Percepção do Estresse em Operadoras de Telemarketing

Jusélia Correia Rocha, Giovana Fernandes Araújo

Resumo


Este artigo teve como objetivo analisar, de acordo com a visão de operadoras de telemarketing os fatores de estresse desencadeados durante o seu labor. O estudo exploratório desenvolvido utilizou-se da abordagem qualitativa e dele participaram seis funcionárias que trabalham na função em uma empresa que presta atividade de Telemarketing. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada. Constatou-se a existência de fatores de estresse advindos do ambiente de trabalho e suas cobranças, como por exemplo, metas a serem atingidas, competição e concorrência e desgaste físico e mental oriundo do estresse ocupacional sofrido e devido a estes problemas essas mulheres sentem dores que afetam seu labor e também as suas atividades da sua vida particular, trazendo problemas físicos e psicológicos. A identificação de fatores de estresse nestas trabalhadoras contribui para a elaboração de estratégias de gerenciamento, proporcionando um melhor ambiente de trabalho, com melhor qualidade de vida da pessoa.


Palavras-chave


Saúde do trabalhador, Estresse, Psicológico, Ambiente, Trabalho.

Texto completo:

PDF

Referências


BENKE, M. R.; CARVALHO, E. Estresse X Qualidade de vida nas organizações: um estudo teórico. Pós-graduação em Recursos Humanos, Universidade de Rio Verde, FESURV, 2013.

CALAIS, S. L.; ANDRADE, L. M. B. de; LIPP, M. E. N. Diferenças de sexo e escolaridade na manifestação de Stress em adultos jovens. Psicol. Reflex. Crit., Porto Alegre, v. 16, n. 2, p. 257-263, 2003.

DANTAS, E. B. Telemarketing: a chamada para o futuro. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

DUCCI, A. J.; ZANEI, S. S. V.; WHITAKER, I. Y. Carga de Trabalho de Enfermagem para Quantificar Proporção Profissional de Enfermagem/Paciente em UTI Cardiológica. Revista Escola de Enfermagem, Minas Gerais, v. 42, n. 4, p.673-680, 2008.

FARIAS, S. M. C.; TEIXEIRA, O. L. C.; MOREIRA, W.; OLIVEIRA, M. A. F.; PEREIRA, M. O. Caracterização dos sintomas físicos de estresse na equipe de pronto atendimento. Rev Esc Enferm., USP, v. 45, n. 3, p. 722-9, 2011.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

LIPP, M. E. N. Stress: conceitos básicos. In: LIPP, M. E. N. (Org.). Pesquisas sobre stress no Brasil. Saúde, ocupações e grupos de risco. Revista de Psicologia da IMED, Campinas: Papirus, v. 1, n. 1, p. 114-126, 2009.

LUCCA, S. R. de; ZANATTA, A. B.; RODRIGUES, M. S.; COIMBRA, I. B.; QUEIROZ, F. S.; CORREA, B. Fatores de estresse relacionado ao trabalho: as vozes dos atendentes de telemarketing. Cad. Psicol. Soc. Trab., São Paulo, v. 17, n. 2, p. 290-304, dez. 2014.

MARTINS, E. R. C.; ZEITOUNE, R. C. G. Condições de trabalho e as substâncias psicoativas. Esc Anna Nery Rev Enferm, v. 11, n. 4, p. 639-44, dez. 2007.

MORAES, L. F. R.; PEREIRA, L. Z.; LOPES, H. E. G.; ROCHA, D. B.; FERREIRA, S. A. A. Estresse e qualidade de vida no trabalho na Policia Militar do Estado de Minas Gerais. Minas Gerais: ENAMPAD, 2001.

PAFARO, R. C.; MARTINO, M. M. F. Estudo do Estresse do Enfermeiro com Dupla Jornada de Trabalho em um Hospital de Oncologia Pediátrica de Campinas. Revista Brasileira de Enfermagem, São Paulo, v. 38, n. 2, p. 152-160, 2004.

REIS, A. L. P. P. dos; FERNANDES, S. R. P.; GOMES, A. F. Estresse e fatores psicossociais. Psicol. Cienc. Prof., Brasília, v. 30, n. 4, p. 712-725, dez. 2010.

RODRIGUES, O. M. P. R.; SCHIAVO, R. de A. Stress na gestação e no puerpério: uma correlação com a depressão pós-parto. Rev. Bras. Ginecol. Obstet., Rio de Janeiro, v. 33, n. 9, p. 252-257, sept. 2011.

SOARES, B. L.; MIRANDA, R. F. Análise de fatores estressores percebidos por policiais militares da área administrativa. Perspectivas em Psicologia, v. 16, n. 2, p. 192-204, jul./dez. 2012.

SUEHIRO, A. C. B. et al. Vulnerabilidade ao estresse e satisfação no trabalho em profissionais do Programa de Saúde da Família. Bol. psicol, São Paulo, v. 58, n. 129, p. 205-218, dez. 2008.

TRINDADE, L. de L.; LAUTERT, L.; BECK, C. L. C. Mecanismos de enfrentamento utilizados por trabalhadores esgotados e não esgotados da estratégia de saúde da família. Revista latino-americana de enfermagem, Ribeirão Preto, v. 17, n. 5, p. 607-612, 2009.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v10i32.570

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: