O Ambiente Escolar e as Relações Étnico-Raciais em uma Escola Quilombola de Feira de Santana / The School Environment and Ethnic-Racial Relations in a Quilombola School in Feira de Santana

Alison Silva Ferreira, Gessica Guiné Borges, Robson Lima Rodrigues

Resumo


O objetivo deste trabalho foi refletir sobre os obstáculos e as relações étnicos-raciais entre as crianças pertencentes à comunidade escolar e os processos e dificuldades dos docentes no ensino quilombola. Portanto, o artigo consiste em um trabalho descritivo-qualitativo, construído após aplicação de questionários. A população alvo da pesquisa foram os professores e os alunos regulares dos anos 2° ao 5° do nível fundamental I da Escola Municipal Margarida Brito de Oliveira, matriculados e devidamente frequentando os turnos matutino e vespertino. Os resultados demonstram que, em efeitos gerais, existe uma dificuldade pela própria aceitação dos alunos pela sua cultura e etnia, rejeitando sua cultura, história e familiaridade, em prol de uma noção ideológica de “branqueamento racial”. Também foi encontrado níveis de racismo evidentes na comunidade, evidenciado pelos estudantes como brincadeiras ou como um mecanismo de defesa a ofensas alheias. Este fato torna-se ainda mais dificultoso a relação entre docente e discentes, pois, apesar dos esforços dos professores na busca pelo ensino voltado para a concepção de igualdade racial, faltam recursos. Neste sentido, observa-se também, a luz da investigação de outros autores, que a resistência à igualdade de direitos entre as pessoas perdura pelo tempo e nos encontra nos tempos atuais presentes também, infelizmente, nos espaços destinado a educar.

 


Palavras-chave


Preconceitos Étnicos; Racismo; Educação; Ensino

Texto completo:

PDF

Referências


ARZABE, P. H. M. Pobreza, exclusão social e direitos humanos: o papel do Estado. São Paulo, 2011.

BARBOSA, M. S. S. O papel da escola: obstáculos e desafios para uma educação transformadora. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Programa de Pós-Graduação em Educação. Dissertação (Mestrado). Porto Alegre, RS, 2004.

BRAGA, M. L.; SILVEIRA, M. H. O programa diversidade na universidade e a construção de uma política educacional anti-racista. Brasília, 2007.

BRASIL. Decreto-Lei n° 2.848, de 7 de dezembro de 1940. Código Penal. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2020.

BRASIL. Lei n° 7.716, de 5 de janeiro de 1989. Define os crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor. Disponível em: . Acesso em: 08 ago. 2019.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: . Acesso em: 17 jul. 2019.

BRASIL. Lei nº 11.645, de 10 de março de 2008. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, modificada pela Lei no 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional [...]. Disponível em: . Acesso em: 08. ago. 2019.

CAPUCHA, L. Pobreza, exclusão social e marginalidade. Celta Editora Organização. Oeiras: 1998.

CARNEIRO, J. D. IBGE: Redução da desigualdade no Brasil estaciona nos níveis de 2011. Rio de Janeiro: BBC Brasil, 2014.

CARVALHO, L. Lei 10.639/03 e o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana. Canal do Educador. Brasil, 2011.

CORDEIRO, A. P. MENIN, M. S. S.; SHIMIZU, A. M. Ética, preconceito e educação: características das publicações em periódicos nacionais de educação, filosofia e psicologia entre 1970 e 2003. Revista Brasileira de Educação, vol. 11, n. 31, jan./abr, 2006.

CRENSHAW, K. Documento para o encontro de especialistas em aspectos da discriminação racial relativos ao gênero. Estudos feministas, ano 10, 1° sem., p. 171-188, 2002.

CUNHA, L. A. Sociedade, Estado e educação notas sobre Rousseau, Bonald e Saint-Simon. Faculdade de Educação. São Paulo, 1995.

DIAS, L. R. Formação de professores, educação infantil e diversidade étnico-racial: saberes e fazeres nesse processo. Revista Brasileira de Educação, v. 17, n. 51, set.-dez., 2012.

DIAS, M. B. A igualdade desigual – The unequal equality. Revista Brasileira de Direito Constitucional. n° 2, jul./dez. 2003.

GARCIA, R. C. Iniquidade social no Brasil: uma aproximação e uma tentativa de dimensionamento. Texto para discussão 971. Brasília, 2003.

GIL, A. C. Como elaborar um projeto de pesquisa. 5ª Edição. Editora Atlas, 2010.

GOMES, J. B. Ações afirmativas: aspectos jurídicos. Racismo no Brasil, São Paulo, 2002.

GUIMARÃES, A. S. A. Raça, cor, cor da pele e etnia. Cadernos de campo, São Paulo, n. 20, p. 265-271, 2011.

GUIMARÃES, A. S. Racismo e anti-racismo no Brasil. São Paulo: 2019.

IBGE. Cor ou raça. Disponível em: . Acesso em: 08. Ago. 2019.

MONTOAN, M. T. É. Igualdade e diferenças na escola – como andar no fio da navalha. São Paulo, 2006.

NARDI, H. C.; QUARTIERO, E. Educando para a diversidade: desafiando a moral sexual e construindo estratégias de combate à discriminação no cotidiano escolar. Revista Latinoamericana Sexualidad, Salud y Sociedad, n.11, - pp.59-87, ago. 2012.

NUNES, S. S. Racismo contra negros: sutileza e persistência. Rev. psicol. polít., São Paulo, vol. 14, n. 29, abr, 2014.

QUADROS, M. T.; LEWIS, L.; SCOTT, P. Gênero, diversidade e desigualdades na educação: interpretações e reflexões para formação docente. Editora Universitária. UFPE. Recife. 2009.

OSORIO, R. G. O sistema classificatório de “cor e raça” do IBGE. IPEA. Texto para discussão, n° 996, Brasília, 2003.

RAMOS, A. G. O problema do negro na sociologia brasileira. Caderno de nosso tempo, vol. 2, n. 1, p. 189-220, 1994.

SANTOS, C. J. Crimes de preconceito e de discriminação. 2 ed. São Paulo: Saraíva, 2010.

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DE SÃO PAULO. Dados estatísticos do Estado de São Paulo. Disponível em: . Acesso em: 16. Mar. 2020.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

SILVA, N. R. F. Representações da Culpabilização de Mulheres Vítimas de Estupro: Uma Análise Étnico-Racial. Secretaria de Políticas para as Mulheres. 9° Prêmio Construindo a Igualdade. Brasília, 2013.

TERRA, E. Linguagem, língua e fala. São Paulo: Scipione, 2008.

TRINDADE, A. L. O racismo no cotidiano escolar. (Dissertação) Mestrado em Educação. Fundação Getúlio Vargas, Instituto de Estudos Avançados em Educação. Departamento de Psicologia da Educação, Rio de Janeiro, 1994.

UNICEF. Desigualdades Raciais e de Gênero entre Crianças, Adolescentes e Mulheres no Brasil, no contexto dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Cartilha da UNIFEM. Brasil. 2009.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 16ª ed. Rio de Janeiro: Atlas, 2016.

ZAMORA, M. H. R. N. Desigualdade racial, racismo e seus efeitos. Fractal, Rev. Psicol., v. 24, n. 3, p. 563-578, Set./Dez., 2012.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v14i50.2490

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: