Análise Parasitológica de contaminantes de origem fecal em banheiros Femininos de uma Instituição de Ensino Superior do interior da Bahia

Marília de Oliveira Barboza, Alana Soares Carvalho

Resumo


Os endoparasitas podem ser classificados em helmintos ou protozoários e representam um grave problema de saúde pública para a população mundial. As parasitoses são doenças que necessitam de fatores determinantes para que ocorra contaminação, tais como: condições sócio-econômicas e higiênico-sanitárias precárias, estado nutricional e imunológico alterado, idade, fatores ambientais e climáticos propícios. A prevalência elevada desses parasitas, que afetam principalmente indivíduos jovens, desencadeiam além de problemas gastrintestinais, baixo rendimento corporal e consequente atraso no desenvolvimento escolar. O presente estudo teve como objetivo avaliar a presença de ovos e larvas de helmintos e cistos de protozoários em elementos sanitários de banheiros de uma Instituição de Ensino Superior do Interior da Bahia. Foram coletadas no mês de junho de 2016 amostras de 95 elementos sanitários (tampa de vaso sanitário, assento sanitário, botão da descarga, maçaneta interna da porta, registro da torneira, botão do suporte para papel toalha e botão do suporte para sabonete) em 04 banheiros femininos.  A técnica parasitológica utilizada para análise das lâminas foi o método de Graham (método da fita gomada), que revelou que do total de elementos sanitários analisados, 17 (61%) mostraram-se contaminados por estruturas parasitárias. Nas amostras positivas foram encontrados Enterobius vermiculares, Taenia sp, Giardia lamblia, Entamoeba coli e larvas de nematódeos. Diante dos resultados encontrados torna-se relevante a adoção de práticas educativas de promoção à saúde a fim de reforçar a importância dos cuidados e hábitos diários que são necessários e adequados para evitar a contaminação e/ou reinfecção e possível disseminação de agentes parasitários, que possam ser nocivos à população acadêmica e demais usuários da instituição de ensino avaliada. 

 


Palavras-chave


Parasitas intestinais. Doenças parasitárias. Contaminação

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE EC, LEITE ICG, RODRIGUES VO, CESCA MG. Parasitoses intestinais: Uma revisão sobre seus aspectos sociais, epidemiológicos, clínicos e terapêuticos. Rev APS Juiz de Fora 13: 231-240, 2010.

BORGES, C.A.; COSTA-CRUZ, J.M. & PAULA, F.M. - Intestinal parasites inside public restrooms and buses from the city of Uberlândia, Minas Gerais, Brazil. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo, 51(4): 223-225, 2009.

CORDEIRO, T. G. P.; MACEDO, H. W. Amebíase. Revista de Patologia Tropical, v. 36, n. 2, p. 119-128, 2007.

ESPINDOLA CMO, 2014. Avaliação epidemiológica das parasitoses intestinais no Parque Oswaldo Cruz, Manguinhos, Rio de Janeiro, RJ. Dissertação (Mestrado em Medicina Tropical, Instituto Oswaldo Cruz.). Orientador: Prof. Dr. Antonio Henrique Almeida de Moraes Neto; Prof. Dr. Maurício Carvalho de Vasconcellos.

FERREIRA UM, FERREIRA CS, MONTEIRO CA. Tendência secular das parasitoses intestinais na cidade de São Paulo (1984-1996). Rev Saúde Pública. 2000; 34:73-82.

NEVES, D. P. Parasitologia Humana. 11. Ed. Atheneu. 2002. P.457-459.

______________. Parasitologia humana. 11. ed. São Paulo: Atheneu, 2004.

______________. Parasitologia humana. 11. ed. São Paulo: Atheneu, 2005.

______________. Parasitologia humana. 11. ed. São Paulo: Atheneu, 2010.

PEDROSO RS, SIQUEIRA RV. Pesquisa de cistos de protozoários, larvas e ovos de helmintos em chupetas. J Ped 73: 21-25, 1997.

PIRES, W. M. Complexo Teniase x Cisticercose. 25f. 2008. Tese (Especialização Lato Sensu em Higiene e Inspeção de Produtos de Origem Animal) – Instituto Qualittas de Pos-Graduação, Palmas, 2008.

RAMOS, G.C.S.C. Correlação entre parasitoses intestinais, estado nutricional, condições socioeconômicas e sanitárias de crianças de três creches públicas do município de Niterói. Dissertação (Mestrado em Patologia Clínica e Análises Clínicas, Universidade Federal Fluminense). Orientador: Heloisa Werneck de Macedo, 2006.

REY, L. Parasitologia: parasitos e doenças parasitárias do homem nos trópicos ocidentais. 4ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 2008.

SANTOS, F. S. dos et al. Prevalência de enteroparasitismo em crianças de comunidades ribeirinhas do município de Coari, médio Solimões, Amazonas, Brasil. Revista Pan Amazônica de Saúde, Ananindeua - Pará v.1, n.4, p.23-28, 2010.

SILVA, A. C. O.; BASTOS, O. M. P.; BRENER, B. Estudo da contaminação de elementos sanitários por estruturas enteroparasitárias em cinco pré-escolas públicas da cidade de Patrocínio – MG. Revista de Patologia Tropical, v. 40, n. 4, p. 315-322, 2011.

SILVA-VERGARA; M. L.; PRATA, A.; VELLOSO, H.; NETTO, S.; VIEIRA, C. O.; CASTRO,J. H.; MICHELETTI, L. G.; OTAÑO, A. S.; JÚNIOR. J. F. Risk factors associated with taeniasis-cysticercosis in Lagamar, Minas Gerais State, Brazil. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. V.31, n.1, p.65-71, 1998.

SOBRINHO, T. A.; COELHO, L. M. P. S.; OLIVEIRA, M.; MARTINS, J. T. JÚNIOR, R. A. J.; OLIVEIRA, R. P.; PAULA, M. A.; JÚNIOR, M. W. P.; MIYAZAKI, S. M. Estudo da frequência de ovos de helmintos intestinais em sanitários de uso público de Sorocaba, SP. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 28, n. 1, p. 33-37, 1995.

TASHIMA, N. T. Estudo clássico e molecular de Giardia lamblia isolada de uma população infantil da região de Presidente Prudente SP/ Brasil. 2007. 80f. Tese (Doutorado em análises clínicas) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”, Araraquara, 2007. Disponível em: . Acesso em: 03 set. 2016.

VALADARES, M.B.; FONSECA, H.M. & WELTER, A. Parasitos intestinais em sanitários públicos da cidade de Palmas - TO. UnirG, Gurupi, TO, Brasil. Rev. CEREUS, v. 6, n. 1, jan./abr. 2014.

VIEIRA, M. A. G. Enteroparasitoses e anemia ferropriva em gestantes assistidas na unidade saúde da família de Nova Viçosa e Posses, no município de Viçosa-MG. 2009. Dissertação (Pós-graduação em medicina veterinária) - Universidade Federal de Viçosa, 2009. Disponível em: . Acesso em: 03 de set. 2016.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v10i33.616

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: