Geração Prozac: Reflexões Acerca da Depressão e do Uso de Antidepressivos Mediante uma Narrativa Cinematográfica / Prozac Generation: Reflections on Depression and the use of Antidepressive Through a Cinematic Narrative

Eryca Renata Pereira Amaro, Dailon de Araújo Alves, Sâmara Gurgel Aguiar, Grayce de Alencar Albuquerque, Dayanne Rakelly de Oliveira, Izabel Cristina Santiago Lemos de Beltrão

Resumo


Analisar criticamente o conteúdo do filme Geração Prozac, no que tange à representação do transtorno depressivo e à questão da medicalização do sofrimento. A pesquisa é do tipo documental, descritiva e com abordagem qualitativa. O filme foi selecionado por meio de consulta a livro especializado. A narrativa foi dividida em trechos, e os elementos centrais enumerados para análise, sendo destacados os núcleos temáticos. A técnica adotada foi a análise de conteúdo proposta por Bardin. Emergiram quatro categorias temáticas: “Infância e Conflitos familiares”; “Conquista da liberdade”; “Declínio e solidão” e “Busca pelo tratamento e rendição”. Geração Prozac, enquanto narrativa cinematográfica, pode ser considerada uma ferramenta eficaz para ampliar discussões no meio acadêmico sobre a temática, tornando possível ainda vislumbrar ações com foco para a prevenção do uso abusivo de psicofármacos e para a promoção da saúde entre universitários.


Palavras-chave


Depressão. Antidepressivos. Cinema.

Texto completo:

PDF

Referências


APA. American Psychiatric Association. Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais (DSM-V). Porto Alegre: Artmed, 2014.

ASOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PSIQUIATRIA (ABP). OMS: depressão será a doença mais comum do mundo em 2030. Disponível em: . Último Acesso em: 04 de outubro de 2017.

BAPTISTA, Makilim Nunes; BAPTISTA, Adriana Said Daher; TORRES, Erika Cristina Rodrigues. Associação entre suporte social, depressão e ansiedade em gestantes. Psic: Revista da Vetor Editora, São Paulo, v. 7, n. 1, p. 39-48, 2006.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BECK, Aaron T.; ALFORD, Brad A. Depression: Causes and treatment. Philadelphia: University of Pennsylvania Press, 2009.

BIRMAHER Boris, BRENT David. Should we use antidepressants for the treatment of major depressive disorder in children and adolescents? Revista Brasileira de Psiquiatria, São Paulo, v. 27. n. 2, p. 89-90, 2005.

BOYLAN Khrista; ROMERO Soledad; BIRMAHER Boris. Psychopharmacologic treatment of pediatric major depressive disorder. Psychopharmacology, Berlin, n. 191, v. 1. p. 27-38, 2006.

CARDOSO, Hugo Ferrari; BAPTISTA, Makilim Nunes. Evidência de Validade para a Escala de Percepção do Suporte Social (Versão Adulta) - EPSUS-A: um Estudo Correlacional. Psicologia, Ciência e Profissão, Brasília, v. 35, n. 3, p. 946-958, 2015.

CREMASCO, Gabriela da Silva; BAPTISTA, Makilim Nunes. Depressão, motivos para viver e o significado do suicídio em graduandos do curso de psicologia. Estudos Interdisciplinares em Psicologia, Londrina, v. 8, n. 1, p. 22-37, 2017.

DUTRA, Elza. Suicídio de universitários: o vazio existencial de jovens na contemporaneidade. Estudos e pesquisas em psicologia, Rio de Janeiro, v. 12, n. 3, p. 924-937, 2012.

FERRAZZA, Daniele de Andrade et al. A banalização da prescrição de psicofármacos em um ambulatório de saúde mental. Paidéia, Ribeirão Preto, v. 20, n. 47, p. 381-390, 2010.

GAUY, Fabiana Vieira; ROCHA, Marina Monzani da. Manifestação clínica, modelos de classificação e fatores de risco/proteção para psicopatologias na infância e adolescência. Temas em Psicologia, Ribeirão Preto, v. 22, n. 4, p. 783-793, 2014.

KAKUTANI, MICHIKO. Books of the times: The Examined Life Is Not Worth Living Either. The New York Times. Disponível em: https://www.nytimes.com/1994/09/20/books/books-of-the-times-the-examined-life-is-not-worth-living-either.html.

LANDEIRA-FERNANDEZ, Jesus; CHENIAUX, Elie. Cinema e loucura: conhecendo os transtornos mentais através dos filmes. Porto Alegre: Artmed, 2010.

LOPES, Rita; YAPHE, John; RIBAS, Maria José. Prescrição de psicofármacos nos cuidados de saúde primários no Porto: estudo transversal. Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, Lisboa, v. 30, n. 6, p. 368-376, 2014.

MARGARIDO, Filipe Barbosa. A banalização do uso de ansiolíticos e antidepressivos. Encontro: Revista de Psicologia, Santo André, v. 15, n. 22, p. 131-146, 2015.

MORAES, Maria Helena et al. Depressão e suicídio no filme "As Horas". Revista de Psiquiatria do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, v. 28, n. 1, p. 83-92, 2006.

ONU. Depressão é tema de campanha da OMS para Dia Mundial da Saúde de 2017. Disponível em: https://nacoesunidas.org/depressao-e-tema-de-campanha-da-oms-para-dia-mundial-da-saude-de-2017/.

PELICIOLI, Marina et al. Perfil do consumo de álcool e prática do beber pesado episódico entre universitários brasileiros da área da saúde. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, Rio de Janeiro, v. 66, n. 3, p. 150-156, 2017.

PINTO, Vanessa Cristina Pires; FERREIRA, Joana Cardoso Alves; MAIA, Ângela Costa. Adversidade na infância prediz sintomas depressivos e tentativas de suicídio em mulheres adultas portuguesas. Estudos de Psicologia, Campinas, Rio de Janeiro, v. 32, n. 4, 2015.

POPE JR, Harrison G.; IONESCU-PIOGGIA, Martin; POPE, Kimberly W. Drug use and life style among college undergraduates: a 30-year longitudinal study. American journal of psychiatry, Arlington, v. 158, n. 9, p. 1519-1521, 2001.

RIBEIRO, Aline Granada et al. Antidepressivos: uso, adesão e conhecimento entre estudantes de medicina. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 19, n. 6, p. 1825-1833, 2014.

SOUZA, Kátia Ovídia José. Análise cinematográfica do filme "O Fantasma da Ópera" segundo a psicologia junguiana. Fractal, Revista de Psicologia, Rio de Janeiro, v. 25, n. 1, p. 177-188, 2013.

STAHL, S. Psicofarmacologia: Bases Neurocientíficas e Aplicações Práticas. 4ª Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2014.

TUCKER, Ken. Rambunctious With Tears. The New York Times. Disponível em: https://www.nytimes.com/1994/09/25/books/rambunctious-with-tears.html.

VIZOTTO, Luana Paula; FERRAZZA, Daniele de Andrade. A infância na berlinda: Sobre rotulações diagnósticas ea banalização da prescrição de psicofármacos. Estudos de Psicologia, Natal, v. 22, n. 2, p. 214-224, 2017.

WEINMANN, Amadeu de Oliveira; EZEQUIEL, Verônica da Silva. Encontros sinistros: uma análise do filme Cisne negro. Arquivos Brasileiros de Psicologia, Rio de Janeiro, v. 67, n. 2, p. 91-104, 2015.

ZAVASCHI, Maria Lucrécia Scherer. Associação entre depressão na vida adulta e trauma psicológico na infância. Porto Alegre: UFRS, 2003. 76f. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas: Psiquiatria. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v14i52.2708

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Eryca Renata Pereira Amaro, Dailon de Araújo Alves, Sâmara Gurgel Aguiar, Grayce de Alencar Albuquerque, Dayanne Rakelly de Oliveira, Izabel Cristina Santiago Lemos de Beltrão

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

A ID on line. Revista de psicologia (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: