste Do Pezinho. Serviço de Referência em Triagem Neonatal do Estado de Mato Grosso. Cuiabá-MT, 2012. Disponível em: . Acessado em 26 de maio 2017.

MENDONÇA, A. C. et al. Muito Além Do "Teste Do Pezinho ". Revista Brasileira De Hematologia E Hemoterapia, v.31, n.2, p.88-93, Marília-SP, 2008.

PASQUALIN, L. Manual de Procedimentos para Postos Municipais de Coleta do Teste do Pezinho. Ribeirão Preto- SP, 2006. Disponível em: < http://200.17.60.3/ufmt/site/userfiles/Manual%20do%20pezinho%282%29.pdf >. Acessado em 15 de mar 2017.

REICHERT, A. S.; PACÍFICO, V. C. Conhecimento De Mães Quanto A Importância Do Teste Do Pezinho. Revista Brasileira de Enfermagem, v.56, n.3, p.226-229, Brasília-DF, 2003.

RODRIGUES, D. O. W. et al. Diagnóstico Histórico Da Triagem Neonatal Para Doença Falciforme. Revista APS, v.13, n.1, p.34-45, Juiz de Fora- MG, 2010.

SANTOS, E. C. et al. O Conhecimento de Puérperas sobre a Triagem Neonatal. Revista Cogitare de Enfermagem, v.16, n.2, p.282-288, Cuiabá-MT, 2011.

SALLES, M.; SANTOS, I. M. M. O Conhecimento Das Mães Acerca Do Teste Do Pezinho Em Uma Unidade Básica De Saúde. Revista De Pesquisa: Cuidado É Fundamental, v.1, n.1, p.59-64, Rio de Janeiro-RJ, 2009.

SILVEIRA, M. T. et al., Hiperplasia Adrenal Congênita: Estudo Qualitativo sobre Doença e Tratamento, Dúvidas, Angústias e Relacionamentos (parte I). Revista Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, v.53, n.9, p. 1112-1124, São Paulo -SP, 2009.

SILVA, C. S. Conhecimento Das Mães E Do Enfermeiro Acerca Da Triagem Neonatal. Porto Alegre- RS, 2008. Disponível em: . Acessado em 10 de abril de 2017.

SILVA, T. S. Nível De Conhecimento Das Puérperas Sobre A Importância Da Realização Do Teste Do Pezinho Em Um PSF No Município De Caculé – Ba. Vitória da Conquista- BA, 2012.

STRANIERI, I.; TAKANO, O. A. Avaliação do Serviço de Referência em Triagem Neonatal para hipotireoidismo congênito e fenilcetonúria no Estado de Mato Grosso, Brasil. Arquivo Brasileiro de Endocrinologia e Metabologia, v.53, n.4, p.446-452, Cuiabá-MT, 2009.

VESPOLI, S. et al. Análise das Prevalências de Doenças Detectadas pelo Programa Nacional de Triagem Neonatal no Município de Araraquara no Ano de 2009. Revista de Ciências e Farmácia Básica Aplicada, v.32, n.2, p.269-273, Araraquara-SP, 2011.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v11i35.742

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: