Relaçao Professor-Aluno: O Poder Instituído e a Relação Transferencial

Francinete Alves de Oliveira Giffoni, Hidemburgo Gonçalves Rocha, Marta Callou Barros Coutinho, Martha Maria Macêdo Bezerra

Resumo


A situação da relação professor-aluno em si é uma situação de aprendizagem. Esta acontece em meios a confrontos, retificações, provas, acertos e desacertos. Tais conflitos, algumas vezes, abrem possibilidades crescentes de comunicação, de forma que um possa transmitir e o outro captar a mensagem com maior fidedignidade, o que leva a compreensão entre eles. Professor e aluno,  dois parceiros em papéis antagônicos e/ou complementares. Para realizarem da melhor maneira possível o empreendimento de ensino–aprendizagem, têm que usar seu aparato somato-psíquico: atenção, percepção, memória, raciocínio e todas as capacidades cognitivas e afetivas.  Esta condição favorável se estabelece quando professor e aluno estão, de certa forma, esclarecidos a respeito de seus vínculos internos, o que minimizaria os efeitos potencialmente deletérios da atuação de fatores provenientes do inconsciente, tornando mais produtivo o encontro de suas inter-subjetividades.


Palavras-chave


Relação professor-aluno, Relação transferencial, Poder

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v9i25.324

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: