A importância da língua brasileira de sinais para o ensino de alunos com deficiência auditiva: implicações pedagógicas

Ana Patrícia de Lima Bastos, Antonia Marlene Machado Correia, Francisca Rickchelly da Franca, Karliete Gonçalves Oliveira, Marla Soares Souza, Lauro Araújo Mota, Eveline Lanzillotti Gomes

Resumo


A Deficiência Auditiva – DA., assim como toda deficiência, perpassa o espaço escolar e os obstáculos vividos por esse grupo não estão limitados à vida acadêmica. A comunicação entre os surdos e entre estes e os ouvintes vai além de questões educacionais, é um problema social. A Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) é um instrumento eficaz na facilitação da comunicação e, consequentemente, no processo ensino-aprendizagem. Conhecer esta língua é fundamental para atender com responsabilidade às reais necessidades deste público e favorecer sua inclusão no âmbito escolar. O presente estudo objetivou conceituar, classificar e caracterizar a DA descrevendo as características básicas e as implicações da LIBRAS no ambiente escolar. Para o reconhecimento da complexidade da DA e das LIBRAS, foi realizado um levantamento bibliográfico, tendo como principais fontes de pesquisa artigos, teses e livros. O conhecimento oriundo desse estudo possibilitou o reconhecimento de que a surdez não é um indício de déficit de inteligência. As dificuldades acadêmicas vividas pelos surdos podem estar relacionadas à dificuldade de comunicação, fato que dificulta a interpretação do que está sendo pedido. Não há inclusão nem aprendizagem sem comunicação. A LIBRA constitui-se assim, como um instrumento facilitador na inserção do surdo não apenas na escola, mas na sociedade de modo geral.


Palavras-chave


Surdez; LIBRAS; escola.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v5i13.46

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: