Avaliação do Risco de Lesão por Pressão em Unidade de Terapia Intensiva / Risk Assessment of Injury Pressure in Intensive Care Unit

Vanessa Dayana Souza Roxa, Natana de Morais Ramos, João Emanuel Pereira Domingos, José Alexandre Albino Pinheiro, Maria Corina Amaral Viana, Adriana de Moraes Bezerra

Resumo


Objetivo: Avaliar o risco de desenvolvimento de Lesão por Pressão utilizando a escala de Braden em pessoas sob cuidados críticos em uma Unidade de Terapia de Intensiva. Métodos: Estudo realizado em um hospital de médio porte no interior do estado do Ceará, de setembro a novembro de 2016. Aplicou-se um instrumento validado para obtenção de dados clínicos e sociodemográficos associados à escala de Braden. Resultados: Participaram 30 pacientes internados na UTI. Os resultados sociodemográficos mostraram semelhança entre os sexos masculino e feminino; média de idade de 70,3 anos (desvio-padrão:19,3), brancos (73,33%); com escolaridade (40%); responsável legal, filhos (40%), renda familiar entre um e dois salários mínimos (83,33%). 30% da amostra apresentaram alto risco de desenvolver lesão por pressão e 26,66% risco altíssimo. Conclusão: É de extrema relevância a aplicação da Escala de Braden em pacientes críticos pela equipe de Enfermagem, visto que uma lesão pode aumentar os índices de complicação no quadro clínico e elevar a mortalidade e tempo de internação.


Palavras-chave


Enfermagem; Cuidados de Enfermagem; Lesão Por Pressão; Medição de Risco; Escalas; Cuidados Críticos

Texto completo:

PDF

Referências


MALLAH, Z.; NASSAR, N.; KURDAHI, B.L. The effectiveness of a pressure ulcer intervention program on the prevalence of hospital acquired pressure ulcers: controlled before and after study. Appl Nurs Res, v 28, n. 2, p. 106-113, 2014. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25190271.

PALAGI, S.; SEVERO, I.M.; MENEGON, D.B.; LUCENA, A. F. Laser therapy in pressure ulcers: evaluation by the Pressure Ulcer Scale for Healing and Nursing Outcomes Classification. Rev Esc Enferm USP [Internet], v.49, n. 5, p. 820-826.

CALIRI, M. H. L.; SANTOS, V. L. C. G.; MANDEULBAUM, M. H. S.; COSTA, I.G. Classificação das lesões por pressão - consenso NPUAP 2016: adaptada culturalmente para o Brasil. Associação Brasileira de Estomaterapia (SOBEST). Associação Brasileira de Enfermagem em Dermatologia (SOBENDE). São Paulo. 2016.

SILVA A.J.; PEREIRA S.M.; RODRIGUES, A.; ROCHA A.P.; VARELA, J.; GOMES, L.M.; MESSIAS, N.; CARVALHAL, R.; LUÍS, R.; MENDES, L.F.P.; Economic cost of treating pressure ulcers: a theoretical approach. Rev Esc Enferm USP, v. 47, n. 4, p. 971-976, 2013.

GOMES, F. S. L.; BASTOS, M. A. R.; MATOZINHOS, F. P.; TEMPONI, H. R.; MELÉNDEZ, G. V. Factors associated to pressure ulcers in patients at Adult Intensive Care Units. Rev. esc. enferm. USP, v. 44, n. 4, p. 1070-1076, 2010.

FERNANDE, N.S.; TORRES, G.U.; VIEIRA, D. Fatores de risco e condições predisponentes para úlceras de pressão em pacientes de terapia intensiva. Rev. Eletr Enf, v. 10, n. 3, p.733-746, 2016.

ROGENSKI, N.M.B.; KURCGANT, P. Incidência de úlceras por pressão após a implementação de um protocolo de prevenção. Rev. Latino-Am. Enfermagem, v. 20, n. 2, p 1-7, 2012.

SOUZA, L.A.M. et al. Perfil dos acompanhantes das crianças submetidas à cirurgia: sul do Brasil. Scientia Medica. 2010; 20(3); 223-227..

MIRANDA, N. A. et al. Caracterização de crianças atendidas no pronto-socorro de um em um hospital universitário. Rev. Eletr. Enf. v.13, n. 1, p. 118-123, 2011.

BLANES, L.; DUARTE, I.S.; CALIL, J. A.; FERREIRA, L. M. Avaliação clínica e epidemiológica das úlceras por pressão em pacientes internados no hospital São Paulo. Rev Assoc Med Bras, v. 50, n. 2, p. 182-187, 2004.

VERAS, T. N.; SAKAE, T.M. Características de crianças hospitalizadas com asma Características de crianças hospitalizadas com asma grave no grave no sul do Brasil. Scientia Medica, v. 20, n. 3, p. 223-227, 2010.

SANTOS, L.R.C.L.; LINO, A. I. A. Riscos de lesão por pressão: aplicação da Escala de Braden em terapia intensiva. ESTIMA, Braz. J. Enterostomal Ther, v. 16, n. 818, p. 1-7, 2018

OLIVEIRA, K. D. L.; HAACK, A.; FORTES, R. C. Terapia nutricional na lesão por pressão: revisão sistemática. Rev Bras Geriatr Gerontol, v. 20, n.4, p. 567-575, 2017

FERNANDES, L. M.; CALIRI, L. M. Uso da escala de Braden e de Glasgow para identificação do risco para úlceras de pressão em pacientes internados em centro de terapia intensiva. Rev Latino-am enfermagem, v. 16, n. 1, p. 1-6, 2008

SERPA, L. F.; SANTOS, V. L. C. G.; CAMPANILI, T. C. G. F.; QUEIROZ, M. Validade preditiva da Escala de Braden para o risco de desenvolvimento de úlcera por pressão em pacientes críticos. Rev Latino-am enfermagem, v. 19, n. 1, p. 1-8, 2011.

SOUZA, D. M. S. T; SANTOS, V. L. C. G. Fatores de risco para o desenvolvimento de úlceras por pressão em idosos institucionalizados. Rev Latino-am Enfermagem, v. 15, n. 5, p. 1-8, 2007.

CREUTZBER, M.; AGUILERA, N. C.; CARDOSO, P. C.; BARBOSA, T. L.; CEOLIN, L. D.; STEIN, K.; URBANETTO, J. S. Fatores de risco para úlceras por pressão em idosos de unidade de terapia intensiva. Revista Enfermagem em Foco, v. 2, n. 2, p. 1-4, 2011.




DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v13i46.1938

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Id on Line (ISSN: 1981-1179) é indexada nas seguintes bases de dados: