Um estudo exploratório sobre a Fadiga Laboral / An Exploratory Study on Working Fatigue

César Brasileiro Bezerra Pereira

Resumo


Resumo: Objetivou-se identificar a existência de fadiga laborai nos técnicos em enfermagem que atuam em um hospital da região metropolitana do Cariri cearense. Trata-se de estudo exploratório-descritivo, com abordagem predominantemente quantitativa, realizada com 22 profissionais da UTI, CCCME e CMC. A coleta de dados se deu com a aplicação de formulário para a caracterização dos sujeitas e o Questionário Bipolar'. Os dados foram tabulados para a obtenção das frequências relativas pelos procedimentos estatísticos do Excel (2007) e analisados à luz da literatura pertinente. Constatou-se que a fadiga é frequente no ambiente hospitalar, principalmente no turno diurno, sendo que os fatores desencadeantes encontrados foram: jornadas duplas e horas diárias de trabalho excessivas, posturas inadequadas na realização de procedimentos: o carregamento de pesas e posturas estáticas prolongadas. Conclui-se que há escassez de trabalhos que quantifiquem ou qualifiquem a fadiga, falta de padronização dos instrumentos utilizados, dificultando a consolidação do conhecimento e dados encontrados.                                                                                                                                           

 


Palavras-chave


Enfermagem; Fadiga; Saúde Ocupacional

Texto completo:

PDF

Referências


Ministério do Trabalho e do Emprego (BR). Manual de Aplicação da Norma Regulamentadora n° 17. 2 ed. 101f Brasília: 2002a. 2

Natarém J, Elío M. Los transtornos musculoesqueléticos y La fatiga como indicadores de deficiências ergonômicas y em la organización del trabajo. Salud de los Trabajadores 2004 jul; 12(2).

Martins CO. Programa de promoção da saúde do trabalhador. Jundiaí: Fontoura, 2008.

Silva DMPP, Marziale MHP. O adoecimento da equipe de enfermagem e o absenteísmo doença. Rev Ciência, Cuidado e Saúde 2002; 1(1): p.139-42.

Couto H.A. Questionário Bipolar — Avaliação de Fadiga. site Ergo - Assessoria e Consultoria em Saúde Ocupacional Disponível em: Acesso em: 24 de maio de 2010.

Presoto LH. Promoção da saúde e qualidade de vida do trabalhador em hospitais estaduais da cidade de São Paulo [tese]. São Paulo (SP): Faculdade de Saúde Pública da USP, Universidade de São Paulo; 2008.

Souza MCB. Fatores desencadeantes de estresse na central de material esterilizado. Rev de Enfermagem da UFPE [on line] 2009 jul/set; 3(3): 51-7.

Gurgueira GP, Alexandre NMC, Corrêa Filho HR. Prevalência de sintomas musculoesqueléticos em trabalhadores de enfermagem. Rev. Latino-americana de Enfermagem 2003; 11(5); 608-13.

Magnago TSBS, Lisboa MTL, Souza IEO, Moreira MC. Distúrbios músculo-esqueléticos em trabalhadores de enfermagem: associação com condições de trabalho. Rev. Brasileira de Enfermagem 2007 nov/dez; 60(6); 701-5.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v15i54.2982

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: