Memorial Acadêmico de Professoras Titulares: Narrativas Multidisciplinares / Academic Memorial of Full Professors: Multidisciplinary Narratives

Ronilson de Souza Luiz

Resumo


Analisamos de que modo os memoriais para concurso de professor-titular possibilitam conhecer, entre outros aspectos, as vivências e experiências de mulheres que chegaram ao topo da carreira acadêmica. Trata-se de alguns resultados do estágio de pós-doutoramento, concluído em 2017, que privilegiou abordagem qualitativa, valendo-se de pesquisa bibliográfica e documental como caminho metodológico. A Lei 12.772/2012 prevê a análise e defesa pública de memorial. Intencionalmente, selecionamos 16 professoras titulares. Buscamos identificar percursos, por meio dos memoriais acadêmicos, que respondessem: como se vem a ser a profissional que se está sendo? Concluímos que ainda não temos a tradição de publicar memoriais e que analisá-los mostra-se profícua ferramenta e fonte de pesquisas para dialogar com as teorias curriculares, com a história da educação e questões de gênero.


Palavras-chave


: memorial acadêmico; professora-titular; histórias de vida.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto; FRISON, Lourdes Maria Bragagnolo (Orgs.) Pesquisa (auto) biográfica, temas transversais: Práticas docentes e práticas de (auto) formação. Porto Alegre, Natal, Salvador: EDIPUCRS, EDUFRN, EDUNEB, 2012.

AQUINO, Julio Groppa. Defender a escola das pedagogias contemporâneas. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, n. 4, p. 669-690, out. 2017.

AQUINO, Julio Groppa; CORAZZA, Sandra Mara; ADO, Máximo Daniel Lamela. Por alguma poética na docência: A Didática como criação. Educação em Revista, Belo Horizonte, vol.34, e169875, jan. 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0102-4698169875. Acesso 21 dez. 2020.

BASTOS, Maria Helena Camara. Memoriais de professoras: reflexões sobre uma proposta. In MIGNOT, Ana Chrystina V.; CUNHA, Maria Teresa Santos (Org.). Práticas de memória docente. São Paulo: Cortez, 2003.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças dos velhos. 19. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

CASALI, Alípio Márcio Dias. Conhecimento, habilidades e currículo em uma sociedade da informação e do conhecimento. Cultura, educação e tecnologias em debate. São Paulo: Sesc São Paulo, 2019.

CHAUÍ, Marilena. (Org.). Espinosa: vida e obra. In: Espinosa. São Paulo: Abril Cultural, Coleção Os Pensadores, 1979.

CHAUÍ, Marilena. Nasce uma ilusão. In: Jornal de resenhas: seis anos (de abril de 1995 a abril de 2001) [S.l: s.n.], 1995.

CRITELLI, Dulce. História pessoal e sentido da vida: historiobiografia. São Paulo: EDUC:FAPESP, 2015.

FÁVERO, Maria de Lourdes de Albuquerque; BRITTO, Jader de Medeiros. Dicionário de educadores no Brasil: da colônia aos dias atuais. Rio de Janeiro: UFRJ:MEC/INEP, 1999.

GONDRA, José Gonçalves; NUNES, João Batista Carvalho e Martins, Marcos Francisco. Fórum de Coordenadores de Programas de Pós-Graduação em Educação (FORPREd/ANPEd): história, configurações, desafios. Rev. Bras. Educ. [online]. 2018, vol.23, e230044. Epub 26-Jul-2018. http://dx.doi.org/10.1590/s1413-24782018230044.

JOSSO, Marie Christine. A transformação de si a partir da narração de histórias de vida. Educação, Porto Alegre/RS, ano XXX, n. 3 (63), p. 413-438, set./dez. 2007.

LISPECTOR, Clarice. Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres. São Paulo: Rocco, 1998.

MACHADO, Cláudia; HONÓRIO FILHO, Wolney. Histórias de vida e biografização: pesquisa sobre as marcas formadoras de professores da região sudeste do estado de Goiás através dos memoriais de formação. Educação (UFSM), Santa Maria, p. 113-126, mar. 2018. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao/article/view/23002. Acesso 21 dez. 2020.

MARTON, Scarlett. A irrecusável busca de sentido: autobiografia intelectual. São Paulo: Ateliê Editorial, 2004.

OLIVEIRA, Maria Waldenez de. Educação popular e saúde: processos educativos em práticas sociais. São Carlos: UFSCar, 2013.

PASSEGGI, Maria da Conceição. Memoriais: injunção institucional e sedução autobiográfica. In: PASSEGGI, Maria da Conceição; SOUZA, Elizeu Clementino (Org.) (Auto)Biografia: formação, territórios e saberes. São Paulo: Paulus; Natal: EDUFRN, p. 103-132, 2008.

REGO, Teresa Cristina. Trajetória intelectual de pesquisadores da educação: a fecundidade do estudo dos memoriais acadêmicos. Rev. Bras. Educ. [online]. 2014, vol.19, n.58, pp.779-800. ISSN 1413-2478. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782014000800013.

RIBEIRO, Gustavo Lins. Do Nacional ao Global. Uma Trajetória. Série Antropologia Vol. 422, Brasilia: DAN/UnB, 2008.

SÁ, Celso Pereira de. Entre a história e a memória, o estudo psicossocial das memórias históricas. Cad. Pesqui., São Paulo , v. 45, n. 156, p. 260-274, jun. 2015 . Disponível em . Acesso 21 dez. 2020.

Wilton Carlos Lima da. A vida, a obra, o que falta, o que sobra: memorial acadêmico, direitos e obrigações da escrita. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 7, n.15, p. 103 - 136. maio/ago. 2015.

SILVA, Wilton Carlos Lima da. Para além da ego-história: memoriais acadêmicos como fontes de pesquisa autobiográfica. Patrimônio e Memória. São Paulo: Unesp,v. 11, n. 1, p.71-95, jan./jun. 2015a.

SOARES, Magda Becker. Metamemória-memórias: travessia de uma educadora. São Paulo: Cortez, 2001.

USP. FFLCH. Memoriais. http://fflch.usp.br/memoriais. Acesso 21 dez. 2020.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v15i55.3056

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Ronilson de Souza Luiz

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: