Saúde Estética: Impactos Emocionais causados pelo padrão de beleza imposto pela sociedade / Aesthetic Health: Emotional Impacts caused by the Standard of beauty imposed by Society

Larissa Alves dos Anjos, Zâmia Aline Barros Ferreira

Resumo


Resumo: Este estudo objetiva descrever os impactos emocionais causados pelo padrão de beleza imposto pela sociedade, através de uma revisão de literatura. A busca de dados foi realizada nas bases de dados: Google Acadêmico e Scientifc Eletronic Library Online (Scielo), utilizando os descritores: padrão estético, corpo ideal, autoimagem e suas respectivas traduções padronizadas nos Descritores em Ciências da Saúde (DECS). O acesso às bases de dados ocorreu no período de fevereiro a abril de 2021. Foram selecionados 5 artigos científicos que apresentaram resultados relacionados aos indivíduos que são induzidos pelas mídias e seu interior a buscar o padrão estético, procedimentos cirúrgicos, academias, na intenção de um resultado rápido levando ao adoecimento emocional. Os resultados do estudo evidenciam que a busca pelo padrão de beleza imposto pela sociedade e a insatisfação com o próprio corpo podem desencadear o adoecimento emocional, impactando negativamente na saúde física e mental.



Palavras-chave


Beleza; autocuidado; corpo ideal; cirurgias plásticas

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, Maria A. F. Psicologia aplicada à administração: uma introdução à psicologia organizacional. São Paulo: Atlas, 2007.

BECKER JR. B. Manual de Psicologia aplicada ao Exercício & Esporte. Porto Alegre: Edelbra, 1999.

BOTELHO, F.M. Corpo, risco e consumo: uma etnografia das atletas de fisiculturismo. Revista Habitus, Rio de Janeiro, v. 7, n. 1, set. 2009, p. 104-119.

CASTRO, A.L. Culto ao corpo e sociedade: mídia, estilos de vida e cultura de consumo. São Paulo: Annablume, 2007

CASOTTI, Leticia (Org.); SUAREZ, Maribel (Org.); CAMPOS, Roberta Dias (Org.). O tempo da beleza: consumo e comportamento feminino, novos olhares. Rio de Janeiro: SENAC Nacional, 2008.

CHAUÍ, Marilena. O que é ideologia? São Paulo: Editora Brasiliense, 2012.

COELHO, F.D; CARVALHO, P.H.B, PAES,S.T; FERREIRA, M.E.C; Cirurgia Plástica estética e (in)satisfação corporal: uma visão atual. Revista Brasileira de Cirurgia Plástica, vol 36, n.1, 2017.

COUTO, E.S. O Homem Satélite. Ijuí: Ed. Unijuí, 2000.

CURY, Augusto Jorge. A ditadura da beleza e a revolução das mulheres. Rio de Janeiro:

Sextante, 2005.

EGITO JE. Auto-estima e auto-imagem. 2010 Disponível em: . Acesso em: 23. Dez. 2020.

FARIA, G.E.L; BENTO, A.M; SANTOS, D.B; TARTARE, A.; BOGGIO, R.B. Revista Brasileira de Cirurgia Plástica, vol 36, n.1, 2021.

FERRAZ, Sabrina Borges; SERRALTA, Fernanda Barcellos. O impacto da cirurgia plástica na auto-estima. Estudos e pesquisas em psicologia, UERJ, RJ, v.7 n. 3 p. 557-569, dez. 2007.

FLAHERTY, D. & JANICAK, P.G. Psiquiatria, diagnóstico e tratamento. Artes Médicas, Porto Alegre, 1995.

FLORIANI, F.M, MARCANTE, M.D.S, BRAGGIO, A.L, Autoestima e autoimagem: A relação com a estética. UNIVALI, Balneário, Camboriú. 2016.

KEHL, M. R. O tempo e o cão: a atualidade das depressões. São Paulo: Boitempo, 2009.

OLIVEIRA, L.L.; HUTZ, C. S. Transtornos alimentares: o papel dos aspectos culturais no mundo contemporâneo, Psicologia em estudo, v.15, n.3, p575-582, 2010.

PAIVA, T. F. F. A Ditadura da Beleza e Suas Implicações na Subjetividade. 2010. 97 f. Monografia (Graduação em Psicologia) – Universidade do Vale do Sapucaí, Pouso Alegre, 2010.

PINHEIRO, T.; PIOVEZAN, N.; BATISTA, H.; MUNER, L. A relação dos procedimentos estéticos com satisfação da autoimagem corporal e autoestima de mulheres. Revista Cathedral, v. 2, n. 1, 11 fev. 2020.

Pesquisa global mais recente da ISAPS informa aumento contínuo de cirurgias estéticas em todo o mundo. Revista ISAPS Global Survey, 2019. Disponível em: https://www.isaps.org/wp-content/uploads/2020/12/ISAPS-Global-Survey-2019-Press-Release-Portuguese.pdf. Acesso em: 17, abril de 2021.

RUSSO R. Imagem corporal: construção através da cultura do belo. Movimento e Percepção; 6(5):80-90, 2005.

SEVERIANO, M. F. V.; RÊGO, M. O.; MONTEFUSCO, E. V. R. O corpo idealizado de consumo: paradoxos da hipermodernidade. Revista Mal-Estar e Subjetividade, Fortaleza: Universidade de Fortaleza, v.10, n.1, mar.2010. p.137-165

SILVA-NOGUEIRA-BARBOSA, B. R.; VIEIRA-DA-SILVA, L. A mídia como instrumento modelador de corpos: Um estudo sobre gênero, padrões de beleza e hábitos alimentares. Razón y Palabra, [S. l.], v. 20, n. 3_94, p. 665–679, 2016. Disponível em: https://www.revistarazonypalabra.org/index.php/ryp/article/view/732. Acesso em: 7 mai. 2021.

TAVARES, M.C.C. Imagem Corporal: Conceito e Desenvolvimento. São Paulo: Manole, 2003.

TILIO, R., Padrões e estereótipos midiáticos na formação de ideais estéticos em adolescentes do sexo feminino, Revista Ártemis, vol. XVIII nº 1, 2014.

VASCONCELOS, N.A. et al. Um peso na alma: o corpo gordo e a mídia. Revista Mal Estar e Subjetividade, Fortaleza, v. 4, n. 1, out./ dez. 2004, p. 65-93.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v15i55.3093

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Larissa Alves dos Anjos, Zâmia Aline Barros Ferreira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: