Prevalência de Sintomas Osteomusculares em Cobradores de Ônibus Coletivo em Uma Empresa na Cidade de Juazeiro do Norte – CE

Anny Caroline Costa Vieira, Cristiane Marinho Uchôa Lopes, Denise Leal Pires, Gilnara Rossana Pereira de Almeida, Gislene Farias de Oliveira

Resumo


Os cobradores de ônibus são profissionais que realizam tarefas no dia-a-dia que requerem a utilização de movimentos e ações que são propícias a desencadear alterações e desconforto postural.  Sintomas de distúrbios osteomusculares (SDO) torna-se um terrível problema de saúde no trabalho, podendo ser observada em indivíduos com diversas ocupações, até mesmo do setor de transporte. Dentro desse contexto houve o interesse em investigar acerca da saúde do trabalhador. O objetivo foi verificar a prevalência de sintomas osteomusculares relacionados ao trabalho em cobradores de uma empresa de ônibus coletivo na cidade de Juazeiro do Norte-CE. Trata-se de uma pesquisa de caráter observacional e de abordagem quantitativo-descritivo. A amostra foi composta por 30 cobradores de ônibus coletivos que tinham idade entre 21 e 58 anos, e que trabalhavam nessa função há mais de um ano. A pesquisa foi realizada dos dias 17 a 29 de setembro de 2012 no horário de 12:00h às 13:00h, os entrevistados assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) e em seguida responderam ao questionário Nórdico dos Sintomas Osteomusculares versão adaptada por Serranheira et al. (2003). Os resultados encontrados mostraram em todos os segmentos avaliados pelo questionário houve relatos de sintomas osteomusculares, no entanto, a coluna como um todo, foi mais relevante em relação aos outros segmentos. Sendo que a coluna lombar 100,0% dos profissionais apresentou desconforto e dorsal 86,7%, porém o que mostrou mais interferência no trabalho foi a região dorsal com 16,7% comparando-se com a lombar 13,3%. Todos esses segmentos da coluna são acometidos, estando em terceiro lugar a cervical, segundo lugar a torácica e em primeiro lugar a lombar que por ventura essa é a região que mais sofre agressão por conta da postura sentada durante a jornada de trabalho desses profissionais. Pode-se concluir que há uma grande frequência de dores osteomusculares relacionada ao trabalho nos cobradores de ônibus. Sendo que a mais frequente dentre estas, a lombar justifica pelo fato dessa estrutura ser a mais acometida mediante a postura sentada.


Palavras-chave


Cobradores de ônibus, sintomas, Jornada de Trabalho.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v9i27.348

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: