Vacinação Infantil Obrigatória

Graciella Melo de Araújo, Antônio Gomes da Silva Neto, Laís Leite Fernandes, Hidemburgo Gonçalves Rocha

Resumo


As atividades de vacinação, por sua elevada efetividade,  constituem um componente obrigatório nos programas de saúde pública. Requer um contínuo acompanhamento da cobertura, da eqüidade no acesso, bem como na sua segurança. É preciso levar-se em conta que, não são produtos inteiramente livres de riscos. Apresentam, em alguns casos, efeitos colaterais de pouca gravidade. Portanto é importante que se conheça mais sobre esta estratégia de saúde. O objetivo do presente estudo foi discutir sobre as principais vacinas obrigatórias  no processo de imunização dos bebês e crianças pequenas, à partir de uma revisão da literatura. Os resultados evidenciaram a importância de uma política de treinamento e capacitação permanente dos profissionais, de forma a  garantir, tanto a qualidade dos serviços como o acesso da população ao que há de mais avançado em saúde, na atualidade.


Palavras-chave


Vacinação, Cobertura vacinal, Saúde Pública

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v8i23.287

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: