A Metodologia Ativa na Formação Profissional de Acadêmicos da Área da Saúde / The Active Methodology in the Professional Training of Health Academics

Kelma Lopes Bezerra, Maria Erilúcia Cruz Macêdo

Resumo


O presente artigo busca analisar a contribuição que a metodologia ativa tem na formação profissional de acadêmicos da área da saúde, assim como verificar quais as principais metodologias ativas utilizadas no âmbito acadêmico, investigando se há diferença entre acadêmicos que tiveram a experiência com a metodologia ativa para os que não tiveram. Nesse contexto investigou-se 18 artigos que traziam as principais técnicas metodológicas ativas, sendo que, as mais utilizadas foram aprendizagem baseada em problema e estudo de caso, assim como suas contribuições e relevância na formação dos profissionais da saúde, podendo ser visto que as metodologias ativas têm uma influência direta no desenvolvimento do discente favorecendo uma visão crítica e reflexiva, tornando-o um sujeito ativo na tomada de decisão, dando total autonomia para a construção do seu conhecimento. O método utilizado consiste em uma revisão de literatura que busca trazer uma síntese de pesquisas anteriores e delas obter conclusões gerais para analisar o conhecimento científico sobre o assunto a ser investigado. Com base nesse estudo foi possível perceber que o uso das metodologias ativas pode ser um novo recurso didático para a formação crítica e reflexiva do estudante da área da saúde, sendo uma pratica pedagógica inovadora que promove uma participação coletiva democrática, assim como individual ativa por parte do discente.


Palavras-chave


Docente; Estudante; Ensino; Metodologia; Métodos e Educação em Saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, S, B; PACHECO, V, A; SANTOS, E, A. Metodologias ativas no ensino superior: percepção de docentes em uma instituição privada do distrito federal. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 9, 2019.

BARRETO, A, C, O; GRANZOTTI, R, B, G; DOMENIS, D, R; PELLICANI, A, D; SILVA, K; DORNELAS, R, C; CÉSAR, C, P, H, A, R. Métodos de avaliação discente em um curso de graduação baseado em metodologias ativas. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 12, n. 2, p. 1005-1019, 2017.

BERBEL N, A, N. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Revista Semina: Ciências Sociais Humanas. v. 32, n.1, p25-40, 2011.

BEZERRA, Kévia Katiúcia Santos; MACHADO FILHO, João Ananias; AZEVEDO, Lívia Maria

Costa; SOUSA, Eduardo Sérgio Soares; BEZERRA, Anne Milane Formiga; LEITE, Eliane de Sousa;

BATISTA, Hermes Melo Teixeira. Metodologias Ativas no Contexto do Ensino Médico no Brasil. Id on Line Rev.Mult.Psic., Julho/2020, vol.14, n.51, p. 393-407.

BOLLELA, V, R; SENGER, M, H; TOURINHO, F, S, V; AMARAL, E. Aprendizagem baseada em equipes: em baseada em equipes: em baseada em equipes: da teoria à prática da teoria à prática. Revista Medicina, Ribeirão Preto, v. 47, n. 3, p. 293-300, 2014.

BORDENAVE, J, D; PEREIRA A. M. Estratégias de ensino-aprendizagem. 28ª ed. Petrópolis: Vozes; 2007.

BORGES, T, S; ALENCAR, G. Metodologias ativas na promoção da formação crítica do estudante: o uso das metodologias ativas como recurso didático na formação crítica do estudante do ensino superior. Cairu em Revista, Salvador. v. 3, n. 4, p. 119-143, jul./ago. 2014.

COLARES, K, T, P; OLIVEIRA, W. Metodologias Ativas na formação profissional em saúde: uma revisão. Revista SUSTINERE, Rio de Janeiro, v. 6, n. 2, p. 300-320, jul-dez, 2018.

GOMES, J, S. O método de estudo de caso aplicado à gestão de negócios: textos e casos. São Paulo: Atlas, 2012.

LARA, E, M, O; LIMA, V, V; MENDES, J, D; RIBEIRO, E, C, O; PADILHA, R, Q. O professor nas metodologias ativas e as nuances entre ensinar e aprender: desafios e possibilidades. Interface comunicação saúde educação, Botucatu, v. 23, 2019.

LIMA, V, V. Espiral construtivista: uma metodologia ativa de ensino-aprendizagem. Interface comunicação saúde educação, Botucatu, v. 21, n. 61, p. 421-434, 2017.

MELLO, C, C, B; RENATO OLIVEIRA ALVES, R, O; LEMOS, S, M, A. Metodologias de ensino e formação na área da saúde: revisão de literatura. Revista CEFAC. v. 16, n. 6, p. 2015-2028, Nov-Dez, 2014.

MEZZARII, A. O Uso da Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP) como Reforço ao Ensino Presencial Utilizando o Ambiente de Aprendizagem Moodle. Revista brasileira de educação médica. v. 35, n. 1, p. 114-121, 2011

MIRANDA, A, P. REVISÃO Análise crítica-reflexiva na utilização da metodologia ativa. Enfermagem Brasil. v. 16, n. 3, p.182-189, 2017.

OTTONELLI, J; VIERO, E, F, F; ROCHA, K, M. Estudo de caso: metodologia de ensino-aprendizagem na educação profissional. Boletim Técnico do Senac, Rio de Janeiro, v. 41 n. 3, p. 54-69, set./dez. 2015.

PAIVA, M, R, F; PARENTE, J, R, F; BRANDÃO, I, R; QUEIROZ, A, H, B. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem: revisão integrativa. SANARE, Sobral. v.15, n. 02, p. 145-153, Jun./Dez. 2016.

PEIXOTO, A, G. O uso de metodologias ativas como ferramenta de potencialização da aprendizagem de diagramas de caso de uso. Periódico Científico Outras Palavras, v. 12, n. 2, 2016.

PEREIRA, A, L, F. As tendências pedagógicas e a prática educativa nas ciências da saúde. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 19, n. 5, p. 1527-1534, set-out, 2003.

PESSOA, M, T, R. Aprender a pensar como professor pelo estudo e escrita de casos – a necessária valorização das práticas na construção do conhecimento. Psychologica, Extra série, p. 477-491, 2004.

PRADO, M, L; VELHO, M, B; ESPÍNDOLA, D, S; SOBRINHO, S, H; BACKES, V, M, S. Arco de charles maguerez: refletindo estratégias de metodologia ativa na formação de profissionais de saúde. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem. v. 16, n.1, p. 172-177, jan-mar, 2012.

REEVE, J. Why teachers adopt a controlling motivating style toward students and how they can become more autonomy supportive. Educational Psychologist, Hillsdale, v. 44, n. 3, p. 159–175, 2009.

REUL, M, A; LIMA, E, D; IRINEU, K, N; LUCAS, R, S, C, C; COSTA, E, M, M, B; MADRUGA, R, C, R. Metodologias ativas de ensino aprendizagem na graduação em Odontologia e a contribuição da monitoria - relato de experiência. Revista da ABENO, v. 16, n. 2, p.62-68, 2016.

RIBEIRO, L, R, C. A aprendizagem baseada em problemas (PBL): uma implementação na educação em Engenharia na voz dos autores. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2005. Disponível em: << https://repositorio.ufscar.br/bitstream/handle/ufscar/2353/TeseLRCR.pdf?sequenc>> acesso em: 15 de agosto de 2020.

SANTOS, J, C, R; ROCHA, K, M; BARONEZA, A, M; FERNANDES, D, R; SOUZA, V, V; BARONEZA, J, E. Metodologias ativas e interdisciplinaridade na formação do nutricionista. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 38, n. 1, p. 117-128, jan./jun. 2017.

SIMON, E; JEZINE, E; VASCONCELOS, E, M; RIBEIRO, K, S, Q, S. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem e educação popular: encontros e desencontros no contexto da formação dos profissionais de saúde. Interface comunicação saúde educação, Botucatu, v. 18, n 2, p.1355-1364. 2014.

SOBRAL, F, R; CAMPOS, C, J, G. Utilização de metodologia ativa no ensino e assistência de enfermagem na produção nacional: revisão integrativa. Revista da Escola de Enfermagem da USP. V. 46, n. 1, p. 208-218, 2012.

SOUZA, S, C; DOURADO, L. Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP): um método de aprendizagem inovador para o ensino educativo. Revista Holos, Portugal, v. 5, n. 31, p. 182-200, 2015.

WALL, M, L; PRADO, M, L; CARRARO, T, E. A experiência de realizar um estágio docência aplicando metodologias ativas. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 21, n. 3, p. 515-519, 2008.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v14i53.2794

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: