Sepse em Unidade de Terapia Intensiva: Fatores Predisponentes e a Atuação Preventiva do Enfermeiro / Sepse in Intensive Care Unit: Predisponent Factors and Preventive Nursing Acting

Kaique Vinicius da Cruz Santos Aguiar, Rafaela da Cunha Cruz, Rafaela Trabuco de Araújo Silva, Carlos Felipe Cerqueira de Sousa, Kely Luziane da Conceição Silva Moraes

Resumo


O objetivo desse estudo compreende em descrever os fatores de risco da sepse e descrever como o enfermeiro atua na sua prevenção na Unidade de Terapia Intensiva. Para isso, realizou-se uma revisão bibliográfica narrativa de cunho qualitativo e abordagem descritiva, onde foram utilizados os bancos de dados MEDLINE, LILACS, SciELO, CAPES, BVS e EBSCO, através dos descritores: sepse and unidade de terapia intensiva or enfermagem and fatores de risco or prevenção. Foi evidente que os fatores predisponentes compreendem em idade avançada, sexo masculino, presença de comorbidades, tempo prolongado de internação e utilização de procedimentos ou dispositivos invasivos. Fatores que o enfermeiro deve está atento, possibilitando implementar planos de cuidados eficientes de prevenção do agravo, esses profissionais podem contribuir significativamente na redução da morbimortalidade, prevenindo principalmente as infecções relacionadas à assistência de saúde, com medidas especificas e simples, onde a higiene das mãos mostrou-se crucial para isso.

Palavras-chave


sepse, unidade de terapia intensiva, fatores de risco, prevenção e enfermeiro.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVARENGA, Ayla Bulsoni; CRUZ, Isabel Cristina Fonseca da. Nursing care in the prevention of septic shock-revision of systematic literature. Journal of Specialized Nursing Care, v. 10, n. 1, 2018

ANDRADE, DiÊgo Correia de. Prevalência de sepse na unidade de tratamento intensivo e os fatores associados. Revista Brasileira de Inovação Tecnológica em Saúde - Issn: 2236-1103, [s.l.], p.73-84, 16 jul. 2019. Revista Brasileira de InovacaoTecnologica em Saude (R-BITS). http://dx.doi.org/10.18816/r-bits.v8i4.16434.

AZEVEDO, Luciano Cesar Pontes et al. Sepsis is an important healthcare burden in Latin America: a call to action!. Revista Brasileira de Terapia Intensiva, [s.l.], v. 30, n. 4, p. 402-404, 2018. GN1 Genesis Network. http://dx.doi.org/10.5935/0103-507x.20180061.

BARROS, Lea Lima dos Santos; MAIA, Cristiane do Socorro Ferraz; MONTEIRO, Marta Chagas. Fatores de risco associados ao agravamento de sepse em pacientes em Unidade de Terapia Intensiva. Cadernos Saúde Coletiva, [s.l.], v. 24, n. 4, p.388-396, dez. 2016. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/1414-462x201600040091.

COSTA, Maria Bianca Vasconcelos et al. Características epidemiológicas de pacientes com sepse em unidade de terapia intensiva. Journal Of Epidemiology And Infection Control, [s.l.], v. 8, n. 4, p.1-12, 2019.

FARIAS, Regiane Camarão; NASCIMENTO, Camilla Cristina Lisboa do; SOUZA, Marcelo Williams Oliveira de. Infecção do trato urinário relacionada ao cateter vesical de demora: elaboração de bundle. : elaboração de Bundle. Revista Eletrônica Acervo Saúde, [s.l.], v. 11, n. 11, p. 1-6, 29 maio 2019. Revista Eletronica Acervo Saude. http://dx.doi.org/10.25248/reas.e510.2019.

FERREIRA, Larissa de Lima et al. Nursing Care in Healthcare-Associated Infections: a scoping review. : A Scoping Review. Revista Brasileira de Enfermagem, [s.l.], v. 72, n. 2, p. 476-483, abr. 2019. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0418.

FORTUNATTI, Cristobal Felipe Padilla. Impact of two bundles on central catheterrelated bloodstream infection in critically ill patients. Revista Latino-americana de Enfermagem, [s.l.], v. 25, p. 1-7, 4 dez. 2017. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/1518-8345.2190.2951.

ILAS, Instituto Latino-americano Para Estudos da Sepse. Sepse: um problema de saúde pública. Brasília: CFM, 2015. 90 p.

LUZ FILHO, Carlos Antonio da; MARINHO, Carolinne Maranhão Melo; SANTOS, Maria das Dôres de Paula dos. Fatores de risco em pacientes com sepse em unidades de terapia intensiva: uma revisão integrativa. Revista Eletrônica Acervo Saúde, [s.l.], n. 19, p.1-8, 30 dez. 2018. Revista Eletronica Acervo Saude. http://dx.doi.org/10.25248/reas.e208.2019.

MARTIN, Greg S. et al. The Epidemiology of Sepsis in the United States from 1979 through 2000. New England Journal Of Medicine, [s.l.], v. 348, n. 16, p. 1546-1554, 17 abr. 2003. Massachusetts Medical Society. http://dx.doi.org/10.1056/nejmoa022139.

NEIRA, Ricardo Alfredo Quintano et al. Epidemiology of sepsis in Brazil: incidence, lethality, costs, and other indicators for brazilian unified health system hospitalizations from 2006 to 2015. Plos One, [s.l.], v. 13, n. 4, p. 1-15, 13 abr. 2018. Public Library of Science (PLoS). http://dx.doi.org/10.1371/journal.pone.0195873.

ORGUIM, Caren Lidiane; TERTULIANO, Gisele Cristina. Incidência do sítio de infecção em casos de sepse em unidade de terapia intensiva: uma revisão integrativa. Revista Científica de Enfermagem-RECIEN, v. 9, n. 25, 2019.

RIBEIRO, Jairo Antonio; GONÇALVES, Malu Sepini; PEREIRA, Gabriela Cristina da Silva. Ações do enfermeiro na identificação precoce da sepse. Enfermagem Revista, [s.l.], v. 21, n. 2, p. 27-40, 2018.

RUIVO, Maria Alice Gois; PEREIRA, Patrícia Alexandra Páscoa; PINHEIRO, Rita Isabel Coelho. Impacto da imple mentação de bundles na prevenção da pneumonia associada à ventilação mecânica: uma revisão sistemática. Revista Ibero-americana de SaÚde e Envelhecimento, [s.l.], v. 4, n. 2, p. 1415-1429, 2018.

SILVA, Ana Paula Ribeiro Marques da; SOUZA, Hugo Viana de. Sepse: importância da identificação precoce pela enfermagem. Revista Pró-universus, [s.i], v. 9, n. 1, p. 47-50, 2018.

SINGER, Mervyn et al. The Third International Consensus Definitions for Sepsis and Septic Shock (Sepsis-3). Jama, [s.l.], v. 315, n. 8, p. 801-810, 23 fev. 2016. American Medical Association (AMA). http://dx.doi.org/10.1001/jama.2016.0287.

SOBREIRA, Maria da GlÓria de Sousa. Prevenção de infecções na terapia intensiva: análise do conhecimento dos profissionais e construção de bundles. 2018. 67 f. TCC (Doutorado) - Curso de Enfermagem, Universidade Federal de Campina Grande, Cajazeiras, 2018. Disponível em: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/8405. Acesso em: 27 abr. 2020.

TANIGUCHI, Leandro U et al. Sepsis-related deaths in Brazil: an analysis of the national mortality registry from 2002 to 2010. Critical Care, [s.l.], v. 18, n. 6, p. 1-7, 5 nov. 2014. Springer Science and Business Media LLC. http://dx.doi.org/10.1186/s13054-014-0608-8.

WACHHOLTZ, Marcelo Augusto; COSTA, Arlete Eli Kunz da; PISSAIA, Luís Felipe. Conhecimento dos enfermeiros de uma unidade de terapia intensiva sobre infecções relacionadas à assistência em saúde. Research, Society And Development, [s.l.], v. 8, n. 10, p. 1-17, 24 ago. 2019. Research, Society and Development. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v8i10.1397.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v14i52.2661

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: