Convivência e Manejo dos Resíduos Sólidos: Uma Análise da Gestão Ambiental em Campos Sales-CE

Maria de Nazaré Antão de Alencar, Anny Kariny Feitosa, Vanda Lúcia Roseno Batista

Resumo


O objetivo da presente pesquisa foi analisar a gestão dos resíduos sólidos na cidade de Campos Sales-CE. Para tanto, realizou-se um de estudo de caso, no qual foram utilizados os instrumentos: análise documental, visitas ao lixão, entrevistas a catadores de resíduos e aplicação de questionários junto à população. Constatou-se que o município possui um Plano de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos Urbano, desde 2008, entretanto, a prática na gestão e gerenciamento dos resíduos não atende às exigências da Lei Federal nº 12.305/10. A disposição final dos resíduos é realizada em um vazadouro a céu aberto; no lixão foram identificados catadores que sobrevivem da catação de recicláveis, atuando informalmente, sem receber apoio ou orientação por parte do setor público ou empresa especializada com relação ao uso dos equipamentos de proteção individual – EPI; a população desconhece a legislação vigente e não possui o hábito de segregar seus resíduos na fonte geradora.

 

 


Palavras-chave


Gestão de Resíduos; Resíduos Sólidos Urbanos; Políticas Públicas

Texto completo:

PDF

Referências


ABRELPE – Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais. Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil – 2014. ABRELPE: São Paulo, 2015. Disponível em: Acesso em 10 de fev. de 2016.

BATISTA, Vanda Lúcia Roseno. A coleta seletiva como instrumento propulsor da gestão do consórcio de resíduos sólidos na região metropolitana do Cariri - Ceará. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Rio Claro, 2015.

BICALHO, M. L.; PEREIRA, J. R.; ALCANTARA, S. S. Gestão dos Resíduos Sólidos e a educação ambiental: um estudo de caso de Lavras/MG. Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais, v. 7, n.1, 2016. Disponível em: Acesso em 07 jun. 2016.

BRASIL. Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. Disponível em <: http://www2.camara.leg.br/documentos-e pesquisa/publicacoes/edicoes/paginas-individuais-dos-livros/politica-nacional-de-residuos-solidos.> Acesso em: 31 ago. 2015.

BRASIL. Decreto nº 425, de 09 de dezembro de 2014. Disponível em: . Acesso em: 02 abr. 2016.

FEITOSA, A. K.; LANDIM, G. H. P.; SILVA, K. B.; SILVA, G. D. A Educação Cooperativista na Formação de Catadores de Resíduos Sólidos em Iguatu, Ceará. Revista Verde (Pombal - PB – Brasil), v. 10, n.3, p 09 - 13, jul-set, 2015. Disponível em: Acesso em: 08 jun. 2016.

GIL, A. C., 1996. Como elaborar projeto de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GONÇALVES, Pólita. A Reciclagem Integradora dos Aspectos Ambientais, Sociais e Econômicos. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

IBGE. Departamento das Cidades. Disponível em: . Acesso em: 12 mar. 2016.

IPEA. Situação Social das Catadoras e dos Catadores de Material Reciclável e Reutilizável – Brasil. IPEA, 2013.

PGIRSU – Plano de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos. Prefeitura Municipal de Campos Sales. Fortaleza, 2008.

SCARLATO, Francisco C. Do nicho ao lixo: ambiente, sociedade e educação. 18ª ed. São Paulo: Atual, 2009




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v10i30.440

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: