A História, a Dor e o Sofrimento de Mulheres diagnosticadas com Câncer: Uma Revisão Sistemática / The History, Pain and Suffering of Cancer diagnosed Women: A Systematic Review

Eulina Alves Sousa Brito, Pedro Walisson Gomes Feitosa, Esther Barbosa Gonçalves Felix, Jorge Lucas de Sousa Moreira, Lucineide Coqueiro Gurgel, Willma José de Santana

Resumo


O adoecimento biológico tende a ser intensificado por vieses impostos nos quadrantes psicossociais. As consequências emocionais reverberantes em mulheres acometidas por câncer são recorrentes e necessitam de assistência adequada visando sua reintegração familiar e social, assim como sua adaptação à uma nova realidade. Assim, surge a preocupação quanto os sentimentos que circundam a existências de mulheres diagnosticadas com câncer, uma vez que sua história de vida e seu ambiente psicossocial interferem diretamente em sua reação e enfretamento deste momento. Logo, este trabalho tem por objetivo realizar uma pesquisa de revisão sistemática da literatura dos últimos cinco anos quanto a história, a dor e o sofrimento de mulheres diagnosticadas com câncer. Foi realizada uma busca nas bases de dados da PUBMED e BVS, a partir das palavras-chave (MeSH): “Psychosocial” , “Women” e “Cancer”. Em seguida, os trabalhos foram submetidos ao protocolo PRISMA para revisões sistemáticas. Foram identificados 362 artigos, sendo selecionados apenas 7 na amostra final após aplicação dos critérios de inclusão do protocolo de pesquisa. Os estudos mostraram que as mulheres diante da notícia do diagnóstico se sentem aflitas, comumente recebem apoio da família e buscam algum apoio religioso para lidar com o diagnóstico do câncer de mama. Além disso, os resultados falso-positivos também estão associados a prejuízo psicossocial para as mulheres que experimentam níveis de ansiedade, desânimo, efeitos negativos no sono, no comportamento e na vida sexual semelhantes às pacientes que possuem um diagnóstico verídico.

 



Palavras-chave


Câncer; Mulher; Dor

Texto completo:

PDF

Referências


AVIS, Nancy E. et al. Sexual functioning among early post-treatment breast cancer survivors. Supportive Care In Cancer, [s.l.], v. 26, n. 8, p.2605-2613, 17 fev. 2018. Springer Science and Business Media LLC. Disponível em http://dx.doi.org/10.1007/s00520-018-4098-0.

GASPARELO, Cláudia et al. Percepções de mulheres sobre a repercussão da mastectomia radical em sua vida pessoal e conjugal. Ciência, Cuidado e Saúde, [s.l.], v. 9, n. 3, p.535-542, 22 dez. 2010. Universidade Estadual de Maringa. Disponível em http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v9i3.12557.

HUBBELING, Harper G. et al. Psychosocial needs of young breast cancer survivors in Mexico City, Mexico. Plos One, [s.l.], v. 13, n. 5, p.1-2, 22 maio 2018. Public Library of Science (PLoS). Disponível em http://dx.doi.org/10.1371/journal.pone.0197931.

INCA. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Estimativa 2018: incidência de câncer no Brasil. Rio de Janeiro: INCA, 2017. 128 p.

KATAPODI, Maria C. et al. Predictors and interdependence of family support in a random sample of long-term young breast cancer survivors and their biological relatives. Cancer Medicine, [s.l.], v. 7, n. 10, p.4980-4992, 5 set. 2018. Wiley. Disponível em http://dx.doi.org/10.1002/cam4.1766.

MATTIAS, Silvia Regina et al. Câncer de mama: sentimentos e percepções das mulheres diante do diagnóstico / Breast cancer. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online, [s.l.], v. 10, n. 2, p.385-390, 2 abr. 2018. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro UNIRIO. Disponível em http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2018.v10i2.385-390.

MOHER, David et al. Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses: The PRISMA Statement. Plos Medicine, [s.l.], v. 6, n. 7, 21 jul. 2009. Public Library of Science (PLoS). Disponível em http://dx.doi.org/10.1371/journal.pmed.1000097.

RIGOTTO, Raquel Maria; AGUIAR, Ada Cristina Pontes. Por que morreu VMS? Sentinelas do des-envolvimento sob o enfoque socioambiental crítico da determinação social da saúde. Saúde em Debate, [s.l.], v. 41, n. 112, p.92-109, mar. 2017. FapUNIFESP (SciELO). Disponível em http://dx.doi.org/10.1590/0103-1104201711208.

ROMANOFF, Anya et al. A Comparison of Patient-Reported Outcomes After Nipple-Sparing Mastectomy and Conventional Mastectomy with Reconstruction. Annals Of Surgical Oncology, [s.l.], v. 25, n. 10, p.2909-2916, 2 jul. 2018. Springer Science and Business Media LLC. Disponível em http://dx.doi.org/10.1245/s10434-018-6585-4.

SANTOS, Daniela Barsotti et al . Interrupção e Retomada da Vida Sexual após o Câncer de Mama. Psic.: Teor. e Pesq., Brasília , v. 32, n. 4, e324219, 2016. Disponível em http://dx.doi.org/10.1590/0102.3772e324219.

SANTOSA, Katherine B. et al. Long-term Patient-Reported Outcomes in Postmastectomy Breast Reconstruction. Jama Surgery, [s.l.], v. 153, n. 10, p.891-899, 1 out. 2018. American Medical Association (AMA). Disponível em http://dx.doi.org/10.1001/jamasurg.2018.1677.

SOLBJØR, Marit et al. Psychosocial consequences among women with false-positive results after mammography screening in Norway. Scandinavian Journal Of Primary Health Care, [s.l.], v. 36, n. 4, p.380-389, 2 out. 2018. Informa UK Limited. Disponível em http://dx.doi.org/10.1080/02813432.2018.1523985.

WHO. World Health Organization. Global status report on noncommunicable diseases 2010. Geneva: World Health Organization; 2011. p. 176.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v14i49.2320

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Eulina Alves Sousa Brito, Pedro Walisson Gomes Feitosa, Esther Barbosa Gonçalves Felix, Jorge Lucas de Sousa Moreira, Lucineide Coqueiro Gurgel, Willma José de Santana

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

A ID on line. Revista de psicologia (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: