Atendimento Humanizado nas Unidades de Urgência e Emergência / Humanized Care in Urgent and Emergency Units

Samuel de Sousa Gregório, Francisca Luziene Fernandes Barbosa, Martha Maria Macedo Bezerra

Resumo


Resumo: O presente estudo tem por objetivo geral refletir sobre o Atendimento humanizado nas unidades de urgência e emergência para melhor subsidiar a prática dos profissionais de saúde em relação aos indivíduos que estão presentes nesse contexto. Esta pesquisa caracteriza-se como sendo um estudo de revisão bibliográfica, desenvolvidono período de outubro a dezembro. A humanização busca satisfação dos pacientes e cidadãos que estão envolvidos no processo, seja interno ou externo, como o conceito de tornar mais humano as ações e atitudes voltadas a área da saúde, o que qualifica o ambiente hospitalar, e consequentemente garantir melhor bem-estar e recuperação dos enfermos.  As principais referências do trabalho são  a Política Nacional de Humanização (2004), Política Nacional de Atenção Básica (2004) e Pires (1999). Percebemos que as situações sociais, como infraestrura, altas demandas influenciam no desempenho dos profissionais de saúde, que muitas vezes ocasionam momentos hostis dentro das unidades hospitalares, porém humanizar é respeitar a vida humana, sua dignidade, considerando suas circunstâncias e procurando efetivar um bom relacionamento entre profissionais, pacientes e familiares.

Palavras-chave


Humanização; Atendimento; Urgência; Emergência

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado, 1988.

DAIANE, D.P; LIANA. L. Suporte humanizado no pronto socorro: um desafio para a enfermagem. Acesso: 03 de dezembro. Disponível: http://www.scielo.br/pdf/reben/v58n2/a21

GALLO, A.M; MELLO, H.C. Atendimento humanizado em unidades de urgência e emergência. Acesso: 01 de dezembro .Disponível:http://www.fap.com.br/fapciencia/005/edicao_2009/001.pdf

INÊS. M; SANDRI. J.V.A; SPIER.F.D. Humanização da Assist~encia de enfermagem em uma unidade de emergência: percepção do usuário. Acesso: 16 de novembro. Disponível: http://revistas.ufpr.br/cogitare/article/viewFile/14269/9592

PIRES D, A estrutura objetiva do trabalho em saúde. In:Lopardi MT, organizadora. O processo de trabalho em saúde: organização e subjetividade. Florianópolis: Ed.Papa-livros; 1999.

BRASIL: Política Nacional da Atenção Básica. Portal da Saúde [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde (BR). Publicada em 2004. Disponível em: www.conselho.saude.gov.br

MINISTÉRIO DA SAÚDE; Humaniza SUS - Ambiência. Núcleo técnico da política nacional de humanização. Serie B. Textos Básicos de Saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2004.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v15i55.3077

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Samuel de Sousa Gregório, Francisca Luziene Fernandes Barbosa, Martha Maria Macedo Bezerra

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: