Abordagem da Mulher em Situação de Violência Doméstica na Estratégia de Saúde da Família: Uma Revisão Sistemática / Approach to Women in Domestic Violence in the Family Health Strategy: A Systematic Review

Lina Maria Vidal Romão, Pedro Walisson Gomes Feitosa, Rayane da Silva Moura, Eulina Alves Sousa Brito, Cynthia Lossio de Brito, Lucineide Coqueiro Gurgel, Lília Josefa Vidal Romão, Willma José de Santana

Resumo


A violência contra a mulher é um paradigma social e de saúde pública em proporções epidêmicas no Brasil. Esta apresenta-se nas relações sociais entre homens e mulheres consoante construções sociais de papéis masculinos e femininos. Nessas relações, o poder masculino é hegemônico, conferindo as mulheres uma posição subalterna. Assim, essas diferenças atribuídas aos gêneros geram e perpetuam a violência contra as mulheres. Este problema não pode ser manejado como se fora restrito a alguns segmentos, uma vez que entremeia toda a sociedade. Este artigo objetiva realizar uma revisão sistemática da literatura quanto a abordagem da mulher em situação de violência na Estratégia de Saúde da Família. Artigos publicados entre 2014 e 2019 e indexados no banco de dados da Biblioteca Virtual de Saúde (BVS) foram selecionados para este trabalho de revisão. A estratégia de busca utilizada foi a partir das palavras-chave: “Violência”, “Estratégia de saúde da família” e “Mulheres”, sendo incluídos, também, os seguintes limites: artigos em português, inglês e espanhol, disponíveis na íntegra. Em seguida, os trabalhos foram submetidos a três testes de relevância compostos por perguntas objetivas que avaliavam e quantificavam as relações existentes entre os critérios de busca e os trabalhos encontrados, analisando a relação do artigo com os objetivos propostos pela pesquisa consoante o protocolo PRISMA para revisões sistemáticas.  

 


Palavras-chave


Violência doméstica, Estratégia de saúde da família, Mulheres

Texto completo:

PDF

Referências


BRANDÃO, E.R. Nos corredores de uma Delegacia da Mulher: um estudo etnográfico sobre as mulheres e a violência conjugal. Dissertação de mestrado. Instituto de Medicina Social, UERJ, 1996

BRASIL. Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde. Sistema de Vigilância de Violências e Acidentes (Viva): 2009, 2010 e 2011 [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2013. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br /bvs/publicacoes/sistema_vigilancia_violencia_acidentes.pdf.

BROCH, Daiane et al. Domestic Violence Against Women: Social Representation Of The Health Community Agents. Reme: Journal of Nursing, [s.l.], v.10, p. 2743-3750, 2016.

CORDEIRO, Kátia Cordélia Cunha et al. Formação Profissional E Notificação Da Violência Contra A Mulher. Revista Baiana de Enfermagem‏, [s.l.], v. 29, n. 3, p.209-217, 28 set. 2015. Revista Baiana de Enfermagem. http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v29i3.13029.

GARCIA et al.,. Violência doméstica e familiar contra a mulher: estudo de casos e controles com vítimas atendidas em serviços de urgência e emergência. Cad Saude Publica. 2016 abr;32(4): e 00011415.

GARCIA, Leila Posenato. A magnitude invisível da violência contra a mulher. Epidemiologia e Serviços de Saúde, [s.l.], v. 25, n. 3, p.451-454, set. 2016. Instituto Evandro Chagas. http://dx.doi.org/10.5123/s1679-49742016000300001

HEISLER, Eliana Daniela et al. Women In Situations Of Violence: (Re) Thinking The Listening, Bonding And Home Visiting. Reme: Journal of Nursing, [s.l.], v. 12, p. 265-272, 2018. https://doi.org/10.5205/1981-8963-v12i01a230504p265-272-2018

LIMA, Nayara de Jesus Souza de Oliveira et al. Domestic Violence Against Women In Community Health Agents Perspective. Reme: Journal of Nursing, [s.l.], v. 10, p. 4279- 4785, 2016.

MARINHEIRO, André Luis Valentini; VIEIRA, Elisabeth Meloni; SOUZA, Luiz de. Prevalência da violência contra a mulher usuária de serviço de saúde. Revista de Saúde Pública, [s.l.], v. 40, n. 4, p.604-610, ago. 2006. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0034-89102006000500008.

MORAIS, Bruna Lais Alcará de et al. Nurse Family Health Strategy: Approach To Women In Situations Of Violence. Reme: Revista Nursing, [s.l.], v. 21, p. 2164-267, 2018.

NETTO, Leônidas de Albuquerque et al. Nursing Performance In The Conservation Of Women's Health In Situations Of Violence. Reme: Revista Mineira de Enfermagem, [s.l.], v. 22, p.1-8, 2018. GN1 Genesis Network.

RAFAEL, Ricardo de Mattos Russo et al. Relationship Between Alcohol Consumption And Violence Between Intimate Partners: A Sectional Study. Online Brazilian Journal of Nursing, [internet], v. 15, p. 617-623, 2016. http://www.objnursing.uff.br/index.php /nursing/article/view/5617

SUGG, N. K; INUI, T. Primary care physicians' response to domestic violence. JAMA, 267 (23):3157-60,1992.

ZUCHI, Camila Zanatta et al. Violence Against Women: Conceptions Of Family Health Strategy Professionals About Listening. Reme: Revista Mineira de Enfermagem, [s.l.], v. 22, p.1-9, 2018. GN1 Genesis Network. http://dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20180015.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i47.1977

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: