A Profissionalização do Serviço Público: um estudo na Escola de Gestão Pública

Temisia Pereira da Silva, Yana Laura Mello dos Santos, Milka Alves Correia Barbosa

Resumo


A profissionalização para os servidores públicos apresenta-se de extrema importância na gestão pública atual, isso se desenvolve através da constante capacitação dos servidores por meio de instituições de ensino, dentre elas as escolas de governo, com isso, o presente estudo buscou analisar de que forma a implantação da Escola de Gestão Pública de Juazeiro (EGESP) contribui para a profissionalização dos servidores públicos municipais do município. O método adotado foi o misto, pois o estudo contemplou tanto dados qualitativos quanto quantitativos, além de ser classificada como descritivo-analítica pela natureza do problema proposto, e do tipo estudo bibliográfico e estudo de caso, a análise de dados foi desenvolvida pela análise textual. Como resultado encontrado podemos concluir que os servidores reconhecem os esforços desempenhados pela administração municipal com as ações da Escola de Gestão Pública de Juazeiro (EGESP) vêm contribuindo para a profissionalização dos seus servidores.


Palavras-chave


Profissionalização, Escola de Governo, Gestão Pública.

Texto completo:

PDF

Referências


AIRES, R. F. F.; SALGADO, C. C. R.; AYRES, K. V.; ARAÚJO, A. G. Escolas de governo: o panorama brasileiro. Rev. Adm. Pública — Rio de Janeiro 48(4):1007-1027, jul./ago. 2014.

BITTENCOURT, M. A.; ZOUAIN, D. M. Escolas de Governo e a Profissionalização do Servidor Público: Estudo dos Casos da Escola de Serviço Público do Estado do Amazonas – ESPEA e da Fundação Escola de Serviço Público Municipal de Manaus – FESPM. Revista ADM.MADE, ano 10, v.14, n.2, p.75-94, maio/setembro, 2010.

BRESSER-PEREIRA, L. C.; SPINK, P. K. Reforma do Estado e administração pública gerencial; tradução Carolina Andrade. Editora FGV, 7. ed. Rio de Janeiro, 2006.

BERGUE, Sandro Trescastro. Gestão de pessoas em organizações públicas. 3º ed. Caxias do Sul, RS: Educs, 2010.

BRASIL. Decreto nº 5.707, de 23 de Fevereiro de 2006. Institui a Política e as Diretrizes para o Desenvolvimento de Pessoal da administração pública federal direta, autárquica e fundacional, e regulamenta dispositivos da Lei no 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Disponível em: Acesso em: 02 de fevereiro 2016.

FARIAS, Pedro César Lima de; GAETANI, Francisco. A política de recursos humanos e a profissionalização da administração pública no Brasil do século XXI: um balanço provisório. Lisboa: CLAD, 2002.

FERREIRA JÚNIOR, A. M. O Papel das Escola de Governo e da Metodologia Problematizadora na Concretização do Direito Fundamental à Boa Administração Pública. Florianópolis: CONPEDI, 2014.

GIDDENS, A. (2012). Sociologia. 6ª ed. Porto Alegre: Penso.

GOLDENBERG, M. (2000). De Amélias a operárias: um ensaio sobre os conflitos femininos no mercado de trabalho e nas relações conjugais. In: M. Goldenberg (Org.). Os novos desejos (p.105-124). Rio de Janeiro: Record.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GUÉRIN-PACE, F. Textual statistics: An exploratory tool for the social sciences. In: Population, 10e année, n°1, 1998 pp. 73-95. Disponível em: < http://www.persee.fr/web/revues/home/prescr ipt/article/pop_0032-4663_1998_hos_10_1_682 3> Acesso em 20 abr 2016.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M.A. Fundamentos de metodologia científica . 5. ed. - São Paulo : Atlas, 2003.VERGARA, S.C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas, 2006.

LAKATOS, Eva Maria e MARCONI, Marina de Andrade. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1996.

LEVIN, J. Estatística aplicada a ciências humanas. 2. Ed. São Paulo: Harbra, 1987.

Ministério da Administração Federal e Reforma do Estado. Cadernos MARE 12: Programa de Reestruturação e Qualidade dos Ministérios. Brasília: MARE, 1998.

MAFRA. Francisco. Administração pública burocrática e gerencial. In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, VIII, n. 21, maio 2005. Disponível em: . Acesso em mar 2016.

PACHECO, R. S. Escolas de governo: tendências e desafios — ENAP-Brasil em perspectiva comparada. Revista do Serviço Público. Brasília: ENAP, ano 51, n. 2, abr./jun. 2000.

VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e relatórios de pesquisa em Administração. São Paulo: Atlas, 2004.

YIN, R.K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre. Bookman, 2001.

ZOUAIN, D.M. Escolas de governo e escolas de serviço público: limites e problemas. In: CONGRESO INTERNACIONAL DEL CLAD SOBRE LA REFORMA DEL ESTADO Y DE LA ADMINISTRACIÓN PÚBLICA, 8., 2003. Anais. Panamá: CLAD, 2003.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v10i30.418

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: