A Discalculia e sua Influência na Aprendizagem da Química: Um Estudo de Caso em duas Escolas de Ensino Médio no Distrito Federal - DF

José Francisco de Sousa

Resumo


Resumo. À partir do surgimento das neurociências descobriu-se como o funcionamento do cérebro influencia a educação, e consequentemente, a aprendizagem e com isso auxiliar professores e pesquisadores. Nesse sentido, o presente trabalho tem como objetivo analisar a relação entre os distúrbios de aprendizagem matemática e sua consequente influência no entendimento da Química e sua aprendizagem uma vez que esta área do conhecimento necessita para o seu entendimento de cálculos, sendo esta a hipótese de pesquisa. Trata-se de uma estudo descritivo, quantitativo, realizado com dados de 400 alunos estudantes do ensino médio de ambas as séries de duas escolas públicas do DF, localizadas no Plano Piloto de Brasília. Os resultados  mostraram que mesmo com problemas neurológicos, dependendo o tamanho do comprometimento, a aprendizagem da Química é possível, e até agradável, não necessariamente lúdico, mas que permita uma melhor compreensão do que seja a Química, seu objeto de estudo e como ela está presente no cotidiano, assim como a matemática e demais ciências e áreas do conhecimento.

 


Palavras-chave


Discalculia; Estudo de química; Neurociências, Aprendizagem.

Texto completo:

PDF

Referências


CARRAHER, Terezinha Nunes, CARRAHER, David William e SCHLIEMAN, Ana Lúcia. Na vida dez;na escola zero: os contextos culturais da aprendizagem matemática. Cadernos de Pesquisa, V. 42, pp. 79-96, 1982. Disponível em https://professores.im-uff.mat.br.

DEHAENE, S. The number sense. Oxford, UK: Oxford University Press, 1997.

DEHAENE, S. Cerebral bases of number processing and calculation. In: GAZZANIGA, M.S.The new cognitive neuroscience. 2 ed. Institute of Technology, Massachussets, 2000.

DOISE, Willem., CLÉMENCE, Alain., e LORENZI-CIOLI, Fábio.The quantitative analysis of social representations. Hempel Hempstead: Harvester Wheatsheaf, 1993.

DSM-V. Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais: DSM-V/ (American Psychiatric Association). 5ªed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

LIMA, Rodrigo da Silva, AFONSO, Júlio Carlos e PIMENTEL, L. C. Ferreira. Raios X: fascinação, medo e ciência. Química nova, Vol. 32 n. 1, pp. 263-270, 2009.

KOSC, Ladislava. Developmental Dyscalculia. Journal of Learning Disabilities. Vol.7, Número 3, 1974.

MOSCOVICI, Serge. La psychanalyse, son image, son public, University Presses of France, 1976.

MUNIZ, Paulo C. Aspectos neuropsiquiátricos do atendimento escolar na paralisia cerebral. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. 58(127): 87-91, Jul-Set. 1972.

PINEHEIRO, Lara. Nobel de Química 2020 vai para Emmanuelle Charpentier e Jennifer Douddna. Portal G1, de 07.10.2020, Rio de Janeiro, Ciência e Saúde. Disponível em https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2020/10/07.

SCHLIEMAN, Ana Lúcia. Na vida dez, na escola zero. 16ª.ed. São Paulo: Cortez, 2015.

WAJNSZTEJN, Rubens.; CASTRO, V. T. Discalculia ou transtorno específico das habilidades matemáticas. In: VALLE, L. E. R.; ASSUMPÇÃO, F.; WAJNSZTEJN, R.; DINIZ, L. F. M. (Orgs.). Aprendizagem na atualidade: neuropsicologia e desenvolvimento na inclusão. São Paulo: Novo conceito Editora, 2010




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v15i56.3107

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 JOSE FRANCISCO DE SOUSA

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

A ID on line. Revista de psicologia (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: