Uma Discussão Teórica sobre a Importância da Gestão do Conhecimento na Administração Pública

Flávia Souza Bezerra, Ricardo dos Santos Souza, Fernanda Roda de Souza Araújo Cassundé

Resumo


Na sociedade contemporânea, a gestão pró-ativa dos recursos de conhecimento passou a ser condição sine qua non para a sobrevivência de qualquer entidade. O foco fundamental não é mais o armazenamento e o acesso à informação, mas sim, uma gestão voltada para o conhecimento que reflita na qualidade e resultados dos serviços prestados pela organização. Este trabalho tem como objetivos: discutir questões pertinentes a Gestão do Conhecimento, bem como, averiguar se essa gestão pode contribuir para a geração de resultados positivos na Administração Pública que resulte em benéficios para o cidadão. Conclui-se que a gestão de conhecimento é de suma importância para o desenvolvimento de qualquer empresa, e no que se refere ao nosso objeto de estudo, a administração pública, sua importância se potencializa em decorrência da abrangência que tais instituições possuem para o desenvolvimento de um país; sendo muitas vezes, importante fonte de desenvolvimento interno. Neste sentido, a gestão do conhecimento enriquece a capacidade da administração pública. Todavia, para que tal intento possa ser alcançado, ações precisam ser feitas, onde se deve investir no desenvolvimento e no compartilhamento do conhecimento, seja ele intrínseco ou extrínseco, de tal modo que tal ação torne esse conhecimento fluido, dinâmico, e em movimento. 


Palavras-chave


Gestão do Conhecimento. Resultados. Administração Pública

Texto completo:

PDF

Referências


BATISTA, F. F. Modelo de gestão do conhecimento para a administração pública brasileira: como implementar a gestão do conhecimento para produzir resultados em benefício do cidadão. Brasília: Ipea, 2012.

DAFT, R.L. Administração. São Paulo: Cencage Learning, 2010, p. 687-700

DRUCKER, P. O Melhor de Peter Drucker: o homem. São Paulo: Nobel 2001.

EGOSHI, K. Gestão do Conhecimento da Era Internet. 2006. Artigo em Hypertexto. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2006.

FLEURY, M. T. L.; OLIVEIRA JUNIOR, M. M. Gestão estratégica do Conhecimento: integrando aprendizagem, conhecimento e competências. São Paulo: Atlas, 2001.

INSTRUMENTO PARA AVALIAÇÃO DA GESTÃO PÚBLICA. Ciclo, 2007.

Disponível em:

pqgp/materiais_consulta/0001/Instrumento_Avaliacao_GESPUBLICA.pdf>

Acessado em: 10 dez. 2007.

MATOS, U. Gestão do Conhecimento na Gestão Pública, 2011. Disponível em: http://sbgc.org.br/sbgceduc/?p=543. Acesso em: 24 mar. 2016.

MELO, W. F.de; SANTOS, C.M.B. dos; SCHMIDT FILHO, R.; MENDES, F.A; MONTEIRO, A. Conceitos, funções e princípios da Administração Pública e suas relações com a Lei de Responsabilidade Fiscal. In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, XVI, n. 116, set 2013. Disponível em: . Acesso em mar 2016.

MUSACCHIO, C. Sociedade da Informação x Sociedade do Conhecimento. 2014. Disponível em: http://www.baguete.com.br/colunas/claudio-de-musacchio/26/07/2014/sociedade-da-informacao-x-sociedade-do-conhecimento. Acesso em: 30 mar. 2016.

NONAKA, I.;TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa. Rio de Janeiro : Campus, 1996.

REIS, M.E.A.dos. Portal corporativo como ferramenta de gestão do conhecimento na administração pública. Dissertação (mestrado) - Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, p.129, 2005.

REIS, V.G.dos. Gestão do conhecimento e cultura organizacional: um estudo de caso na Fiocruz-Bahia/ Valdeyer Galvão dos Reis. Recife: V. G. dos Reis, 2007.

RUNTE, G.I.B.da C. Gestão do Conhecimento os desafios da implantação de um modelo integrado o caso ANS. 143 f. Dissertação. Fundaçáo Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 2011. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/handle/10438/9063/1422899.pdf?sequence=1. Acesso em: 29 mar. 2016.

SANTIAGO JÚNIOR, J.R.S. Gestão do conhecimento: a chave para o sucesso empresarial. São Paulo: Inovatec, 2004.

SANTOS, M. J. N. Gestão de recursos humanos: teorias e práticas. Sociologias, Porto Alegre, ano 6, n. 12, p. 142-158, jul/dez. 2004.

SCHLESINGER, C.C.B. Gestão do Conhecimento na Administração. Curitiba: Instituto Municipal de Administração Pública - IMAP, 2008 120p.:

SOUZA, D. B.L.de. Gestão do conhecimento nas organizações: desafios e oportunidades. Estação Científica, Juiz de Fora, n. 03, p. 14, out. 2006.

SOUZA, A.M.de. et al. A Gestão de Pessoas alinhada à Gestão do Conhecimento. 2015. Disponível em: http://www1.serpro.gov.br/publicacoes/gco_site/m_capitulo04.htm. Acesso em: 28 mar. 2016.

TAKAHASHI, T. Sociedade da informação no Brasil. Brasília : Ministério da Ciência e Tecnologia, 2000. xxv, 195p.

TERRA, J.C.C. Gestão do Conhecimento: o grande desafio empresarial. São Paulo: Negócio Editora; 2001.

TISCOSKI, R.B. Perspectivas e Tendências Sobre a Participação do Cidadão na Administração Pública. 2013. 52 páginas. Monografia do Curso de Administração – Linha de formação Específica em Administração de Empresas, da Universidade do Extremo Sul Catarinense - UNESC.

TONET, H. C.; TORRES DA PAZ, M. G. Um modelo para compartilhamento de conhecimento no trabalho. Revista de Administração Contemporânea, v. 10, n.2, p. 75-94, abr/jun. 2006.

WIIG, K. Entrevista. Revista GC Brasil, n. 1, p. 05-09, ago. 2006.

ZABOT, J. M., SILVA, L. C. M. Gestão do Conhecimento: aprendizagem e tecnologia: construindo a inteligência coletiva. São Paulo: Editora Atlas, 2002.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v10i1.389

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: