A Influência Positiva da Brincadeira na Educação Infantil / The Positive Influence of Playing in Child Education

Aparecida Alves Leite Belo, Cícera Alves Nunes

Resumo


Resumo: O presente estudo teve como objetivo analisar estruturas e bases teóricas que vislumbrassem as influências positivas das brincadeiras nas salas de aula de educação infantil, de modo que fosse possível fazer levantamento bibliográfico de autores e autoras que defendessem a prática de jogos no primeiro acesso da criança a vida escolar, que se dá na educação infantil, determinantemente dividida entre creches e pré-escola. Utilizou-se como metodologia de pesquisa um estudo teórico e bibliográfico, no sentido de identificar e descrever as concepções favoráveis ao trabalho dinâmico e interativo das brincadeiras escolares e/ou populares. Tomamos como base e suporte teórico a obra de Kishimoto, 2008 que retrata o brinquedo a brincadeira e a educação, também nos referenciamos na obra de Frienmann (2012), que trouxe uma discussão mais centrada sobre o ato de brincar na educação infantil, ainda, utilizou-se como suporte teórico a discussão de Oliveira (2012), que nos possibilitou maior aprofundamento e análise sobre o trabalho do professor na educação e infantil, e por fim, enfatizamos Sommerhaider (2011), que nos fez refletir sobre o jogo e a educação da infância, e as possibilidades de aprendizagem por meio da pratica dos jogos e das brincadeiras. O estudo no possibilitou um olhar mais crítico e preciso quanto à necessidade de adaptação e integração das brincadeiras nos currículos e práticas da educação infantil. Contudo, entendemos a urgência de uma proposta de um ensino voltada à prática lúdica, mas que não caracterize a brincadeira apenas como recurso pedagógico, mas como atitudes essenciais que possibilitam a conquista da liberdade de expressão, o conhecimento de si mesmo e do outro, assim como seu espaço no mundo e na sociedade.

 



Palavras-chave


Aprendizagem. Desenvolvimento Infantil. Brincadeiras na prática. Prática e Gestão de sala de aula

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da educação e do desporto. Secretaria de educação fundamental. Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRANDÃO, Ana Carolina Perrusi, & ROSA et al, Ester Calland de Souza, Bruner Vygotsky & Smith. Ler e escrever na educação infantil: discutindo práticas pedagógicas. 2. Ed. Belo horizonte; Autentica Editora, 2011, p.15-19.

FRIEDMANN, Adriana. O brincar na Educação Infantil: observação, adequação e inclusão. Sao Paulo: EditoraModerna, 2012.

HOFFMANN, Jussara. Avaliação e educação infantil: um olhar sensível e reflexivo sobre a criança. Porto alegre: Mediação, 2012.

KISHIMOTO, T.M. Jogo. Brinquedo, brincadeira e a educação. São Paulo: Editora Cortez, 2008.

NASCIMENTO, Maria Cristina Delmondes. O brinquedo educativo enquanto estratégia de desenvolvimento infantil. Id on Line Rev.Mult. Psic., 2018, vol.12, n.40, p.752-763

OLIVEIRA, Zilma Ramos. Trabalho do professor na Educação Infantil. São Paulo: Biruta, 2012.

RODRIGUES, Eliza Naiane; ALVES, Maria do Socorro Januário; SOBRAL, Maria do Socorro Cecílio Sobral. O Brincar e o Aprender na Educação Infantil. Id on Line Rev.Mult. Psic., 2019, vol.13, n.43, p. 187-196.

SOMMERHAIDER, A. & Alves D. Fernando. Jogo e a educação da infância: muito prazer em aprender. 1ª ed.. Curitiba, PB: CRV, 2011.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v14i53.2871

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: