Motivação e Recompensas: uma investigação com base nas Teorias da Hierarquia das Necessidades e da Expectativa

Larissa Carvalho Alves, Adriano Victor Lopes da Silva, Erika Maria Jamir de Oliveira

Resumo


Este estudo objetivou identificar o tipo de recompensa que mais motiva o colaborador na Unimed Vale do São Francisco- Operadora, e se essa preferência independe do nível hierárquico a qual o colaborador está situado. A pesquisa possui caráter descritivo e critério misto, qualitativo e quantitativo. A técnica foi o estudo de caso, e a amostra foi a aleatória simples, composta por 55 colaboradores dos níveis tático e operacional, os participantes foram sorteados no software R 3.3.0. Os dados foram coletados por meio de entrevista, instrumentalizado por um formulário. Para verificação da independência ou associação entre a recompensa e o nível hierárquico foi utilizado o teste não paramétrico Qui- quadrado. Constatou-se que os colaboradores desejam ser estimulados através de recompensas financeiras e não financeiras, bem como que a escolha do tipo de recompensa independe do nível hierárquico.

 


Palavras-chave


Motivação; Recompensas; Teorias Motivacionais.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, V. L et al. Motivação sem remuneração: um estudo de uma associação de estudantes de graduação da cidade de Santa Maria/RS. Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, Rio de Janeiro, p. 2-10, 2014.

ALBERTO, D. G. O alinhamento das âncoras de carreira: explorando a satisfação com o trabalho. 2008. 97 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, SP, 2008.

BERTUCCI, J. L. O. Metodologia básica para elaboração de trabalhos de conclusão de cursos (TCC): ênfase na elaboração de TCC de pós-graduação Lato Sensu. São Paulo: Atlas, 2012.

BIRCK, Karin; GOMES, Luciane da Silva. Endomarketing: como diferencial competitivo. Contribuciones a la Economía, Málaga/Esp., mayo, 2013. Disponível em: . Acesso em: 18 jan. 2017.

BRUNI, A. L. Estatística aplicada à gestão empresarial. São Paulo: Atlas s.a, 2011.

CHIAVENATO, I. Administração: teoria, processo e prática. Barueri: Manole, 2014.

CHIAVENATO, I. Comportamento organizacional: a dinâmica do sucesso das organizações. Barueri: Manole, 2014.

CHIAVENATO, I. Gestão de pessoas: e o novo papel dos recursos humanos nas organizações. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

GRIFFIN, R.W; MOORHEAD, G. Fundamentos do comportamento organizacional. São Paulo: Ática, 2006.

JONES, G.R; GEORGE, J.M. Administração contemporânea. São Paulo: McGraw- Hill, 2008.

LIMA, G. M.; MACHADO, D.; ESTENDER, A. C. Plano de carreira e plano de remuneração para motivação e retenção de talentos. In/: SIMPÓSIO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO E TECNOLOGIA. Anais eletrônicos...: gestão de pessoas. Rio de Janeiro, 2015.

LOPES, M. C; REGIS FILHO, G. I. A motivação humana no trabalho: o desafio da gestão em serviços de saúde pública. R.Adm, v. 39, n. 1, p. 62-75, 2004.

MARCELINO, A. F. Sistema de remuneração: estudo em uma empresa desenvolvedora de software. ReCaPe Revista de Carreiras e Pessoas, v. 5, n. 2, 2015.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, 2010.

MAXIMIANO, A. C. A. Introdução à administração. São Paulo: Atlas, 2011.

MILKOVICH, G.T; BOUDREAU, J.W. Administração de recursos humanos. São Paulo: Atlas, 2006.

ROBBINS, S. P.; JUDGE, T. A.; SOBRAL, F. Comportamento organizacional: teoria e prática no contexto brasileiro. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010.

SILVA, R. O. Teorias da administração. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2013.

WAGNER, J. A.; HOLLENBECK, J. R. Comportamento organizacional: criando vantagem competitiva. São Paulo: Saraiva, 2012.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v11i35.702

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: