Uma Análise Psiquiátrica sobre o Transtorno do Espectro Autista: A Influência de fatores genéticos em seu Desenvolvimento / A Psychiatric Analysis on Autism Spectrum Disorder: The Influence of genetic factors in their Development

Romáryo Mareco Alves de Sá, Hilana Maria Braga Fernandes, Macerlane de Lira Silva, Renata Braga Rolim Vieira

Resumo


Este estudo consiste em um trabalho de caráter revisional bibliográfico, que almeja a descrição clínica, diagnóstico, curso, prognóstico e tratamento do autismo, com enfoque na genética do transtorno. Será então realizada a coleta de dados bibliográficos por meio de introspeção teórica e exploratória, de cerne qualitativo e de aproximação entre o autismo e a contribuição genética para o desenvolvimento do mesmo. Os resultados obtidos acerca dos fatores hereditários que podem desenvolver o TEA foram expostos a seguir nos quadros, tendo ficado evidenciado que foram selecionados 8 trabalhos nas bases de dados estudadas. Os fatores de desenvolvimento do autismo são inúmeros e complexos de serem avaliados para se chegar a um motivo que realmente dê ao transtorno sua causa, contudo ficou mais evidente sua hereditariedade em pessoas do sexo masculino, devido as características do gene SRY.


Palavras-chave


Autismo; Endofenótipos; Genética; Transtorno.

Texto completo:

PDF

Referências


BACKES, Bárbara; ZANON, Regina Basso; BOSA, Cleonice Alves. Características sintomatológicas de crianças com autismo e regressão da linguagem oral. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 33, 2017.

BÁSICA, Bibliografia; COMPLEMENTAR, Bibliografia. Metodologia cientifica. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

COUTINHO, J. V. S. C.; BOSSO, Rosa Maria do Vale. Autismo e genética: uma revisão de literatura. Revista Científica do ITPAC, v. 8, n. 1, p. 1-14, 2015.

DE CASTRO, Caroline Borges et al. Aspectos sociodemográficos, clínicos e familiares de pacientes com o transtorno do espectro autista no sul de Santa Catarina. Revista Brasileira de Neurologia, v. 52, n. 3, 2016.

DE MORAES, Thiago Perez Bernardes. Autismo: entre a alta sistematização e a baixa empatia. Um estudo sobre a hipótese de hiper masculinização do cérebro no espectro autista. Pilquen-Sección Psicopedagogía, v. 11, n. 1, p. 13, 2014.

ENDRES, Renata Giuliani et al. O fenótipo ampliado do autismo em genitores de crianças com transtorno do espectro do autismo. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 31, n. 3, p. 285-292, 2015.

GIL, Antonio Carlos. Livro-Como Elaborar Projetos de Pesquisa-Capítulo 2. 2019.

GRIESI-OLIVEIRA, Karina; SERTIÉ, Andréa Laurato. Transtornos do espectro autista: um guia atualizado para aconselhamento genético. Einstein (São Paulo), v. 15, n. 2, p. 233-238, 2017.

ROWLAND, Lewis P.; PEDLEY, T. A. Merritt: Tratado de neurologia. 12ª edição. 2011.

NASCIMENTO, Ana Claudia Elias et al. Influências biológicas e ambientais do transtorno do espectro autista e suas repercussões psicossociais. CIPEEX, v. 2, p. 1063-1073, 2018.

SADOCK, Benjamin J.; SADOCK, Virginia A.; RUIZ, Pedro. Compêndio de Psiquiatria-: Ciência do Comportamento e Psiquiatria Clínica. Artmed Editora, 2016.

ZANON, Regina Basso; BACKES, Bárbara; BOSA, Cleonice Alves. Diagnóstico do autismo: relação entre fatores contextuais, familiares e da criança. Revista Psicologia-Teoria e Prática, v. 19, n. 1, 2017.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i48.2201

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: