Jogo e Cultura Indígenas no Ensino de Matemática: Uma Abordagem Etnomatemática no Contexto de Sala de Aula em Saúde/BA / Indigenous Game and Culture in Teaching Mathematics: An Ethnomathematic Approach in the Classroom Context In Saúde/Brazil

Eloi da Silva Pereira

Resumo


 O presente artigo é fruto de uma investigação em uma instituição escolar municipal localizada no município de Saúde, estado da Bahia, e tem como objetivo discutir o tema do ensino de matemática na valorização da cultura indígena na escola, bem como o processo de construção dos conceitos básicos de geometria plana, tendo como base as percepções dos alunos em sala de aula. Tendo como a metodologia de projetos procurou-se evidenciar a importância da ludicidade para se trabalhar de forma interdisciplinar o ensino de matemática e o cumprimento da Lei n. 11.645/2008. Foi observado que ao longo do desenvolvimento do projeto houve um aumento de interesse pela temática, o jogo melhorou a percepção dos alunos com a presença dos polígonos, seus elementos e sua aplicabilidade. Dessa maneira, o uso interdisciplinar do jogo da onça no ensino de geometria e a valorização da cultura indígena, após as análises se mostrou eficiente e motivador.

 


Palavras-chave


Ensino de Geometria; Jogo da onça; Política Pública em Educação

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, João Lucas Marques. Geometria Euclidiana Plana. Rio de Janeiro: SBM, 2004.

BIGODE. Antônio José Lopes. Matemática. São Paulo: Scipione, 2013.

BRASIL. BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação: Lei nº 9.394/96 – 24 de dez. 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, 1998. Disponível em < www.planalto.gov.br> Acesso em 10 de jan. 2019.

BRASIL. Lei da obrigatoriedade da temática da História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena: Lei nº 11.645/08, Brasília. 2008. Disponível em < www.planalto.gov.br> Acesso em 10 de jan. 2019.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Etnomatemática. Arte ou técnica de explicar e conhecer. São Paulo: Ática, 1990.

FERREIRA, Marian Kawall Leal. Madikauku: os dez dedos das mãos: matemática e povos indígenas no Brasil. Brasília: MEC, 1998.

GRANDO, Regina Célia. O conhecimento matemático e o uso de jogos na sala de aula. Tese de Doutorado. Campinas: UNICAMP, 2000.

LATAS, J.; MOREIRA, D. Uma abordagem etnomatemática em contexto de sala de aula. XIII CIAEM-IACME, Recife, Brasil, 2011.

LIMA, Maurício; BARRETO, Antônio. O Jogo da Onça e Outras Brincadeiras Indígenas. São Paulo: Panda Books, 2005.

MUNIZ NETO, Antonio Caminha. Tópicos de Matemática Elementar. vol. 2. Geometria Euclidiana Plana. Rio de Janeiro: SBM, 2012.

MUSEU DO ÍNDIO. Licenciatura em educação escolar indígena da Uneb é aprovada pelo MEC. [online] Disponível em Acesso em 10 de jan. 2019.

SILVA, Kalina Vanderlei; SILVA, Marciel Henrique. Etnocentrismo. In: Dicionário de Conceitos Históricos. São Paulo: Contexto, 2009.

SILVIA, Luciana Pereira; TAVARES, Helenice Maria. Pedagogia de projetos: inovação no campo educacional. Revista da Católica, Uberlândia, v. 2, n. 3, p. 236- 245, 2010.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v14i49.2384

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: