Terapia Física Descongestiva no tratamento do linfedema secundário ao câncer de mama: uma revisão sistemática / Decongestive Physical Therapy in the treatment of secondary breast cancer lymphedema: a systematic review

Marilange Araújo de Almeida Souza, Aline Marques Piloto, Rosana Porto Cirqueira

Resumo


Resumo: O linfedema secundário é disfunção linfática crônica caraterizado como uma consequência do processo cirúrgico do câncer de mama que pode ser tratado por procedimento cirúrgico ou conservador. O objetivo foi realizar uma revisão sistemática da literatura sobre a utilização da terapia física descongestiva no tratamento do linfedema secundário e seus efeitos na redução do linfedema. Trata-se de uma revisão sistemática de literatura com artigos publicados nas bases de dados do Scientific Eletronic Library Online, Biblioteca Nacional de Medicina, Literatura Latino-Americana e Google Acadêmico, nos anos de 2010 a 2019. Foram selecionados 10 estudos que demonstraram efeitos positivos da terapia física descongestiva no tratamento do linfedema secundário e seus efeitos benefícios na redução do linfedema. A revisão sistemática comprovou os terapia física descongestiva é uma aliada no tratamento conservador do linfedema secundário de câncer de m


Palavras-chave


Câncer de Mama. Linfedema Secundário. Terapia Física Compressiva

Texto completo:

PDF

Referências


BERALDO, S.K.F. Guia de prática clínica: fisioterapia para redução do linfedema de membro superior secundário ao câncer de mama. Londrina:, 2015.

BRENNAM, M.J.; MILLER, L.T, Overview of treatment options and review of the current role and use of compression garments, intermittent pumps, and exercise in the management of lymphedema. 1998.

COSTA, A. B.; ZOLTOWSKI, A. P. C. Como escrever um artigo de revisão sistemática. In: KOLLER, S. H.; DE PAULA COUTO, M. C. P.; VON HOHENDORFF, J. (Orgs.). Manual de produção científica. Porto Alegre: Penso, 2014. p. 55-70.

FABRO, E. A. N. et al. Abordagem Fisioterapêutica de uma Paciente com Linfedema de Membro Superior Prévio à cirurgia para Câncer de Mama: Relato de caso. Revista Brasileira de Cancerologia, v. 64, n. 4, p. 569-573, 31 dez. 2018. Disponível em https://rbc.inca.gov.br/revista/index.php/revista/article/view/207. Acesso em 19 out.2020.

GUGELMIM, R. M. Recursos e tratamentos fisioterápicos utilizados em linfedema pósmastectomia radical e linfadenectomia: revisâo de literatura. Arq. Catarin. jul.-set 2018.

INCA. Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva. O que é câncer? 2017. Disponível em: http://www.inca.gov.br/conteudo_view.asp?id=322.

INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER JOSÉ ALENCAR GOMES DA SILVA. http:// http://www.inca.gov.br/estimativa/2018.

INTERNATIONAL SOCIETY OF LYMPHOLOGY. The diagnosis and treatment of peripheral lymphedema. Consensus document of the International Society of Lymphology. Lymphology, Stuttgart, v. 46, n. 1, p. 1-11, 2013.

KISNER, C.; COLBY, L. Exercícios terapêuticos fundamentos e técnicas.

KRÜGER, E.; MARIOTTI, E.; DIAS, M. Perfil epidemiológico das pacientes com câncer de mama atendidas na clínica escola de fisioterapia da UNISUL – Palhoça/SC. RIUNI, Fisioterapia - Pedra Branca, n. 84. 2017. Disponível em https://www.riuni.unisul.br/handle/12345/93. Acesso em 19 de out. 2020.

LEAL, N. F. B. S. et al . Linfedema pós-câncer de mama: comparação de duas técnicas fisioterapêuticas - estudo piloto. Fisioter. mov., Curitiba , v. 24, n. 4, p. 647-654, Dec. 2011 . Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502011000400008&lng=en&nrm=iso. Acesso em 19 out. 2020. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-51502011000400008

MARTINS, D. S. B. et al. Avaliação da técnica de drenagem linfática manual no tratamento do fibro edema geloide em mulheres. ConScientiae Saúde [en linea]. 2010, 9 (4), 618-624. ISSN: 1677-1028. Disponível em https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=92921672010. Acesso em 19 out.2020.

MIQUELUTTI, M. A.. Fatores preditivos de resposta ao complexo descongestivo fisioterápico para linfedema secundário ao câncer de mama: análise de prontuários. Fisioterapia Brasil, [S.l.], v. 16, n. 3, p. 237-242, abr. 2016. ISSN 2526-9747. Disponível em http://portalatlanticaeditora.com.br/index.php/fisioterapiabrasil/article/view/82/138. Acesso em 19 out. 2020. doi:http://dx.doi.org/10.33233/fb.v16i3.82.

OREMUS, M.; et al. Systematic review: conservative treatments for secondary lymphedema. BMC cancer, v. 12, p. 6, 2012.

RAMOS, P. S. et al . Acute cardiovascular responses to a session of Manual Lymphatic Drainage. Fisioter. mov., Curitiba , v. 28, n. 1, p. 41-48, Mar. 2015 . Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502015000100041&lng=en&nrm=iso. Acesso em 19 out.2020. http://dx.doi.org/10.1590/0103-5150.028.001.AO04.

REZENDE, L. F.; BRANDINO, H. E.; CIACO, E. F. Avaliação da eficácia das medidas preventivas do linfedema secundário ao tratamento cirúrgico do câncer de mama. Revista Brasileira de Mastologia. São Paulo, v.18, n.4, p.140-144, 2008.

São Paulo. Manole. 2006

TÁBOAS, M. I.; et al. Linfedema: revisão e integração de um caso clínico. Revista da Sociedade Portuguesa de Medicina Física e de Reabilitação, v.23, n. 1, p. 70-78, 2013

TACANI, P. M. et al. Fisioterapia descongestiva no linfedema de membros superiores pós-mastectomia: estudo retrospectivo. Revista Brasileira de Ciências da Saúde, ano 11, nº 37, jul/set 2013. Disponível em https://seer.uscs.edu.br/index.php/revista_ciencias_saude/article/view/1884/1459. Acesso em 19 de out. 2020.

TACANI, P. M.; MACHADO, A. F. P.; TACANI, R. E. Abordagem fisioterapêutica do linfedema bilateral de membros inferiores. Fisioter. mov., Curitiba , v. 25, n. 3, p. 561-570, Sept. 2012 . Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-51502012000300012&lng=en&nrm=iso. Acesso em 19 out.2020. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-51502012000300012.

TIVERON, M, BARREIROS, C. Efeito da Drenagem Linfática Manual em Pacientes com Câncer de Mama em Pós-operatório. 2004.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v14i53.2872

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: