A Inclusão do Homem no Pré-Natal / The Inclusion of Man in Prenatal

Eudayris Lucas da Silva, Igor Donizete Antunes dos Santos, Nathalia Aparecida Oliveira Castro, Rozane Sobrinho Furlaneto, Flavia Alves de Oliveira Melo, Aline Marrafão Seleguim

Resumo


No período gestacional a mulher passa por inúmeras mudanças, de caráter fisiológico e emocional, cabe ao enfermeiro acompanhá-la, por ser um profissional capacitado para realizar todos os cuidados necessários em uma gravidez desde que a mesma não seja de risco para mãe e o bebê, desta forma a mãe não pode se sentir sozinha. Este artigo teve por objetivo demostrar a importância da inclusão paterna durante o pré-natal.  A Política Nacional de Atenção Integral da Saúde do Homem objetiva sensibilizar gestores(as), profissionais de saúde e a população em geral sobre os benefícios do envolvimento ativo dos homens em todas as fases da gestação e nas ações de cuidados com seus(uas) filhos(as), destacando como esta participação pode trazer saúde, bem-estar e fortalecimento de vínculos saudáveis entre crianças, homens e suas parceiras. Os profissionais de saúde devem estimular a interação dos pais durante o processo gestacional, sempre visando a realidade familiar e as diferenças culturais aonde os mesmos estão inseridos. O estímulo e a inserção do homem no pré-natal devem ser promovida de forma acolhedora e receptiva, integrando-o e fazendo com que o pai se sinta confortável a participar de todas as próximas consultas. Para a construção deste artigo de revisão literária buscou-se artigos referentes ao ano de 2005 á 2017 que trariam informações sobre o tema abordado não fugindo do mesmo assim havendo uma boa execução do trabalho.  

 


Palavras-chave


Homem; pré-natal; enfermagem; inclusão

Texto completo:

PDF

Referências


BOSCO, Simone Morelo Dal. et al. Escolha da via de parto pela mulher: autonomia ou indução?. Caderno de Saúde Coletiva. Rio de Janeiro. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cadsc/v22n1/1414-462X-cadsc-22-01-00046.pdf. Acesso em: 22 de Ago. de 2018.

BRASIL. Lei n. 11.108, de 7 de abril de 2005. Altera a Lei n.8080, de 19 de setembro de 1990, para garantir as parturientes o direito à presença de acompanhante durante o trabalho de parto e pós-parto imediato, no âmbito do Brasil, Ministério da Saúde. 1990. Disponível em: 63 Acesso em: 22 de Out. de 2018.

BRASIL, Ministério da saúde. Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do homem. Brasília: Ministério da saúde, 2008. Disponivel em: http://bvsms.saude.gov.br/ bvs/publicacoes/politica_nacional_atencao_saude_homem.pdf. Acesso em: 25 de Ago. de 2018.

BRASIL, Ministério da saúde. Atenção de pré-natal de baixo risco. Brasília: Ministério da saúde, 2012. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes /cadernos_atencao_basica_32_prenatal.pdf. Acesso em: 25 de Ago. de 2018.

BOTELHO, Fernanda dos Santos. Assistência da Enfermagem no pré-natal e sua importância. Universidade Federal de Minas Gerais. Minas Gerais, 2010. Disponível em: https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/3109.pdf. Acesso em: 20 de Ago. de 2018.

CAVALCANTE, M.A.A. A experiência do homem como acompanhante no cuidado pré-natal. São Paulo (sp): Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo; 2007. Disponível em: www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7136/tde-23012008.../Miriam_Cavalcante.pdf. Acesso em: 23 de Ago. de 2018.

FIGUEIREDO, M. Grei Alves Vidal de, MARQUES, Alessandro Cristaldo. Pré-natal: experiências vivenciadas pelo pai. Cogitare Enfermagem, 2011. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/26126. Acesso em: 25 de Ago. de 2018.

HENZ, Gabriela Sofia; MEDEIROS, Cássia Regina Gotler; SALVADORI, Morgana. A INCLUSÃO PATERNA DURANTE O PRÉ-NATAL. Rev Enferm Atenção Saúde (online)- Jan/Jun- 2017. Disponivel em: http://seer.uftm.edu.br/revista eletronica/index.php/enfer/article/view/2053. Acesso em: 23 de Ago. de 2018.

OLIVEIRA, Sheyla Costa. Et al, A Participação do Homem/Pai no Acompanhamento da Assistência Pré-Natal. Joboatão dos Guararapes- PE, 2009. Cogitare enfermagem. Disponivel em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/14118. Acesso em 24.08.2018.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i48.2290

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: