Conceitos de Tempo e Consciência Histórica na Perspectiva de Historicidade Humana / Concepts of Time and Historical Awareness in the Perspective of Human Historicity

Fábia Janaína Marciel da Silva, Antoniele Silvana de Melo Souza, Edgar Nogueira Lima, Ivaneide Severo Goiana

Resumo


O presente artigo objetiva fazer uma reflexão teórico-metodológica, de forma sucinta, sobre alguns conceitos teóricos da História, dentre eles, o conceito de tempo, na visão de Koselleck, analisando sua ligação com o espaço, ampliando as formas de discussões e de suas transformações, relacionadas às complexas relações humanas e a percepção dos eventos ligados ao tempo e a História. Contempla também, uma reflexão sobre os regimes de historicidade, de Hartog, destacando seu conceito sobre o presentismo, verificado atualmente, através de mecanismos de percepção de uma aceleração temporal cotidiana sem precedentes, que não nos dá abertura para se projetar uma visão de futuro, devido às constantes mudanças políticas, sociais e culturais as quais nos submetemos diariamente. Traz ainda uma breve discussão a respeito da importância da consciência histórica, vista como necessária para uma melhor interpretação dos fatos que nos rodeiam, bem como para análise, ou mesmo, um despertar para a vinculação que existe entre o homem e suas ações no tempo. O ser humano, a partir dessa consciência histórica melhor observa e reflete sobre a vida e a interligação dela com os outros, com a rotina, com os acontecimentos, com a percepção do espaço em que vive porque adquire a maturidade de pensar sobre o mundo e o que está sua volta.

Palavras-chave


tempo histórico; consciência histórica; relações temporais; historicidade

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS, José D’assunção. Koselleck, a história dos conceitos e a temporalidade. Araucária. Revista Iberoamericana de Filosofia, Política e Humanidades. Sevilha, ano 18, nº 35, 2016.

BEZERRA, Danieli Machado. Esboços sobre a vida e as influências do pensamento de Koselleck para uma compreensão sobre o surgimento da História dos conceitos. XXIX Simpósio Nacional de História: contra os preconceitos, história e democracia, 2017

BIFFI, Luciana Angelice. As complexas camadas do tempo histórico de Koselleck. Universidade Federal de Uberlândia. Revista Fênix de História e de estudos culturais. Janeiro-junho, 2017.

BITTENCOURT, Circe. Capitalismo e cidadania nas atuais propostas curriculares de História. In: BITTENCOURT, Circe (org.). O saber histórico na sala de aula. São Paulo: Contexto, 2017.

GADAMER, Hans-Georg. O problema da consciência histórica. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

HARTOG, François. Tempo, história e escrita da história: a ordem do tempo. In: http://www.fflch.usp.br, janeiro de 2008.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto: Ed. PUC-Rio, 2006.

KOSELLECK, Reinhart. Estratos do tempo. Estudos sobre História. Rio de Janeiro: Editora Contraponto, PUC- Rio, 2014.

LE GOFF, Jacques. História e memória. Campinas: Unicamp, 1990.

NICOLAZZI, Fernando. A História entre tempos: François Hartog e a conjuntura historiográfica contemporânea. Revista História: Questões & debates, Curitiba, n. 53, p. 229-257, jul./dez. Editora UFPR, 2010.

ROMERO, Mariza. Entrevista de François Hartog. Revista brasileira de História. São Paulo, v. 35, nº 70, 2015.

RUIZ. Rafael. Novas formas de abordar o ensino de História. In: KARNAL, Leandro. História na sala de aula: conceitos, práticas e propostas. São Paulo, Contexto, 2016.

RUSEN, Jorn. Como dar sentido ao passado: questões relevantes da meta-História. Revista História da historiografia, nº 02, março de 2009.

RUSEN, Jorn. Razão Histórica: teoria da História: os fundamentos da ciência histórica. Tradução: Estevão de Rezende Martins. Brasília: UnB, 2001.

SCHMIDT, Maria A. dos Santos. GARCIA. Tania M. F. Braga. A formação da consciência histórica e o cotidiano em aulas de História. Caderno CEDES: Campinas. Vol. 25, nº 67, p. 297-308, 2005.

SCHMIDT, Maria A. dos Santos. Jovens brasileiros, consciência histórica e vida prática. Revista História Hoje. Vol. 05, nº 09, p. 31-41, 2016.

SCHMIDT. Maria A. dos Santos. Perspectivas da consciência histórica e da aprendizagem em narrativas de jovens brasileiros. Tempos Históricos. Vol. 12, 1º semestre, p. 81-96. ISSN 15174689, 2008.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v14i49.2335

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: