Relação entre estresse e alopecia androgenética: uma revisão literária

Juliana Viana Santana, Valéria Marques Lopes, Juliana Amorim Borba Santos

Resumo


O presente estudo objetivou identificar a relação entre estresse e alopecia androgenética por meio de uma revisão da literatura, bem como descrever a relação e apontar os tratamentos mais utilizados no controle do estresse. Trata-se de uma revisão integrativa da literatura realizada através da definição de critérios que foram desde a análise à apresentação dos resultados. Para a identificação e seleção dos estudos foi realizada a busca de publicações indexadas na base de dados da Biblioteca virtual de saúde, Lilacs, Scielo, Medline, Pubmed, livros do acervo da biblioteca da instituição e dissertações de mestrado disponíveis na internet, referentes à última década, a partir de descritores. Há uma proximidade nos conceitos e descrição dos estudos selecionados corroborando a existência de uma relação entre as patologias, porém, a literatura ainda é escassa no que tange ao tema e necessita de maior exploração pela comunidade científica acerca do mesmo.

Palavras-chave


alopecia; estresse; estetica

Texto completo:

PDF

Referências


BRUM, L. M.; MACHADO, N. M. S.; FREITAS, E. G. Terapias de apoio aos servidores do HUSM. In: Ministério da Educação. Universidade Federal de Santa Maria. Hospital Universi-tário de Santa Maria. Serviço de Saúde e Segurança do Trabalhador-SSST. Santa Maria, Rio Grande do Sul, 2008. Disponível em: . Acesso em: 28 mar. 2017.

CALLAND, R. M. Alopecia. In: BORELLI, S. Cosmiatria em dermatologia: usos e aplica-ções. São Paulo: Roca, 2007.

CAVALCANTI, C. P. Protocolos de tratamento da alopecia: uma revisão. 2015. 31 f. TCC (Graduação em Farmácia) - Universidade Estadual da Paraíba. Campina Grande, Paraíba, 2015. Disponível em:

Carla Pereira Cavalcanti.pdf>. Acesso em: 19 set. 2016.

GUYTON, A. C.; HALL, J. E. Tratado de fisiologia médica. Rio de Janeiro: Guanabara Koo-gan, 2006.

KLEINHANS, A. C. S. Stress e raiva em mulheres com alopecia androgenética. 2012. 79 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia como profissão e ciência) - Pontifícia Universidade Ca-tólica de Campinas, Campinas, SP, 2012. Disponível em: . Acesso em: 28 mar. 2017.

MENDES, K. D. D.; SILVEIRA, R. C. C. P.; GALVÃO, C. M. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & contexto enferm. v. 17, n. 4, p. 758-64, 2008. Disponível em: . Acesso em: 02 out. 2016.

MULINARI-BRENNER, F.; SOARES, I. F. Alopecia androgenética masculina: uma atuali-zação. Rev. Ciênc. Méd. v. 18, n. 3, p. 153-161, 2009. Disponível em: . Acesso em: 22 set. 2016.

PAVÃO, T. S. Efeitos de uma intervenção de acupuntura sobre sintomas psicológicos e imu-nidade celular de adultos jovens e idosos saudáveis. 2008. 39 f. Dissertação (Mestrado em Gerontologia Biomédica) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, 2008. Disponível em: . Acesso em: 27 mar. 2017.

PUJOL, A. P. P. (org.). Nutrição aplicada à estética. Rio de Janeiro: Editora Rubio. 2011.

REBELO, A. S. Novas estratégias para o tratamento da alopecia. 2015. 41 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnolo-gias, Portugal, Lisboa, 2015. Disponível em: . Acesso em: 27 mar. 2017.

SEUBERT, F.; VERONESE; L. A massagem terapêutica auxiliando na prevenção e trata-mento das doenças físicas e psicológicas. In: ENCONTRO PARANAENSE, CONGRESSO BRASILEIRO, CONVENÇÃO BRASIL/LATINO-AMÉRICA, XIII, VIII, II, 2008. Anais. Curitiba: Centro Reichiano, 2008. CD-ROM. [ISBN – 978-85-87691-13-2]. Disponível em: . Acesso em: 28 mar. 2017.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v11i35.703

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: