A Criança e o Ambiente Social: Aspectos Intervenientes no Processo de Desenvolvimento na Primeira Infância

Alcylanna Nunes Teixeira, Karla Rossana Gomes Lôbo, Ana Teresa Camilo Duarte

Resumo


O presente estudo abordou questões sobre o ambiente social da criança na Primeira Infância e respectivas influências para o desenvolvimento. Quando em contato com o ambiente social a criança vivencia experiências únicas e desafiadoras, que exigem resposta de interação e ajustamento ao meio, geralmente manifestada por comportamentos motivados diante de estímulos sensorialmente captados e interpretados na relação da criança no seu ambiente social. O objetivo foi explorar os aspectos sociais as quais a criança é exposta na Primeira Infância. Para tanto, importante se fez estudar as vivências, implicações, intervenientes e respectiva interação com o ambiente social no processo de desenvolvimento da criança. Para o método se utilizou a leitura seletiva e reflexiva durante todo o estudo, este do tipo exploratório, com caráter qualitativo, através de revisão de literatura, a partir do referencial de pesquisas atualizadas e desenvolvidas ao longo dos estudos sobre desenvolvimento humano infantil. As bases de dados foram advindas predominantemente de livros, revistas e periódicos, especialmente do banco de dados da Biblioteca Virtual em Saúde – Psicologia – BVSPSI, delimitando predominantemente SciELO no período circunscrito nos últimos 5 anos para artigos e dissertações, que se fazem relevantes para com a temática estudada, considerando os descritores: Desenvolvimento, Primeira Infância, ambiente social, modelo bioecológico; estes subsidiaram a compreensão sobre as características peculiares na Primeira Infância compreendida de 0 a 3 anos. Através desse estudo foi possível compreender a Primeira Infância como um período fundamental para o desenvolvimento da criança, uma vez que, essa é exposta as exigências do meio desde a relação primeira com a mãe, se estendendo para o núcleo familiar e demais parentes e amigos próximos, que podem promover ou limitar o desenvolvimento saudável da criança. Conclui-se que o ambiente social da criança a desafia, principalmente frente às relações estabelecidas e os estímulos aos quais ela é submetida na Primeira Infância, implicando na capacidade adaptativa e no desenvolvimento de habilidades necessárias para fases subsequentes do seu Ciclo vital.

 

 


Palavras-chave


Ambiente Social. Desenvolvimento. Contexto. Primeira Infância.

Texto completo:

PDF

Referências


AFONSO, Tatiana et al,. O uso do diário de campo na inserção ecológica em uma família de uma comunidade ribeirinha amazônica. Psicologia & Sociedade. Belo Horizonte , v. 27, n. 1, p. 131-141, abr. 2015. Disponível em: Acessado em: 01/02/2015.

ARIÈS, P. História Social da Criança e da Família. 2. Ed. Rio de Janeiro: LTC, 1981.

ASBAHR, F. da S. F.; NASCIMENTO, C. P. Criança não é Manga, não Amadurece: Conceito de Maturação na Teoria Histórico-Cultural. PSICOLOGIA: CIÊNCIA E PROFISSÃO, 33(2), 414-427. 2013. Disponível em: . Acesso em 26/07/2014.

BIAGGIO, A. M. B. Psicologia do Desenvolvimento. Petrópoles: Vozes, 1988.

BRONFENBRENNER, U. Bioecologia do Desenvolvimento Humano: Tornando os Seres Humanos mais Humanos. Porto Alegre: Artmed, 2011.

CRÓ, M. L. ; PINHO, A. M. A Primeira infância e a avaliação do Desenvolvimento Pessoal e Social. Revista Ibero-americana de Educação. ISSN: 1681-5653. n.º 56/1 – jul. 2011. Disponível em: Acessado em: 14/12/2014.

CUNHA, A. C. B da; BENEVIDES, J. Prática do Psicólogo em Intervenção Precoce na Saúde Materno-Infantil. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 17, n. 1, p. 111-119, jan./mar. 2012.

DESSEN, M. A; COSTA JUNIOR, Á. L. A CIÊNCIA DO DESENVOLVIMENTO HUMANO Tendências atuais e perspectivas futuras. Porto Alegre: Artmed, 2005.

DIAS, I. S.; CORREIA, S.; MARCELINO, P. Desenvolvimento na primeira infância: características valorizadas pelos futuros educadores de infância. Revista Eletrônica de Educação. v. 7, n. 3, p.9-24. ISSN 1982-7199. 2013. Disponível em: Acessado em: 14/09/2014.

FELDMAN, D. R; PAPALIA, D. E. Desenvolvimento Humano. 12. ed. Porto Alegre: AMGH, 2013.

LIMA, T. C. S.; MIOTO, R. C.T. Procedimentos metodológicos na construção do conhecimento científico: a pesquisa bibliográfica. Rev. katálysis, Florianópolis, v. 10, n. spe, 2007. Disponível em:

-49802007000300004&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 16 de Setembro de 2014.

MÜLLER, F.; NUNES. B. F. Infância e Cidade: Um Campo de Estudo. Educ. Soc., Campinas, v. 35, nº. 128, p. 629-996, jul.-set., 2014.

NOBRE, F. S. S. Desenvolvimento Motor em Contexto: Contribuições do Modelo Bioecológico de Desenvolvimento Humano. (Dissertação). Porto Alegre: 2013.

POLONIA, A. C; DESSEN, M. A; SILVA, N. P. O modelo bioecológico de Bronfenbrenner: contribuições para o desenvolvimento humano in DESSEN, M. A; COSTA JUNIOR, Á. L. A CIÊNCIA DO DESENVOLVIMENTO HUMANO Tendências atuais e perspectivas futuras. Porto Alegre: Artmed, 2005, p.71 – 89.

REEVE, J. M. Motivação e Emoção. Rio de Janeiro: LTC, 2006.

ROMANI, S. A. M,; LIRA, P. I. C. Fatores determinantes do crescimento infantil in Rev. Brasil. Saúde Materno Infantil. Recife: 2014. 4(1) 15-23, jan/mar 2014 Disponivel em: Acesso em: 20/10/2014.

SHAFFER, D. R; KIPP, K. PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO Infância e Adolescência. São Paulo: CENGAGE Learning, 2012.

WINNICOTT, D. A criança e o seu mundo. 6. Ed. Rio de Janeiro: LTC, 1982.

YUNES, M. A. M.; JULIANO, M. C. A Bioecologia do Desenvolvimento Humano e suas Interfaces com Educação Ambiental in Cadernos de Educação. FaE/PPGE/UFPel. Pelotas [37]: 347 - 379, setembro/dezembro 2010. Disponível em: < http://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/caduc/article/viewFile/1591/1477> Acesso em: 31/01/2015.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v10i31.530

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line é indexada nas seguintes bases de dados: