Dislexia: Leitura e Escrita numa Perspectiva Bibliográfica

Maria Zuleide de Lima Nogueira, Theóphilo Michel Álvares Cabral Beserra

Resumo


Este artigo científico centrou, através do levantamento bibliográfico, compreender a Dislexia na perspectiva psicopedagógica, para após o estudo entender como acontece a síndrome durante a infância, uma vez que a dislexia só pode ser identificada, logo que se inicia o processo de alfabetização, embora que os estudos, também, mostram que essas características podem acontecer na fase adulta, onde o individuo passou toda a sua infância-adolescência sem saber que era acometido pela dislexia.  Para fundamentar o estudo, optou-se pelos levantamentos teóricos de autores que discernem sobre o assunto. O processo de aprendizagem da leitura é um fator desafiador, uma vez que ela faz parte do avanço do educando não só em língua portuguesa, mas também nas outras disciplinas, desde a simples assinatura de seu nome à construção frasal mais complexa. A não aprendizagem da leitura pelo aluno, à certo tempo, era caracterizado como aluno inapto a ler, o qual era encaminhado pelos pais e profissionais a outras atividades que não envolvessem a leitura, e taxado como “ esse menino não dá para leitura”.  A descoberta da Dislexia possibilitou novos olhares para esse educando, e possibilitou uma nova forma de aprender a ler e escrever para eles. O estudo é puramente bibliográfico, sua pesquisa teórica embasou em livros, artigos e site do Google profissional da internet.

 

 


Palavras-chave


Dislexia. Leitura. Alfabetização. Linguagem. Adquirida. Desenvolvimento

Texto completo:

PDF

Referências


ARAUJO, Jorge de Souza. Caderno de Exercícios: algumas reflexões sobre o ato de ler, Ilhéus: Letra Imprensa, 2000.

BABERGER, J. Psicologia da Aprendizagem. São Paulo, Cultrx, 1987.

BARBOSA, J. J. Alfabetização e Leitura. São Paulo, Cortez, 1990.

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. PARAMETROS CURRICULARES NACIONAIS: Língua Portuguesa – Brasília. 1997.

CASSIANO, Adriana. Monografia: O desenvolvimento da leitura e escrita. Universidade Candido Mendes. RJ 2004.

CAGLIARI, Luiz Carlos. Alfabetização e Linguística. 4 edição. São Paulo. Scipione, 1998.

COELHO, Nelly Novaes. Literatura Infantil: teoria, análise e didática. São Paulo, Ática, 1997.

EVANS, Juliana Santiago. Um Estudo sobre Dislexia, 2006. Monografia, 36 p. Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Centro Acadêmico de Línguas Estrangeiras Modernas Curso de Especialização em Ensino de Línguas Estrangeiras Modernas – Curitiba/PA. Disponível em Acesso em 15 de janeiro de 2016.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 40ª Ed. – São Paulo, Cortez, 2000.

LUZ, Mônica Abud Perez de Cerqueira. Dislexia – Dificuldade Específica nos Processamentos da Linguagem, 2010. 25 p. Artigo. São Paulo. Disponível em Acesso em 15 de janeiro de 2016.

LISBOA, Daniela de Almeida Marques. O jogo no desenvolvimento da criança disléxica. 2014.138P. Monografia (Escola Superior de Educação João de Deus Mestrado em Ciências da Educação na Especialização em Educação Especial: Domínio Cognitivo e Motor), Lisboa/ Portugal Acesso em 15 de Janeiro de 2016.

OLIVEIRA, Marta Kohl de: Vygotsky: aprendizado e desenvolvimento – um processo sócio histórico. Scipione, 1997.

PIAGET, Jean. Psicologia e inteligência. Rio de Janeiro: Zahar, 1977.

PIAGET, Jean. Psicologia e Pedagogia. Rio de Janeiro; Forense, 1970.

REGO, Lúcia Lins Browne. Literatura Infantil: uma nova perspectiva alfabetização na pré-escola. São Paulo, FDT, 1988.

VERAS, Marta Castro Braga. Dislexia causa Dificuldade na Leitura e Escrita: novas possibilidades com a visão psicopedagogica, 2007. 38 p. (monografia apresentada a Universidade Regional do Cariri-URCA, como requisito parcial para a obtenção do título de especialista em Psicopedagogia). Universidade Regional do Cariri – URCA/CE.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v10i33.608

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: