Descarte de lixo e impactos ambientais perceptíveis na localidade de Tiquara no município de Campo Formoso-BA / Waste disposal and perceptible environmental impacts in the locality of Tiquara in the municipality of Campo Formoso, Bahia (Brazil)

Viviane de Almeida Souza Batista, Kellison Lima Cavalcante

Resumo


A geração e o descarte de lixo tem sido uma grande preocupação na sociedade atual, principalmente pelos riscos e problemas a saúde humana e ambiental que podem acarretar. Dessa forma, essa pesquisa tem como objetivo realizar um levantamento observacional sobre o descarte e tratamento do lixo na localidade de Tiquara no município de Campo Formoso-BA. O estudo foi realizado através de uma pesquisa observacional e qualitativa utilizando-se como instrumentos metodológicos a pesquisa bibliográfica de caráter exploratório e a pesquisa in loco, em que realizou-se a visita a comunidade para visualizar como ocorre o descarte do lixo, bem como os impactos ambientais provocados. Verificou-se que a localidade de Tiquara não realiza o sistema de coleta seletiva que é um dos passos imprescindíveis a destinação final ambientalmente adequada dos resíduos sólidos. Não se tem estratégias e diretrizes voltadas para a destinação final ambientalmente adequada, uma vez que esse processo inclui reutilização, reciclagem, compostagem, recuperação e aproveitamento energético. Nesse sentido, o estudo torna-se essencial para a identificação da problemática e proposição de melhorias no processo de descarte e destinação do lixo, com a finalidade de minimizar os riscos e impactos ambientais

Palavras-chave


Educação Ambiental; Resíduos Sólidos; Impactos Ambientais

Texto completo:

PDF

Referências


ABRELPE. Resíduos Sólidos: Aproveitamento Energético. Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais, 2012. Disponível em: http://abrelpe.org.br/_download/informativo_recuperacao_energetica.pdf. Acesso em: 12.02.2019.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 10004: Resíduos sólidos: Classificação. Rio de Janeiro, 2004.

BRAGA, B. et al. Introdução à engenharia ambiental. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005. 313 p.

BRASIL. MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE (MMA). Responsabilidade

socioambiental. Disponível em: . Acesso em: 12.02.2019.

BRASIL. CAMARA LEGISLATIVA. Publicações. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/documentos-e-pesquisa/publicacoes/estnottec/arquivos- pdf/pdf/108990.pdf Acesso em: 12.02.2019.

DERÍSIO, Jose Carlos. Introdução ao controle de poluição ambiental. 4 ed. atual. São Paulo: Oficina de textos, 2012.

FELLENBERG, Gunter. Introdução aos problemas ambientais. EPU, São Paulo, 2012.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. Disponível em http://www.ufrgs.br/cursopgdr/downloadsSerie/derad005.pdf. Acesso em: 12.02.2019.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1999

IBGE. Dados da cidade Sento Sé- BA. 2017. Disponível em: Acesso em: 12.02.2019.

RIBEIRO, Daniel Veras. Resíduos sólidos: problema ou oportunidade?. Rio de Janeiro. Interciência, 2009. 158 p.

ZANTA, V. M; FERREIRA, C. F. A. Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos Urbanos. In: Resíduos Sólidos Urbanos: Aterro Sustentável para municípios de pequeno porte. Rio de Janeiro. ABES, RIMA. p.1-16. 2003.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v14i50.2404

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: