Reflexão da Prática Pedagógica na perspectiva de uma Formação Docente Contextualizada

Maria Aparecida Oliveira Alves, Gislene Farias de Oliveira

Resumo


A formação docente constitui-se um processo contínuo e inacabado, portanto, o professor deve está inserido no processo permanente de desenvolvimento profissional no qual a reflexão seja uma exigência para o fazer docente, uma vez que, uma prática reflexiva é profícua na construção de novos conhecimentos e, influencia positivamente na qualidade da ação pedagógica de um professor.  O presente artigo é resultado de uma pesquisa bibliográfica integrativa da literatura. Enfatiza a formação docente como um fator-chave para a realização de um ensino com qualidade. Tem como objetivo refletir sobre a importância do professor se adequar e atender às novas exigências da sociedade contemporânea que requer profissionais críticos, reflexivos e investigadores capazes de realizar ações criativas e contextualizadas. Nessa perspectiva, é preciso a implementação de políticas educacionais que valorizem o magistério, que incidam em melhores investimentos de modo que os discursos nesse sentido sejam transformados em ações mais efetivas.

Palavras-chave


formação docente, professor, ensino.

Texto completo:

PDF

Referências


DOMINGUES, Isaneide. O coordenador pedagógico e a formação contínua do docente na escola. 1ª ed. São Paulo. Cortez, 2014.

FERNANDES NETO, Edgard. O fracasso dos planos neoliberais na educação brasileira IN: COSTA, Área. FRNANDES NETO, Edgard. SOUSA, Gilberto. A proletarização do professor: neoliberalismo na educação. São Paulo. Editora: Instituto José Luís e Rosa Sundermann. 2009. 2ª edição.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo. Paz e Terra, 1996.

GATTI, Bernadete Angelina. BARRETO, Elba Siqueira de Sá. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: UNESCO, 2009.

GATTI, Bernardete Angelina. BARRETTO, Elba Siqueira de Sá. ANDRÈ, Marli Eliza Dalmazo de Afonso. Políticas docentes no Brasil: um estado da arte. Brasília: UNESCO, 2011.

GATTI, Bernardete Angelina. Valorização da docência e avaliação do trabalho docente: O papel da avaliação participativa em contexto institucional. IN: GATTI, Bernardete Angelina. (Org.) O trabalho docente: avaliação, valorização, controvérsias. Campinas- SP. Autores Associados, Fundação Carlos Chagas. 2013.

GIARDINETTO, José Roberto Boettger. Matemática escolar e matemática da vida cotidiana. Campinas – SP, Editora – autores associados, 1999.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4ª. ed. São Paulo. Atlas, 2002.

LEITE, Yoshie Ussami Ferrari. O lugar das práticas pedagógicas na formação inicial do professor. São Paulo, Editora: Cultura Acadêmica. 2011.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. (Coleção Magistério. 2º grau. Série formação do professor). São Paulo. Cortez, 1994.

LIMA, Paulo Gomes. Formação de professores: por uma ressignificação do trabalho pedagógico na escola. Mato Grosso do Sul, editora UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), 2009. Disponível em acesso em 19/out/2015.

LUDKE, Menga. A complexa relação entre o professor e a pesquisa. IN: ANDRÈ, Marli. (org.) o papel da pesquisa na formação e na prática dos professores. Campinas – SP. Papirus 2001 – (série prática pedagógica).

MORAN, José Manuel. Ensino e aprendizagem inovadores com tecnologias audiovisuais e telemáticas. IN: MORAN, José Manuel. MASETTO, Marco T. BEHRENS, Marilda Aparecida. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas – SP. Papirus Editora. 2000 - (Coleção Papirus Educação).

NÓVOA, António. Os professores e o “novo” espaço público da educação. IN: TARDIF, Maurice. LESSARD, Claude. O ofício de professor: história, perspectivas e desafios internacionais. 3º ed. Petrópolis - RJ. Vozes, 2009.

PIMENTA, Sena Garrido. LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e Docência. São Paulo: Cortez, 2004 – (coleção docência em formação. Série Saberes Pedagógicos).

RODRIGUES, Maria de Lourdes Bandeira. Prática pedagógica dos professores e ciência naturais de 5ª a 8ª série do ensino fundamental: discutindo os saberes docentes. Dissertação de Mestrado - Universidade Federal do Piauí. Teresina – Piauí, 2007. Disponível em www.ufpi.br/subsiteFiles/ppged/.../dissertacao/2007/pratica_naturais.pdf acesso em 20/out/2015.

ROZA, Jacira Pinto da. Desafios da Docência: algumas reflexões sobre a possibilidade de uma gestão pedagógica da pesquisa. IN: KRONBAUER, Selenir Corrêa Gonçalves.

SIMIONATO, Margareth Fadanelli (orgs.). Formação de professores: abordagens contemporâneas. São Paulo, Paulinas, 2008.

SCHEIBEL, Maria Fani. Didática, identidade e profissionalização docente. IN: MAIA, Christiane Martinatti. SCHEIBEL, Maria Fani. URBAN, Ana Claudia. Didática: organização do trabalho pedagógico. Curitiba. IESDE Brasil S.A. 2009.

SOLÉ, Isabel. COLL, César. Os professores e a concepção construtivista. IN: COLL, César [et al.] O construtivismo na sala de aula. 6ª edição, São Paulo, Editora ática, 2001.

TARDIF, Maurice. LESSARD, Claude. As transformações atuais do ensino: três cenários possíveis na evolução da profissão de professor. IN: TARDIF, Maurice. LESSARD, Claude. O ofício de professor: história, perspectivas e desafios internacionais. . 3º ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

TAVARES, Marialva Rossi. Ética na avaliação do trabalho docente. IN: GATTI, Bernardete Angelina. (Org.). O trabalho docente: avaliação, valorização, controvérsias. Campinas- SP. Autores Associados, Fundação Carlos Chagas. 2013.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Docência como atividade profissional. IN: VEIGA, Ilma Passos Alencastro. D’ÁVILA, Cristina Maria. (Orgs.). Profissão docente: novos sentidos, novas perspectivas. Campinas – SP. Papirus, 2008.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v10i1.394

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: