Educação Ambiental e Cidadania: A participação da associação do Engenho do Lixo de Juazeiro do Norte na coleta seletiva de resíduos sólidos

Antônio de Pádua Soares de Sampaio, Theóphilo Michel Álvares Cabral Beserra

Resumo


O presente artigo tem por objetivo compreender o modo de vida dos catadores de materiais recicláveis que fazem parte da Associação do Engenho do Lixo de Juazeiro do Norte, bem como analisar a percepção desses em relação ao meio ambiente, através das práticas de educação ambiental. O município de Juazeiro do Norte, localizado na Região Metropolitana do Cariri, Sul do Estado do Ceará, Nordeste do Brasil, gera diariamente 250 toneladas de resíduos sólidos, que são descartados desde 2001. Espera-se  que a sociedade organizada de Juazeiro do Norte, possa reconhecer legalmente os catadores, no sentido de se tornarem cidadãos de direito, com sua atividade formal reconhecida como de catadores de recicláveis.

 

 


Palavras-chave


Catador de material reciclável; percepção ambiental; resíduos sólidos; educação ambiental.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRELPE. Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais. Panorama dos resíduos sólidos no Brasil. São Paulo: ABRELPE, 2013.

BRASIL. Lei nº 12.305, de 02 de agosto de 2010. Politica Nacional de Resíduos Sólidos. Diário Oficial da União, Brasília, 2010.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Projeção da população brasileira. Brasília - DF em 15 de fevereiro de 2016. http://www.ibge.gov.br/home/.

JACOBI, P. R.; Besen, G. R. Solid waste management in São Paulo: the challenges of sustainability. Estudos Avançados, v. 25, n. 71, p. 135 – 158, 2001.

LIMA, José Dantas. Gestão de resíduos sólidos urbanos no Brasil. Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES, Seção Paraíba, João Pessoa, 2002, P.247.

LOGAREZZI, A. Contribuições conceituais para gerenciamento de resíduos sólidos e ações de educação ambiental. In: LEAL, A. C. Resíduos sólidos no Pontal de Paranapanema. Presidente Prudente – SP, Ed. Antônio Thomaz Junior, 2004. P. 276.

MEDEIROS, L.F.R.; Macedo, K.B. Catador de material reciclável: uma profissão para além da sobrevivência? Psicologia & Sociedade, 18(2), 62-71, 2006.

OLIVEIRA, Dalila Andrade. Educação Básica: Gestão do Trabalho e da Pobreza. Petrópolis, Rio de Janeiro, Editora Vozes, 2000, P.360.

OLIVEIRA, W. E. Saneamento do lixo. In: UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Faculdade de Higiene e saúde Pública. Lixo e Limpeza Pública. São Paulo: USP/OMS/OPS, 1969. P. 11.

PORTO, Marcelo Firpo de Souza; Denise Chrysóstomo de Moura Juncá; Raquel de Souza Gonçalves e Maria Izabel de Freitas Filhote. Lixo, trabalho e saúde: um estudo e caso com catadores em um aterro metropolitano no Rio de Janeiro, Brasil. Caderno Saúde Pública, Rio de Janeiro, 20(6): 1503-1514, novembro-dezembro, 2004.

RIOS, Cristiane Margarete. Lixo e Cidadania: Um Estudo sobre Catadores de Recicláveis em Divinópolis – MG, Fundação Educacional de Divinópolis – Universidade Estadual de Minas Gerais, Divinópolis, 2008.

SEMASP. Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Serviços Públicos de Juazeiro do Norte. Relatório de Limpeza Pública. Juazeiro do Norte, Ceará, Dezembro de 2015.

SILVA, D.B.; Lima, S.C. Catadores de Materiais Recicláveis em Uberlândia MG, Brasil: Estudo e Recenseamento. Revista Caminhos da Geografia. Uberlândia, Junho, 2007.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v10i31.551

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: