Fatores Relacionados à Adesão ao Exame de Papanicolau entre as Mulheres de 18 a 59 anos

Soleane Lavor de Almeida, Shirley Kaliny Correia de Matos, Cleidiane Barbosa Paz, Onelliany Moreira Leite Lima Santana, Ana cristina Mortimer Lio de Carvalho, Jailma dos Santos Barbosa

Resumo


A pesquisa enfatiza sobre o que leva as mulheres a aderirem ao exame de Papanicolau, como também a periodicidade da realização do exame, o conhecimento que elas têm sobre o assunto e aqueles fatores que influenciam na não adesão ao exame em questão. O estudo tem como objetivo identificar os fatores que levam as mulheres a aderirem ao exame de Papanicolau. Trata-se de uma pesquisa de natureza descritiva, exploratória, com abordagem quantiqualitativa. O estudo teve como cenário a Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Romeirão da zona urbana do município de Juazeiro do Norte, CE, onde abrangem a Equipe de Saúde da Família (ESF) 17. A pesquisa foi desenvolvida durante o ano de 2010. A população do estudo foi constituída por mulheres usuárias da UBS do município de Juazeiro do Norte, CE. A amostra foi composta pelas usuárias das ESF já citada, com faixa etária entre 18 e 59 anos de idade. O instrumento da coleta de dados foi uma entrevista semiestruturada, realizada nas UBS com aquelas que aderiram o exame de Papanicolau. Utilizou-se para analise dos dados qualitativos a técnica de caracterização de dados através das falas das participantes, após seu consentimento. Com relação às variáveis quantitativas, estas foram apresentadas na forma de tabelas e porcentagens. Evidenciou-se ao traçar o perfil socioeconômico que a maioria das entrevistadas encontrou-se na faixa etária entre 18 e 28 anos, predominando as casadas, de nível escolar baixo e as de renda mensal de um salário mínimo. Com relação ao perfil da periodicidade, prevaleceram principalmente aquelas que não recordavam a quantidade de exames de Papanicolau já realizados, aquelas com alguma alteração no resultado do exame e aquelas que dizem realizar o exame apenas se sinal / sintoma aparente. Na categoria conhecimento das mulheres acerca do exame de Papanicolau, prevaleceram aquelas que afirmaram que o exame é de diagnostico, poucas relataram que além de diagnostico é também de prevenção. Quando questionadas sobre os fatores que influencia a não adesão do exame, as mais verbalizadas foram, em ordem crescente: timidez, temor ao resultado e incomodo durante o procedimento. Já em relação aos fatores que levam a serem submetidas ao exame, prevaleceram aquelas que dizem procurar quando estão apresentando algum sinal / sintoma, poucas relataram que procurou a unidade sem qualquer sinal/sintoma. Indiscutivelmente nota-se a escassez de uma busca ativa ou mesmo da divulgação da importância do exame de Papanicolau e de seu objetivo principal que é o de prevenir e não diagnosticar, como os entrevistados tem o conhecimento. Portanto, vê-se a necessidade de órgãos responsáveis para uma melhor divulgação e por parte da atenção básica, na pratica educativa e busca ativa daqueles faltosos.

Palavras-chave


Adesão; Exame Papanicolau; Estratégia Saúde da Família.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v9i27.354

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: