Principais alterações fisiológicas e psicológicas durante o Período Gestacional / Main Physiological and Psychological changes during the management period

Tuanne Vieira Alves, Martha Maria Macedo Bezerra

Resumo


A gravidez constitui-se um período no qual a vida da mulher irá passar por transformações fisiológicas, físicas e psicológicas.Todas estas mudanças podem ocasionar um desequilíbrio que é ocasionado a partir das modificações fisiológicas e psicológicas que acometem a mulher neste período, logo há mudanças hormonais e físicas que interferem diretamente na auto-estima e libido da mulher. Diversos significados são atribuídos ás manifestações relativas á sexualidade, estes são decorrentes de valores e práticas culturais e evidenciam várias e diferentes socializações que o individuo experimenta em sua vida: família, tipos de escola, acesso aos diversos meios de comunicação, redes de amizade entre outros. Atualmente é possível ver em diversas sociedades, que as informações sobre a sexualidade estão cada vez mais presentes estimulando uma maior participação da mulher no prazer sexual.Por tanto o objetivo deste trabalho foi através de uma revisão de literatura analisar a percepção das gestantes acerca das principais mudanças que ocorrem em seu corpo durante o período gestacional. Para desenvolvimento deste trabalho foi realizada uma ampla pesquisa bibliográfica, já que materiais atualizados desta temática são escassos no Brasil, posteriormente estes foram estudados, compreendidos e analisados.Os achados deste trabalho permitiu a constatação da falta de literatura adequada e atualizada para o desenvolvimento de trabalhos científicos, não permitindo um maior desenvolvimento científico e social.

 



Palavras-chave


Gravidez; mudanças; fisiológicas; psicológicas

Texto completo:

PDF

Referências


ADINMA,J.I.B. Sexual activity during and after pregnancy. Adv Contracep. 1996;12(1):53-61.

ARAGÃO, R. De mãe para filha: a transmissão da maternidade. 2006. In R. Melgaço (Org) A ética na atenção ao bebê: psicanálise, saúde e educação. São Paulo: Casa do Psicólogo.

ARAÚJO, M.F.M.; REA,M.F.;PINHEIRA, K.A.; SCHMITZ , B.A.S. Avanços na Norma brasileira de comercialização de alimentos para idade infantil. Rev Saúde Pública. 2006; 40:513-20.

ARAÚJO,N.M.; SALIM,N.R.;GUALDA,D.M.R.;SILVA,L.C.F.P.D. Corpo e Sexualidade na Gravidez. Rev Esc Enferm USP. 2012;46(3):552-8 www.ee.usp.br/reeusp/.

CARVALHO, A.M.S. Cuidados de enfermagem ao corpo nu: mulher, repressão sexual e vergonha (tese). São Paulo (SP): Instituto de Psicologia da universidade de São Paulo (SP): Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo; 2005. 221p.

COIMBRA,L.C.; SILVA, A.M.M.; MOCHELA, E.G.; ALVES,M.T.S.S.B.; RIBEIRO,V.S.; ARAGÃO, V.M.F, et al. Fatores associados á inadequação do uso de assistência pré-natal. Rev Saúde Pública. 2003; 37 (4):456-62.

COSTA,E.S.; PINON,G.M.B.; COSTA, T.S.; SANTOS,R.C.D.A.; NÓBREGA,A.R.; SOUSA,L.B.D. Alterações fisiológicas na percepção de mulheres durante a gestação . Rer. Rene. Fortaleza, v.11, n.2, p.86-93,abr/JUN.2010.

COSTA,L.H.R.; COELHO,E.C.D.A. Enfermagem e sexualidade: revisão integrativa de artigos publicados na Revista Latino-Americana de Enfermagem e na Revista Brasileira de Enfermagem. Rev.Latino-AM.Enfermagem.19(3):[10 telas] maio-jun 2011.

Freud,s. (1905). Três ensaios sobre a teoria da sexualidade. In: Obras psicológicas completas: Edição Standard Brasileira, v.7. Rio de : Imago;1996.

GIFFIN, K. Nosso corpo nos pertence: a dialética do biológico e do social. Cad Saúde Pública. 1991;7(2):190-200.

HEILBORN, M.L. Entre as tramas da sexualidade brasileira. Estudos Feministas (internet) 2006. Disponível em: .

HERNANDEZ, J.A.E.; HUTZ, C.S. Gravidez do primeiro filho: papeis sexuais, ajustamento conjugal e emocional. Revista Psicologia: Teoria e pesquisa,v 24, n.2, p.133-141. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ptp/v24n2/01.pdf. Acesso em: 1 mar 2010.

KAC,G.; VELÁSQUEZ-MELÉNDEZ,G. Ganho de peso gestacional e macrossomia em uma coorte de mães e filhos. J Pediatr.2005;81:47-53.

Lopes, G.; GOODSON, L.; CAVALCANTI, S. Sexologia e ginecologia. Rio de Janeiro: Ed. Médica e Científica; 1995.

MALDONADO, M.T.P. Psicologia da Gravidez. Petrópolis: Vozes. (1997).

Montenegro, C.A.B.; REZENDE,F.J. Obstetrícia fundamental. 11ed. RIO DE Janeiro: Guanabara Koogan;2008.

PICCININI, C.A.; GOMES,A.G.; NARDI,T.D.; LOPES,R.S. Gestação e a continuação da maternidade. Psicologia em Estudo, Maringá, v.13,n.1,p.63-72,jan./MAR.2008.

RAPHAEL-LEFF,J. Introduction: Technical issues in perinatal therapy. In J. Raphael-Leeff (Ed), “Spilt milk” Perinatal loss e Breakdown (pp.7-16). Londres: Institute of Psychoanalysis. 2000.

RODRIGUES, J.C. Tabe do corpo. Rio de Janeiro: FIOCRUZ; 2006.

SAVAL, A.C.R.; MENDES, A.K.; CARDOSO, F.L. Perfil do comportamento sexual na gestação. Fisioter Mov. 21(2):61-70. 2008.

Tiefer L. Uma perspectiva feminista sobre a sexologia e sexualidade. In: Gerden M.M.C. O pensamento feminista e a estrutura do conhecimento. Rio de Janeiro (RJ): Rosa dos Tempos/Editora da UNB; 1988. P.37-47.

TOMA, T.S.; REA, M.F. Beneficíos da amamentação para a saúde da mulher e da criança: um ensaio sobre as evidências. Cad Saúde Pública. 2008; 24(2):235-46.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v14i49.2324

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: