Percepção dos Portadores de Úlcera Venosa sobre a Assistência de Enfermagem na Atenção Primária

Francisca Patrícia Braga de Brito Farias, Maria do Socorro Queiroga de Carvalho Passos, Pollyanna Nayara Belém Leite, Marianna Leite Barroso

Resumo


Na atenção primária a enfermagem é contemplada com uma dupla dimensão, gerencialista/assistencialista, o que resgata uma atuação ampliada no que diz respeito à execução de várias ações. É no contexto assistencialista das ações de enfermagem que se embasa esse estudo com maior ênfase para atenção primária à saúde do portador de Úlceras Venosas (UV), já que o cuidado e tratamento das feridas têm sido um campo de atuação dos enfermeiros. As Úlceras Venosas correspondem a uma síndrome em que ocorre destruição das estruturas cutâneas. Esta patologia causa significante impacto social devido ao longo tempo decorrido entre sua abertura e cicatrização e o elevado número de recidivas quando as feridas não recebem assistência adequada. Este estudo teve como objetivo analisar a percepção dos portadores de úlcera venosa diante da Assistência de Enfermagem na atenção primária. Trata-se de uma pesquisa do tipo exploratório, de caráter descritivo, de campo com abordagem qualitativa. Foi desenvolvida no domicílio de pacientes cadastrados nas Unidades Básicas de Saúde localizadas na zona urbana do Município de Iguatu - CE. A população foi composta pelos portadores de úlcera venosa e a amostra representada por sete colaboradores, obedecendo a critérios de inclusão e exclusão. Foi utilizada como instrumento para coleta de dados uma entrevista semi-estruturada. Os dados foram coletados nos meses de novembro e dezembro de 2011. Para a análise qualitativa das informações obtidas por meio das questões norteadoras da pesquisa, foi utilizada a técnica de análise de conteúdo de Bardin (2011). Este trabalho foi norteado pelos aspectos éticos que envolvem pesquisas com seres humanos, de acordo com a resolução 196/96 que assegura o anonimato e a privacidade das informações, caracterizando o perfil dos portadores de úlceras venosas em sua maioria, 57% com faixa etária superior a 60 anos de idade, 86% do sexo feminino, 43% com renda mensal de um salário mínimo e 57% possuem ensino fundamental incompleto comprovando assim o baixo nível de escolaridade dos entrevistados. Os principais resultados evidenciaram que na percepção dos portadores de úlcera venosa ocorre uma falta de compromisso dos profissionais de enfermagem que prestam assistência a eles na Unidade Básica de Saúde e no seu domicílio, resultando numa assistência precária. Os dados revelam que a uma carência de informações dos entrevistados sobre a sua patologia e quanto às ações fornecidas pela equipe de enfermagem no tratamento das suas lesões, que são precárias voltadas apenas para troca de curativo e medicação. Quanto às dificuldades encontradas pelos portadores de úlcera venosa durante o tratamento das lesões são, de um modo geral, aumento dos encargos financeiros e a falta de assistência. Por fim, diante dos resultados deste estudo, fica evidente a necessidade das contribuições da equipe de enfermagem na efetivação de uma assistência de qualidade que englobe todas as dimensões do ser e, consequentemente, sua qualidade de vida.

 


Palavras-chave


Úlcera Venosa; Assistência de Enfermagem; Atenção Primária.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v8i22.267

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Francisca Patrícia Braga de Brito Farias, Maria do Socorro Queiroga de Carvalho Passos, Pollyanna Nayara Belém Leite, Marianna Leite Barroso

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: