A Arteterapia como Instrumento do Psicólogo na Clínica

Rute de Sousa Loiola, Cícera Jaqueline Sobreira Andriola

Resumo


Resumo: A arteterapia vem se tornando uma técnica cada vez mais presente na clínica como forma de intervenção na prevenção e promoção da saúde. Ela proporciona uma grande parte das experiências que se manifestam a partir de uma perspectiva da imaginação. A arteterapia busca a potencialidade do sujeito, estabelecendo uma psique saudável através da estimulação do crescimento interior do individuo dando uma ampliação de novos horizontes a consciência sobre si e sobre sua existência de uma forma espontânea. Esse método se estende a um público abrangente, com necessidades especificas, na ordem do normal ou patológico. Tendo como objetivo facilitar a resolução de conflitos, a busca pelo autoconhecimento e o desenvolvimento da personalidade. Este estudo busca descrever como a técnica pode ser explorada por profissionais da psicologia a partir das manifestações que não precisam ser, necessariamente, verbalizadas. É uma pesquisa efetivada através de uma revisão bibliográfica que viabiliza uma extensa investigação e ampliação. A partir das averiguações, a atuação do psicólogo possibilita a integração e uma estruturação na experiência clínica, que produz uma comunicação com o outro através da arte. Desse modo, o individuo entra em contato com o seu modo de ser, lhe proporcionando um potencial criativo.

 

 


Palavras-chave


arteterapia; clínica; potencial criativo

Texto completo:

PDF

Referências


AFFONSO, Rosa. O brinquedo, sua evolução e seus possíveis significados. IN: AFFONSO, Rosa Maria Lopes (org). Ludodiagnostico, investigação clínica através do brinquedo. Editora Artemed. Porto Alegre, 2012.

AVELLAR, Luziane Zacché. Jogando na análise de crianças:Intervir-Interpretar na Abordagem Winnicottiana. Editora Casa do Psicólogo. São Paulo. 2004.

BONAFÉ, Maíra. O Grupo e as Grupoterapias. IN: FECCHIO, Tatiana e SEI, Maíra Bonafé (orgs.). Arteterapia com grupos: aspectos teóricos e práticos. 1ª edição. Casa do Psicólogo, 2012.

CASTRO, Livia, et al. As etapas da psicoterapia. CASTRO, Maria (org). Crianças e Adolescentes em psicoterapia: a abordagem psicanalítica. Porto Alegre: Artmed, 2009. p. 97-115.

CICCONE, Soraia Dias. Criatividade na Obra de D. W. Winnicott. Dissertação de mestrado. Pontificia Universade Católica de Campinas. Campinas, 2013. Disponível em: < http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/bitstream/tede/308/1/Soraia%20Dias%20Ciccone.pdf> Acesso em: 09 nov. de 2016 às 09:36.

COUTINHO, Vanessa. Arteterapia com crianças. 4ª ed. Wak Editora. Rio de Janeiro, 2013.

COQUEIRO, Neusa Freire. Arteterapia Como Dispositivo terapêutico em Saúde mental. Revista ACTA, 2010. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/ape/v23n6/22.pdf> Acesso em: 09 nov. de 2016 às 09:44.

FERRETTI, Vera Maria. Arte e corpo como cura. CIORNAI, Selma (org.) Percursos em arteterapia: arteterapia e educação, arteterapia e saúde. Editora Summus, 2005. p. 125-136.

FORTUNADO, Alessandra H. Arteterapia na Construção de Meu Ser Conhecer, Compreender e Transformar. Monografia em Curso de Especialização em Arteterapia – Universidade Potiguar. Goiânia, 2005. Dísponivel em: < http://www.alquimyart.com.br/monografias/2/2005_goiania_go_FORTUNATO_alessandra_helena.pdf> Acesso em: 09 nov. de 2016 às 09:55.

FREUD, Sigmund. Observações psicanalíticas sobre um caso de paranoia relatado em autobiografia: (“O caso Schreber”), artigos sobre a técnica e outros textos (1911-1913). Tradução e notas Paulo César de Sousa. Campanha das Letras. São Paulo, 2010.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5ª edição. Editora Atlas. São Paulo, 2010.

GONÇALVES, Tatiana. Questões Acerca da Arteterapia. GONÇALVES, Tatiana Fecchio e SEI, Maíra Bonafé (orgs.). Arteterapia com grupos: aspectos teóricos e práticos. 1ª edição. Casa do Psicólogo, 2012.

LAKATOS, Eva Maria. Metodologia Cientifica. 6ª edição. Editora Atlas. São Paulo, 2011.

JUNG, C. G. O homem e seus símbolos. 5ª edição. Editora Nova Fronteira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008.

_____, C. G. Os arquétipos e o inconsciente coletivo. 2ª edição. Editora Vozes, Petrópolis, 2002.

KLEIN, Melanie. A técnica psicanalítica através do brincar: sua história e significado. Inveja e gratidão e outros trabalhos (1946 – 1963). Rio de janeiro: Editora Imago, 1991.

MALAVOLTA, Ana Paula Parise. O Vínculo Entre Arte, Psicanálise e Loucura: Por um Espaço de Criação e Invenção. Revista de psicologia em Foco. v 6, n 7. Julho, 2014. Disponível em: < file:///C:/Users/Cliente/Downloads/1565-6359-1-PB%20(4).pdf> Acesso em: 09 nov. de 2016 às 09:58.

OLIVEIRA, M, M. Como fazer Pesquisa Qualitativa. 3ª edição. Editora Vozes. Petrópolis, 2008.

PHILIPPINI, Ângela. Universo Junguiano e Arteterapia. Revistas de Arteterapia “Imagens da Transformação”. Pomar, 1995. Disponível em:< http://www.arteterapia.org.br/pdfs/univers.pdf> Acesso em: 04 set. 2016.

_________. Mas o que é mesmo arteterapia?. Revistas de arteterapia “imagens da Transformação”. Pomar, 1995. Disponível em:< http://www.arteterapia.org.br/pdfs/masoque.pdf> Acesso em: 12 set. 2016.

_________. Grupos em Arteterapia: Redes Criativas para Colorir vidas. Editora Wak, 2011.

REIS, Alice Casanova. Arteterapia: a arte como instrumento de trabalho do psicólogo. Psicologia: Ciência e Profissão, 34 (1), 142-157. Santa Catarina, 2014. Disponivel em:< http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-98932014000100011&script=sci_abstract&tlng=pt> Acesso em: 09 nov. de 2016.

SIMÕES, Helena Geralda de Moraes. Arteterapia: um lugar de encontro com a criança interior. ISEPE – POMAR. Rio de janeiro, 2011.

SERBENA, Carlos Augusto. Considerações Sobre o Inconsciente: Mito, Símbolo e Arquétipo na Psicologia Analítica. Revista da Abordagem Gestáltica. Janeiro-Julho, 2010. Disponível em:< http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-68672010000100010> Acesso em: 09 nov. de 2016 às 10:08.

URRUTIGARAY, Maria Cristina. Arteterapia: A Transformação Pessoal Pelas Imagens. 5ª edição. Editora Wak. Rio de Janeiro, 2011.

WINNICOTT, D. W. O brincar & a realidade. 1ª ed. Editora Imago, Rio de Janeiro, 1975.

__________. Da pediatria à psicanálise: obras escolhidas por D. W. Winnicott; com uma introdução de Masud M. Khan; tradução Davy Bogomoletz. Editora Imago. Rio de Janeiro, 2000.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v11i35.708

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line é indexada nas seguintes bases de dados: